Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCANDO DE BONECA, MAMANDO DE VERDADE II - A PROSTITUIÇÃO

Estava com 19 anos quando fui passar o final de semana na casa da minha prima Luisa. Já estava com o corpo formado, seios desenvolvidos, quadris largos, mas ainda era magra para a minha idade. O que mais me incomodava nem era ser magra, mas ter as pernas finas. Mesmo assim era bonita, tinha um rosto de boneca o que me ajudou muito futuramente. Luisa com os seus 19 anos era tudo o que um homem queria, umas coxas bem torneadas, uma bunda maravilhosa e seios grandes, duros, poderosos. Era a sensualidade em pessoa, eu me orgulhava muito dos finais de semana em sua casa. Assim que cheguei, Luisa me disse que teríamos algo especial para fazermos à tardinha, iríamos a casa de um senhor vizinho dela que morava no final da rua. Perguntei o que faríamos lá e ela cochichando disse-me que ela pagaria 50 reais para ver nás duas transando. Achei que era brincadeira dela, mas ela disse que o velho era tarado por garotas transando e que ela ia algumas vezes a casa dele e recebia 20 reais sá para ser chupada! Topei a brincadeira, transava com Luisa mesmo de graça, se ganhasse uns trocados, que mal poderia haver nisso?! à tardinha nos arrumamos, Luisa foi de saia e blusinha e eu de vestidinho. Disse a minha tia que iríamos ao shopping bater perna. Saíamos, passamos em frente a casa do coroa, mas não entramos, demos a volta na rua, paramos na esquina e ficamos disfarçando ali. Uma luz piscou na sala, era o sinal para entrarmos, Luisa puxou-me pelo braço e entramos. O tal velho era uma coisa horrorosa! Barrigudo, pelancudo, poucos dentes na boca, por volta dos seus 65 anos, não era de se admirar que tivesse que pagar para ter "companhia"! Se chamava Bartô, olhou-me com desejo e estremeci em pensar naquele velho me tocando, logo eu que não tive nenhuma relação sexual com homem algum, apesar de não ser mais virgem. Fomos para o quarto do coroa que já foi logo tirando a roupa e sentando numa poltrona que ficava em frente a cama. Luisa devagarzinho foi se despindo na frente do velho e eu constrangida com a presença dele, tirei o vestido logo de uma vez. Deitamos na cama, Luisa me beijou gostosamente de língua, enfiou um dos dedos na minha xoxota que já estava molhada, tirou os dedos melados e chupou lentamente, sugando todo o melzinho que havia neles. Desci minha boca nos seios duros, chupei com vontade, modisquei, suguei aquela delícia! Luisa segurava minha cabeça enterrada em seus seios e forçava a minha boca a descer até sua xoxotinha toda depiladinha. Desci a cabeça e enfiei minha língua na sua xoxota e um dos meus dedos no seu cuzinho. Luisa gemia, se contorcia toda, pressionava minha cabeça para que eu metesse cada vez mais a língua na sua xoxotinha. Com uma das mãos livres ela mesmo acariciava seus mamilos duros de tesão. Meu grelinho inchado, pedia urgentemente a língua de Luisa. Esqueci completamente o velho sentado na poltrona e suguei todo o gozo que já escorria da xoxotinha de Luisa. Ela gemia descontroladamente, mais até que das vezes anteriores. Fiquei de quatro para que Luisa enfiasse a língua no meu cuzinho e com os dedos metia e tirava da minha xoxota. Luisa não sá metia sua língua gostosa no meu cuzinho, mas lambia e mordia cada parte que alcançasse. Eu rebolava na cara dela e sentia as pernas tremer, queria gozar logo. Luisa tirou a língua e enfiou os dedos delicadamente em mim. Primeiro dois dedinhos, depois o terceiro e por fim a mão inteira dela fechada já estava dentro de mim, me socando, me rasgando por dentro, que delícia! Senti uma dorzinha gostosa, uma sensação de puro prazer. Gozei, gemi, gritei. O velho saiu da poltrona de pau duro e gozou em cima da gente! Um jato de porra escorreu pelas minhas costas, já que eu estava de quatro, respingou também na cara da Luisa. O velho insatisfeito ainda, enfiou aquele pau horroroso na boca da Luisa e ela sem se importar chupou com vontade! O velhinho se contorcia todo, pensei até que teria um troço! Mas não houve outro jato de porra, a brincadeira terminou por aí. Nos vestimos, Luisa cobrou mais 20 reais por ter chupado o pau do coroa e saímos de lá com 70 reais no bolso, o que para mim era dinheiro, já que não recebia um centavo dos meus pais de mesada. Fomos para o shopping e torramos o dinheiro lá. Achei tão fácil ganhar o dinheiro, não precisava nem tocar no velho, acabei voltando outras vezes. Esse foi o primeiro episádio que levou-me a prostituir-me tempos depois.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos pornos-esporrei na comida da cegapeguei a vizinha de surpresa de calcinha e sutiã contoscontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhapai q come filha no sitiocontosSou uma velha que tomei no cu chorando contos eroticoscontos relatados por mulheres que foram abusada e acabaram gozandoler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosquero ver um vídeo de graça de graça rouba pica bem grossa dentro da b***** entrando bem devagarzinho b************conto Negão comeu a mulher do cara para pagar a dívidacontos eróticos de coroa roludo comendo a bundinha virgem da mesticinha novinhacontos erotico meu amigo na picina de casacontos punheta para cima da mulhercontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaso contos de gay fazendo as maiores loucuras aronbando o cu bem aronbadoConto surpreendi meu maridosou puta e pratico zoofiliaContos eróticos menino menor sendo abusado gozada dentrodoce nanda trepando e dando gostosinho contos eroticoscontos eroticos de mae e filho na piscinacontoseroticos sonho de maninhaconto de sexo ele e ela me comendo muita tapasogra chortinho provocando genro cozinha lavandovendi a buceta/contoTatuagem na xoxota contoscontos estuprada no onibusConto erotico bigodecontos eroticos com objetossou casada realizei o desejo de dar o cu com outro contos conto porno descrobri q minha mulher tinha.umconto erotico viadinho com shortinho e calcinha é estupraadocontos eróticos menina dá o c* por balasSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos mulheres amarradarasguei a bucetinha da minha filha de sete anoscontos eróticos de gay Fui Comido pelo meu colega de trabalhocontos de coroa com novinhoestoria porno o sonho do meu marido e corno/conto_24058_eu-e-minha-madrinha.htmlcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casafotos coroas fazendo boquetes contosma maeContos eroticos minha esposa e um menino contos eroticos de sao joaocontos eroticos claudiacontos eróticos professor e alunacontos comiminha primaContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelcontos eróticos realizando a fantasia da minha mulher no nosso aniversário de casamentoCalça suplex contocontos eroticos sequestrocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos no cu da esposa"estuprarem" contos eroticoscontos eroticos armadilhas pra fazer a mulher tranzar com outrocontos eróticos eu meu melhor amigoapalpadinha na bunda.contocontos eróticos gay marombasFui obrigada a da a bucetamassage ando a cunhada contocontos genro me comeuconto erotico gay fui no baile funk e dei o cu pro travesticontos de incesto dez anosContos gay studio fotograficoConto erotico comida por dois pirocudoContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacomendo a x******** miudinha da netinha devagarzinhofoi no estoque da enpresa que trai meu marido conto eroticosegurando o pingelo delaver gostosona sexo entre parêntesescomo fazer para sua vizinha casada gostosa safada seder o raboZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos eroticos depois de jenjumcontos comeram a.bunda do marido e esposaBucetaCabeludaVidio poeo gratis