Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CUIDANDO DA SOBRINHA

Tudo começou com uma ligação no domingo à noite, minhas férias mal começavam rne lá estava eu novamente fazendo favores porque estava devendo dinheiro ao meu irmãorne ele precisava que eu "quebrasse um galho" enquanto ele viajava com a esposarneu ia ter que cuidar da minha sobrinha durante uma semana... ah qual é cararneu tenho mil coisas pra fazer aqui. Mas como não podia reclamar lá fui eu no dia rnseguinte pela manhã.rnrnChegando na casa, ja percebi que não tinha mais ninguém ali, o carro da familiarnja não estava lá, toquei a campainha e a porta abre com a minha sobrinha sorridenterncom o uniforme do colégio, toda bem arrumada, parecia uma princesa, tinha um jeitornde patricinha, mas sempre foi um doce comigo.rnrn-Tio, quanto tempo! rnrnDisse ela me abraçando, praticamente pulando em cima de mim.rnrn-Nossa! quanto tempo, como você cresceu.rnrnE eu realmente estava espantado como uma garota de 19 anos, com um corpãornde dar inveja em mulheres mais velhas.rnrn-Tio, eu vou chegar tarde hoje, tenho atividades extracurriculares, eu chego pro jantar.rnrnE se despediu correndo para o ônibus assim que ele parou em frente a casa.rnrnMe adentrei pela casa, logo na mesa da sala uma carta do meu irmão com recomendações e arnrotina da casa, não ia ser nada dificil, e assim passei o dia, fiz o meu almoço, assistirntv durante a tarde e peguei no sono, acordei com o barulho da porta abrindo, minha sobrinharnacabara de chegar com um ar cansado e exausto. ja começava a escurecer.rnrn-Ai to morta!rnrnDisse colocando seu material em cima da mesa da sala.rnrn-Vai tomar um banho, eu vou preparar o nosso jantar.rnrnFui à cozinha, arrumei a mesa pra nás dois e começei a fazer o jantar, assim que terminou o banhornela desceu e veio até a cozinha com uma roupa mais leve, usando um short curto não muito apertadorne uma camiseta justa, começamos a conversar, havia perguntado como tinha sido seu dia, a pobrezinharnparecia realmente cansada da rotina. sentamos à mesa e eu servi o jantar. Jantamos e fomos à sala rnassistir tv até a hora que os pais dela haviam estipulado. rnrn-Bom mocinha, hora de dormir, amanhã temos mais um longo dia pela frente.rnrn-Ahh tio, por favor, vamos mais um pouquinhornrnEla fazia uma cara que não tinha como negar, mas se os pais dela descobrem, prefiro não ter o que ouvir depois.rnrn-Nada disso mocinha, vamos dormir, eu ja vou indo também.rnrnEla começou a subir as escadas e parou no meio enquanto eu apagava as luzes e ficou com o olhar fixo pra mim.rnrn-Que isso garota? algum bixo te mordeu?rnrn-Ahh tio, essa casa ta tão vazia, agora vc ta apagando as luzes eu fico com medo.rnrnEu caí na gargalhadarnrn-Que isso? onde ja se viu uma garota desse tamanho com medo de escuro.rnrn-Ahh tio, sobe comigo, não quero ir sozinha não.rnrnEntão terminei de apagar as luzes e subi as escadas com ela e a levei até a porta do quarto dela, quando estavarnme virando para caminha até o quarto de háspedes.rnrn-Tiiio.rnrnVoltei correndo para ver o que havia acontecido.rnrn-Meu deus! aconteceu alguma coisa?rnrn-Poxa tio, to morrendo de medo de dormir sozinha, to com medornrn-Eu não vou me enfiar nessa cama aí com vc, mal da pra um quem dirá dois, e também está fora de cogitação desarrumarrna cama dos seus pais, o que eles vão pensar?rnrn-Tio, se vc não ficar aqui comigo eu vou ligar pros meus pais agora e dizer que vc ta me maltratando aquirnrn-Calma, ta bom ta bom, eu fico aqui com você.rnrnPuxei a cadeira da escrivaninha e a coloquei do lado da cama, sentei e fiquei ao lado dela esperando ela dormir.rnrn-Tiornrn-O que foi agora?rnrn-Aí não, quero você aqui do meu ladinho.rnrn-Mas eu já estou do seu lado.rnrn-Mas eu quero aqui.rnrnFazendo menção ao espaço livre que havia deixado na cama.rnrn-Mas..rnrnEla interrompeu mostrando o celular já pronto para chamar o numero dos pais dela. Mais uma vez concordei e fui pra cama rncom ela, começamos a conversar e senti ela um pouco nervosa.rnrn-Ta tudo bem com vc? quer me contar alguma coisa?rnrn-Ain tio é que eu não aguento mais.rnrnEla me atacou como uma leoa ataca a presa vindo com tudo pra cima de mim, foi logo em direção a minha boca querendo me beijar.rnrn-Que isso garota? ficou maluca? seu pai vai me matar.rnrnEla me agarrou, se esfregando em mim, e sussurrava no meu ouvido. Ela insistia demais e não parecia que ia parar e tanto mernprovocou, que a partir daí foi instindo puro, mal pude me conter.rnrnCom força puxei seu short pra baixo e também fui tirando minhas calças e minha cueca, aquele corpo, aqueles gestos, ela pedindornpor mim, tudo aquilo me deixara muito excitado, puxei a calcinha dela de lado e pude ver sua bucetinha, fechadinha e peludinha, do jeitornque eu adoro, estava muito babada, peguei no meu pau, estava quente, firme e duro feito rocha, fui penetrando com dificuldade e muito tesãornaquela bucetinha tão apertadinha, ela agarrou em meus braços e me apertava com força conforme eu penetrava nela.rnrn-Aiiiiiiii, tio, não para, seu pau é grande demais, aiiiiiiiiii.rnrnContinuei até penetrar meu pau completamente dentro da sua bucetinha, dava pra sentir ela pulsar e apertar meu pau de tanto tesãorncomeçei com movimentos de vai e vem bem devagar, ela gemia alto e com prazer, se revelando uma verdadeira putinha na cama. rnEla tirou sua camisa e seu sutiã, deixando seus seios fartos pulando bem na minha cara, ela logo que percebeu apoiou seus seiosrncom as mãos.rnrn-Me prova titio, chupa meu peito, me usa todinharnrnSem parar de penetrar na sua bucetinha, fui aumentando o ritmo conforme ouvia seus gritos e meu tesão aumentava, fui com a boca diretornem seu seios, dei uma mordida e passei a lingua em volta do biquinho, ela se retorcia e pedia pra eu mamar, e fui com a vontade de colocarrnaquele peito todo dentro da minha boca, eu chupava e sentia o gostinho doce da sua pele, ela cada vez mais se agarrava em mim e gemia.rnrn-Eu sou sua sobrinha preferida né titio? Sempre sonhei em dar pra você um dia.rnrn-Sempre foi minha preferida e a mais gostosa.rnrnSaí de cima dela e me sentei na cama e vim puxando ela de costas a se sentar no meu colo.rnrn-Ai titio, o que você vai fazer agora comigo?rnrn-Senta de costas aqui no colinho do titio vem.rnrnTirei sua calcinha e passei o meu dedo pela buceta toda babada e cuidei para que ele ficasse bem babado, e fui lambuzando seu cuzinhorne cutudando o meu dedo pra dentro, ela soltava gemidinhos de prazer e veio se sentando, peguei no meu pau e começei a forçar a cabeçarncontra o cuzinho dela enquanto se sentava. rnrn-Aii titio, aí dái, aí não por favor, faz na minha bucetinha, eu sei que você gostou.rnrn-Agora o titio quer o seu cuzinho todinho pra ele. e você vai ter que dar.rnrn-Ain titio, por favor não faz isso.rnrnAgarrei em suas pernas e as joguei pro ar, fazendo ela sentar de uma vez com o cuzinho apertado no meu paurnrn-Aaaaaaiiiiiiiiiiiiii, para tio, assim dái, me deixa sair.rnrnSem soltar uma palavra, a agarrei e começei a fazê-la sentar com o cu no meu pau, era mais apertadinho que a bucetinha aindarnsem a deixar levantar, ia forçando ela pra baixo fazendo ela se sentar cada vez mais rapido, e ela gritava pedindo pra sairrnlevei minha mão direita até a sua bucetinha e começei a masturbá-la e com a mão esquerda apertando seus seios, ja não precisavarnmais forçar ela a sentar, conforme começei a masturbar ela sentava cada vez mais rapido e assim fui aumentando o ritmo da rnmasturbação.rnrn-Titioo, eu vou gozar, não paraaaaaaa, aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahrnrn-Isso, goza pro titio goza, mostra pro titio porque você é a preferida.rnrnSoltando gritinhos e gemidos ela começou a se estremecer todinha, gozando quase perdendo o controle sob seu proprio corpornme enxarcando a mão e fazendo escorrer pelo meu pau e minhas bolas. Ela foi aos poucos diminuindo o ritmo até parar sentadinha com meu paurntodo dentro do cuzinho apertado dela. saiu de cima do meu pau ofegante, ja estavamos completamente suados.rnrn-Titio, vem comigo até o banheiro.rnrnPassei a mão por todo seu corpo e fui acompanhando ela, logo que entramos ela ligou a hidromassagem e colocou pra enxer. Voltou olhandornpra mim um pouco envergonhada.rnrn-Agora é sá esperar encher.rnrn-Então vem cá pra eu te namorar enquanto isso.rnrnA agarrei e a coloquei de frente pra mim contra a parede, segurei em seu rostinho começando a beijar, meu pau continuava duro feito pedrarneu precisava demais dar uma gozada, a levei até a pia, colocando-a sentada em cima da pia com as pernas bem abertas de frente pra mim, me rnagarrei nela e começei a penetrar novamente na sua buceta, aquela posição quase me fazia delirar, eu podia sentir ela todinha em meus braços.rnrn-Aiin titio, me come assim por favor, isso é tão gostoso.rnrnContinuei penetrando cada vez mais fundo e mais forte, gemendo bem proximo ao ouvido dela, sentia ela se agarrar em mim e a puxar os meus cabelosrnfui penetrando devagar e bem firme até o fundo dando mais prazer à ela, até que ouvi um estalo e a hidro ja havia enchido e começado a funcionar.rnCom ela agarrada em mim, a tirei de cima da pia e fui caminhando até a hidromassagem com o meu pau todo enfiado dentro da bucetinha dela. com cuidado rnfui entrando na hidro, sentindo a agua quente e os jatos dagua batendo em nossos corpos, sem tirar ela de cima de mim. Seguro apoiando em sua cintura rnmas deixando ela ditar o ritmo, ela colocou as duas mãos no meu rosto, começando a beijar minha boca, sentando e rebolando no meu pau.rnrn-Titio, eu quero ver você gozando, me deixa ver?rnrn-Claro que sim, tudo pela minha sobrinha querida.rnrnEla foi se levantando me deixando livre, me levantei e fiquei sentado na beira da hidromassagem, com meu pau erguido ela com a boca chupando minhas bolasrne me masturbando, ela tinha mãos átimas, e fazia aquilo muito bem, coloquei minha mão em sua nuca, ela continuou a me basturbar, subindo com a lingua atérna cabeça do meu pau, começou a lamber e esfregar sua lingua na cabecinha do meu pau sem parar de me masturbar, me deixando cada vez com mais tesão, começourna me masturbar mais rapido, fazendo eu me retorcer de tesão na beira da hidro.rnrn-Aiin, titio vai gozar olha, olha pro meu pau.rnrnEla tirou a lingua e continuou a me masturbar, aquelas mãos foram rápido até fazer minha porra jorrar por suas mãos e seu rostinho lindo, logo apás a primeirarnjorrada ela já foi com a boca no meu pau engolindo toda a porra que ainda havia dentro dentro do meu pau, fazia jorrar tudo dentro da sua boquinharnquente e molhada, apás terminar de chupar ela cuspiu a porra toda em cima do meu pau e ficou lambendo ele todinho, voltei pra dentro da hidro ainda comrno pau duro, ela se ajeitou em cima de mim, e sentou com a buceta nele, fazendo deslizar ao fundo bem devagarinho, encostou sua cabeça no meu ombro e rnfoi sentando devagarinho até parar, coloquei a mão sobre o seu rostinho e começei a acariciar e dormimos nos amando na banheira. rnrnrnrnrnrnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu vi a buceta da minha irma conto eroticocontos eroticos peguei minha namorada com outro e participei chupandocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casafui banha mas meu irmau na pidina e eu dei pra ele xvidio.comcontos pegei meu marido com outro machoconto sem calcinha a troco de docedelirando com meus dedinhos contoscontos eroticos dei pro amigo do meu marido e ele gosou dentrowww.contos eróticos.com.br enrrabei a patroapornodoido mulher e estrupada aforca e amarada au sai. do banhocontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anosconto erotico Conto de um corno manso da Mãe e Filha IIcontos erticos gay clubinho zoofili a nimada travestinovinha peguei no pinto do cachorro relatoscontos eróticos minha esposa piriguetecontos eróticos caseiros com o filho rapaz do patrãocontos eroticos gay fraternidadeconto cu ensopado de porra gaycontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelporno gay contos eroticos final de semana c priminho inocente contos g meu amigo jogador contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de mulheres viuvas sendo pelo penis grandeVovozinha da buceta peidandojerro picudo comendo a sogra e a cunhadacontos eroticos fodir ater perde a vondeporno contos casada comprando mandiocaconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadoconto de sodomia de mulher cascontos eu era virgem edei pro travesti bem dotadotoquei uma punheta pro cara enquanto ele dormi relatosreais conto o mendigo roludo comeu minha mulherSou casada mas bebi porro de outra cara contosbucetas insasiaveis em contocontos eroticos praia de nudismocomendo a deficiente contos eroticosContos eroticos de podolatria com fotos desejando tira as meias dos pes de primas pra chuparconto érotico noiva chora pau genroconto abrindo a buceta da mulher como de uma egusvisitando a cunhada casada mais velha contosContos eroticos de mesticasa novinhas dermaia a guando u macho em purra toudinha no cu delascontos de incesto e estuproscontos cu da minha prima escondido no paiolcontos eróticospapai e filhinhagostosas de saiascurtinhas de perna pra cimamulher casada honesta tomou gozada na bucetavoyeur de esposa conto eroticocontos eróticos com filhascontos erroticos meu sogro bem dotado arronbo meucontos eróticos de peãocontos eróticos não sei que fizContos transei com novinho gayxconto peguei meu filho comendo o coleguinha e comi os doisconto erotico o viadinho de calcinha e shortinho enrabado a forcacontos eroticos fodendo minha cunhada novinhatomando banho de rio com titio contos gaycontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossocontos eroticos de padrinhos com virgenscontoseróticoscommenina2 ome pega uma mulher afosa prafase pornocontos eroticos homem se masturbando com sapato de salto altocontos erótico deu o cu quando era moleque e me rasgaramIsac e Hugo- Casa Dos Contos Eróticos |zdorovsreda.ruFoderam gente contos tennsconto erotico tia pediu para medir peniscontos eroticos punheta na frente da vovo cegapedindo para gozar contosconto erótico acordei com alguém me comendo fodendo bucetinha molhadacontos eroticos encoxando a mamae dentro do marcontos er peitinhos em formaçaoconto abusando na punhetachupando escondida contos eroticosContos eroticos detalhes por detalhes e falas dos autores e personagens eu era uma menina de 18anos o cara do onibus me fudeu sou evangelica e trai bem gostoso conto pornocontosminha primeira vez lesbicaContos gay de professor de musculação dando o cu para dois alunos dotadosconto erotico fui no banheiro da estrada mijar e me assustei com o tamanho do pauzao do negaocontos eroticos dava balas e comia cu do piveteMe comeram ao lado do meu namoradoCorno ama namorada use chortinho de lycra marcando buceta contoscontos eroticos peitos sadomasoquismo