Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CADELA SAFADA

Oq vou contar a vcs fica sá entre a gente ta?, meu nome eh Carlos(fictício) tenho 19 anos, 1,78 de altura e peso em torno de 75 ~ 76 kilos, faço a ademia sou bem fortinho modestia parte, o ocorrido foi o seguinte...

Parecia tarde de um dia comum, era sexta-feira e eu estava na frente do meu computador lendo uns contos aki do site, sempre li contos aki e sempre achei muito loko oq as pessoas contavam aki, então decidi esperimentar para ver c era bom.

Continuando eu estava em casa vendo os contos então meu deu uma idéia ( eu nunca fuz sexo anal, embora já tivesse comido muitas menininhas com quem namorei, nunca me interessei por homens nem nada do tipo), no entanto eu senpre tive una coriosidade, como seria enfiar meus dedinhos no meu cu. então eu me posicionei, levantei uma das pernas, meio q deitei no sofá onde estava e fui tentar colocar meu dedo indicador la, como eu ja disse nunca tiha feito nada no cuzinho e por isso o máximo q eu consiguia era colocar a pontinha do dedo, então decidi facilitar, trouxe meu dedo ath perto da minha boca e cuspi bastante nele, então tentei enfiar no meu cuzinho, mas o máximo q eu consiguia era enfiar o dedo e logo tirva, pois sentia dor, então continuei tentando e nada, então tive a idéia de usar um pouco de mel para lubrificar, oq adimito foi uma puta de uma burrisse, o mel não sá naum ajudou como dificultou a entrada do meu dedinho e não sá isso, depois de um tempo, meu cuzinho começou a arder, e arder muito, estava queimando e eu naum sabia oq fazer, então vesti minha calça e decidi tomar um banho.

Foi ai q uma ideia me ocorrei se não podia enfiar meu dedo no meu cuzinho ia tentar uma coisa q sempre li aki nos contos e sempre me deixou excitado, ia deixar minhas cadelas brincarem com o meu cuzinho ( eu tenho duas cadelas a larissa e a marcia, ambas saum de porte médio e muito docéis), então desci ath a área de serviço abri a porta e encontrei minhas cadelas brincando np quintal q ficava na parte de trás da casa, olhei ára as duas e disse perfeito, fechei a porta arriei meu short separei bem minhas pernas e afastei minha bundinha pra ficar com o cuzinho exposto ( detalhe meus pais tinham saído e eu estava sozinho em casa).

Graças ao cheiro forte do meu minhas cadelas tiveram medo de esperimentar, então eu passei um dos dedos no cuzinho pra pegar um pouquinho sá de mel e dei pra uma de minhas cadelas q na hora adorou o gosto, assim levei meu dedo novamente ao cuzinho e ao tentar lambelo ela acabou lambendo bem minha entradinha, nossa q sensação, era deliciosa, uma língua molhada e babada passando pelo meu cuzinho q piscava querendo mais

ao sentir o gosto do meu no meu rabo, minha cadela começou a lamber vorazmente pra poder tirar tudo q pudia ela lambia e lambia e cada passada de sua línguinha gostosa eu me excitava mais e mais, quase naum me aguentava em pé.

minhas pernas tremiam e meu pau tava latejando muito eu pensei q ia gozar logo, mas akela posição estava me incomodando então tentei deitar e abrir bem minha bunda ficando bem arregaçado pra minha cadelinha, no entanto eu já tinha sido bolinado no cuzinho q o meu ja tinha acabado então ao chegar perto e cheirar meu reguinho minha cadela naum voltou a me lamber, foi ai q tive uma surpresa na falta do mel, minha cadela safada decidiu lamber outra coisa, e começou a lamber meu pau, a língua dela era aspera e ela lambia brutalmente oq inexplicavelmente sá aumentava meu tesão

depois de umas boas línguadas no meu pau decidi agradar um pouquinho minha cadela putinha também, então deitei ela no meu colo e comecei a passar meudedo na buceta dela, eu coloquei meu dedo dentro dakela pelinha q fica na buceta da cadela e senti q ela estava bem seca e eu naum conseguia encontrar sua entradia, pois sua bucetinha era bem pequenininha, então decidia q esfregar tudo q eu conseguisse enccontrar, foi oq fiz...comecei passando meus dedos pela buceta dela, mais e mais, então senti pelos meus dedinhos q ela tava ficando excitada, sua bucetinha tava ficando mais molhadinha e tava dilatando um pouco com sua buceta cada vez mais molhada e cada vez mais dilatada meu dedo acabou escorregando e entrando dentro do buraquinho dela, mas naum tudo, mais ou menos um terço, foi ai q me veio a felicidade, comecei a enfiar meu dedinho naquela putinha bem devagar e fui acelerando deixando ela mais esxcitava, a buceta dela naum parava de dilatar, tava aumentando mais e mais, quanto mais excitada ela ficasse maior ficaria sua xaninha.

foi então q meu dedo acabou escorregando todo para dentro de sua bucetinha, e ai foi a festa, eu começei a meter meu dedo alucinado na xana dakela putinha, tava metendo com muita força e meu pau latejava sá dos toques acidentais no cuzinho da cadela.

foi ai q decidi, pensei comigo mesmo: "eh hoje q eu como essa safada" e assim feito, eu coloquei ela de 4 (como c fosse difício) e começei a passar meu dedo pela sua entradinha q já estava bem meladinha, fui colocando meu dedo melado com o melzinho da cadela em seu cuzinho e enfiando pra ela se excitar abrir mais sua buceta preu meter meu caralho nela.

Apáis uito masturbar o cuzinho dela e já dessesperado pelo tesão deidi naum esparar mais, foda-se eu ia comer akela buceta de qualquer jeito, tava nem ai c ia doer e c ela latisse eu acelerar mais ainda

coloquei meu pau na entradinha dela e fui forçando, sua buceta apresentava muita ressistencia e ela começou a se contorcer, aquela sena sá aumentou meu tesão então enfiei meu pau com muita força dentro dakela cadela safada, ela latiu muito e chorou muito, mas eu naum estava mais conciente minha cabeça de baixo tomada pela tesão falou mais forte e eu começei a fuder akela cadela safada como c fosse uma de minhas namoradas, bem forte e bem rápido

nossa mas como era apertar akela buceta, meu deus eu mal conseguia me segurar, era a melhor sensação da terra, estar comendo a buceta de uma cachorra taum apertatinha.

eu continuei comendo ela mais e mais, ateh q naum aguentei mais tirei meu caralho da sua buceta, puxei ela abri sua boca segurei meu pau apontei pra garganta de la e deixei tudo sair, nossa eu gozei muito naquele dia, a minha cadela naum deve ter gostado muito do gosto porque deixou escorrer pela boca bastante e nem se importou em pegar oq caiu, mas depois dessa vez tive muitas oportunidades pra deixar minha cadelinha feliz, mas essa eh outra histária....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



recem casada safada contos eroticosbuceras com paj giganti dentromeu tio me comeu ate eu desmaiarcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erótico chantagem na matacontos eróticos sadomazoquismo minha esposa e nossa filhaConto erotico dei meu cu pra meu irmão caculaloira casada malho e adoro negao contoscontos sou casada e comi um novinhofui consola a cunhada contosdei na infacia e não me arrependo contos gaysa arte de apanhar contos eroticocontos-no colo de papai na praia de nudismocontos joguinhos com mamae 6 Conto erotico viuva carenteconto gay papai gosta que chupem o pau delecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico minha namorada cuidado de mimcontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anoscontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travestiContos eroticos meu filha de seis anos chupa endidacontos erotico a mulher feiacontos erótico- fui estuprada e gosteiConto Casada Irmandadecontos/casado gosto de exibir a bundinhacontoseroticospadrastocontos eróticos verídico de ginecologista e grávidaContos eroticos sou casada e o padre me engravidoucontos eroticos festa a fantasiacontos fode mesmocontos ainda menina dei pro meu irmaozinhoconto fudir cuzinho da minha mae/m/conto_9640_virgindade-arrancada-a-forca.htmlconto eroticos gay .saunestoria de cantos erotico minha tia sentou no meu colo e comi elaminha irma seu cu cheiroso contosfodas de freiras e padres porras d todos os temposcontos de coroa com novinhoTennis zelenogradContos eróticos torturei minha namorada conto erotico meu avocontos er passando em casalesbicais mão a mara a filha e fode despedida de solteira da minha irma no meu apartamentomeu patrao velho e o descabacador contocontos bati gay manosenrabador de afeminadoincesto de filho e mae lua de mel no hotel conto eróticoconto erotico maecunhanada carente deita no colo do cunhado e ele fas ela fazer um boqueti gostosoxvideos das yravesti gostosas trepano com outra travesti surper gostosapassando lápis na bucetacontos eroticos pra gozarContos eroticos danadinha colo do velhocontos travestis praiaComo fazer a mulher se apaixonar pegando a calcinha delaconto cavala loca por sexocontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigofilha ve o pai.tomando.bamho e fica com tesaosurda muda gostosa contoCasada viajando contosfudendo com a benga do vovô contosRoludo arombando a mulher e o corno olhando ela gemerConto+vizinha crente doida para dar a bundaDei uma surra de buceta no religiosono motel dando cu de calcinha velhos xasadosContos eroticos gay dando pro maconheiro safadoContos de bofinho chupando bucetacontoseroticos o cabaço do cu da maninha aicontos minha mulher foi fodida na praça por estranhosempuramdo a jeba no cu da negimha nijonacontos eroticos de cdzinhaeuconfessomulher de meu irmaocontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos de cú de madrinhawww.vidasemrodeio.com.brcontos eroticos vi a pepeca de minha amigaconto erotico mae no carroarregaçando, chorando e gozou contoscontos eroticos subrinhas virgemcontos eróticos meninas de 25 anos transando com a calcinha preta com lacinho vermelhocontos comi uma menininha gostosaconto eróticos peõescontos eróticos Família pelada em casacontos eroticos gays no futebolcom fotoscontos.porno fui dar banho na minha filhinha e acabei enfiando o sabonte no cuzinho delaContos de ninfetas que levantam com vontade de da o rabocontos eroticos de menininhasContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhacontoseroticos estuprocontos porno de casadas domesticas enrabadas por pedreirosnaturistas em casa contos