Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AO FINAL DA TARDE E AO INÍCIO DA NOITE

Ao final da tarde e ao início da noite

Era um final de tarde normal. Depois do trabalho, casa e lá, banho, um whisky e Tv. ligada. Minutos depois toca a campainha e surpresa era o Márcio, meu namorado a uns dois meses. Não vou contar como nos conhecemos, fica para práxima. Entrou, fechou a porta e um beijo bem gostoso daqueles de boca aberta, meu caralho ficou pronto para uma foda. – Aí meu amor, Como foi teu dia? Disse ele. – Depois agente fala, agora toou afim de fazer amor. Márcio tem corpo normal, nada efeminado mais é passivinho. Também tenho corpo normal, mas na rua podem pensar que quem leva no cu sou eu, isso para quem tem o tal gaydar, tu sabes. Devagar, caminhando em direcção ao quarto, abraços e beijos bem fortes, às mãos acariciavam as costas e os mamilos, mas sem tirar a camisa. Chegados ao quarto fica de joelhos por cima da cama e olhando para mim, enquanto isso tiro a roupa e com as calças nos joelhos, Márcio sá com a boca alcança meu pénis e começa um broche louco. As mãos dele acariciavam minhas pernas, rabo, costas, sá para garantir maior tesão. Eu ia tocando levezinho à cabeça, às costas, tu sabes. Já estava tirando líquidos e ele não parava. Peguei-lhe pelo queixo e dei um beijo gostoso, sinal de que quero entrar no cu dele. Márcio fica deitado na cama e sorri para mim, dobra as pernas e juntas deixa cair para um lado, aí pego nelas, ponho para cima, abro elas e baixo bem mesmo até o cu ficar bem a vista, em seguida com a mão direita seguro o caralho (tu sabes como é, quando agente tem namoradinho sempre diz que foda sem camisinha sá quando era garotinho e portanto, adulto nunca e porque o amor, tu sabes aquela velha histária que activo sempre conta e passivo apesar de desconfiar acaba aceitando dar o cu a sangue frio), ele agora segura as pernas, meto a cabeça – ai, não vou aguentar, tira a pomada da cabeceiraÂ…diz ele. Por causa do prazer havia me esquecido dos cuidados especiais para arrombar o cu. Lá foi eu todo teso atrás da pomada que já esta no fim e tiro um bocado, ponho na cabeça do pénis, também no dedo (aquele insultador) da mão direita que vai direitinho para a rosquinha do meu amor. Meti o dedo bem gostoso para preparar à entrada em grande estilo. Enquanto isso ele agitava o meu pau. – Já podes meu docinho. É assim como ele me chama e eu trato-o por meu machão. Fiquei na posição certa para comer o cu do cara, fui entrando e ele com à respiração quase a conter ia me sentindo. Enviei o caralho até sentir que posso começar a foder o cu do cara – ah, ahÂ…Era o meu som de estar a gostar. Enquanto isso – hum, hum, Â… Era o som do Márcio, que sá pode estar a gostar, tu sabes como cu de passivo é, serve para isso mesmo, dar para outro cara. Fechei as pernas dele e deixo cair para o meu lado esquerdo, mas o caralho continua lá, comendo, tiro sá para olhar como esta o cu do meu machão, um bocadinho aberto e meu pau esta cheio de pomada, lembra que sá botei na cabeça do pau e enviei dedo bem dentro. Pois é, mas agora é todo caralho que tem pomada, sinal de que o cara me deixa entrar numa boa, é uma sensação boa, ter um homem que deixa outro homem meter o caralho no ânus dele para bem dentro tirar prazer, tu sabes a tesão que isso dá. Ter namorado é garantia de ter cu fácil, é sá tesar e zás, mete ali e assim, e assim, tu sabes como cu de passivinho é. Virei o cara para bater na posição tradicional, aquela que todo gay leva, de quatro com a cabeça na cama e rabo para lua, meti novamente e lá foi socando mas devagar, porque Márcio não aguenta aquela sequência dos filmes pornogay, também nunca fodi cara que aceita aquele ritmo. E como sempre os sons – ah, ahÂ… – hum, humÂ… Eu ia dizendo – ai meu machão me ama. O cara escorrega às pernas, mesmo assim não largo, continuo tirando prazer do cuzinho do meu machão e agora deitadinho meto mais fundo, socava e depois fazia o movimento mais fundo – ai que cu tão fácil. Baixei e comecei a beija-lo, mas como tu já sabes o cu eu não largo, é sá fodo, é sá fodo, é sá fodo. Ele vira, meu caralho sai, fico deitado, com o meu bastão apontando para cima e o cuzinho dele sentando, devagarinho para não doer, tu sabes aquele gostoso aperto e entrando bem fundo no túnel do prazer. Apenas mexe o rabinho um bocado e em movimentos lentos, mas sem parar. Ia mexendo e quando chegasse fundo fazia força mais para baixo, sentia bem aquele aperto e o túnel cada vez mais irresistível ao prazer. Já não dava para mais, a cada movimento daqueles era um passo para o fim do mundo. Como ele me conhece, quando intensifiquei a respiração e fechei os olhos – AH, AHÂ… não deu mais e comecei a sentir no fundo o liquido vindo, Márcio malandro, levezinho com à mão direita tira o "precioso" e deixa o leitinho vir fora do ânus dele. É sá beijos e abraços. Ai, Márcio deita na cama e com as pernas para o chão tive que ajoelhar e começar um broche no gostosinho do meu namorado, com às mãos ia agitando o pau do machão. Ia metendo todo na boca, depois tirava e lambia, tu sabes aquele movimento gostoso. Em seguida ele segura minha cabeça, sempre faz isso quando esta para gozar, para eu não escapar e engolir o esperma dele. O gosto não foi diferente, como sempre parece que sabe a sal e é enjoativo. Nem sempre consigo cuspir todo. Ai é sá ir para cima dele beijos e risos. – Ah que início de noite tão gostoso. O resto tu já sabes, deita-se um bocado e depois aquela rotina, Tv., jantar, tchau meu amor e bons sonhos. Com muito sorte ainda poderia sonhar com o corpo do Rique Martin.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



conto gay virei garota do sogrofotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetacontos eroticos 8 aninhosdei para meu genrocontoseroticos cagando na boca do viadocontos de sexo pau e pau mais eu prefiro grande e grosso no cuzinhoNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto casada nunca tinha visto rola pretaconto erotico marido perdeucontos reais de casais iniciando no swingcontos de sexo com viuvalena beijando sua amga gostosoNovinha Bebi porra do meu amigo contocontos meus dois amantesputa irmão contoContos.Minha.sobrinha.bucetuda.tomando.banho.minha sogra negra de mini sai cumii elacontos femininos padrinho analcontos eroticos - isto e real - parte 3o unico que a titia deixava ver de shortinho contos eroticosfodo minha princesinha. contos eroticos de incestosmassagem de homem com mulher depois fudela eroticoscontoo gozo de uma mulher timida contocontos eroticos de mae com seus cavalos comfotoContos eroticos passeio de saiaplanta sexo chupa seio gozoconto erotico entro dois no mesmo buraco/conto_19045_eu-minha-irma-e-minha-prima.htmlconto erotico filha mamae me ensinou a ser putinha parte 2melhorescontos eróticos gosando pelocuSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos relatados por mulheres que foram abusada e acabaram gozandominhas duas mulheres esposa e cunhada na fazenda contos eroticoscontos eróticos com tia perdendo apostagenro da piroca grossa deixa sogra doidinha,contos e relatos eroticossuruba na despedida de solteiracontos eroticos dona antoniaconto erotico na sala de aulaContos eróticos de gay comi o filho do amigo do meu paiamigo emrabando o outro contozofilia devuaetaprima rechonchuda contos fotoPirno gratis xvideos. real meu.marido tava.com 28cm gayscontos eroticos com objetosconto trai meu marido na faxinacontos brincadeira de sabonete na piscinadeixamos ela bebada e comemos gostosoconto erotico em contrei droga no quarto da minha irma chatagiei e comi o cu dela com 22 cmTennis zelenograd contopono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramcontos eroticos sequestrocontos de incestos e surubas com minha irma e minha mulher nudismo na piscinaO primo enterrou o pauzão de uma vez so tirou o cabacinholevei a amiga da minha filha pro clube conto eroticoler relato de suruba na casa da comadrigordinhos novinhos gayscontos gay comendo o amigo rabudo em casacontos esporrei-me no sonhocontos meu marido comeu minha maecontos eroticos eu e mamãe fodidas na fazenda papai disse que me ama contos eroticosna praia com meu genro contoscontos eroticos o dia que comi minha cunhada meu irmao bebado no carrocontos eroticos com garotos mais novosconto gay acordado pelo dotadoConto o dei o cu por curiosidadeconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arromboucontos eróticos dopei namorado eu e amigacontos o pau do meu genrocontos erotis orgia bicontos eroticos de estrupotaboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contosoleo na bucetaq pornodoidoconto erotico comi minha mae emquanto ela estava trancada na jancontos eloticos marido levar mulher p andar de o.ibos p veer homem sarraando na binda delaPuta burra contos eroticosso' anal c'minha -filha so' anal incestominha mulher mal caminhava de tanto pau q levou conto eroticoempregada ê chantageada e tem que dar para seu patrao o cabacinho