Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MEU PAIZINHO

A minha mãe ficou viúva quando eu era bem pequena, e quando completei 5 anos ela se casou novamente, fiquei muito feliz, queria muito ter uma família normal, queria um pai, tinha inveja das minhas amigas que tinham seus pais, o meu padrasto era gentil, educado, muito bonito, alto, tinha muito orgulho dele, e bastante carinhoso, me chamava de gata linda, me beijava nas bochechas, foi um período de felicidade e ansiedade, eu me apaixonei por ele, e ficava contando o tempo para a volta dele do trabalho, ele chegava primeiro que minha mãe, e preparava meu lanche da tarde e às vezes a empregada ia embora enquanto eu dormia, daí ele me dava banho, eu adorava isso, ele me molhava com o chuveirinho, passava champoo nos meus cabelos, me sentava na banheira e lavava minhas costas, adorava seus carinhos, com o passar dos anos fui para a escola e minha mãe era muito feliz, comecei a ouvir os gemidos dela à noite, ficava prestando atenção e imaginando coisas, no meu aniversário de 9 ou 19 anos, não sei ao certo, eles me deram um estojo de maquiagem, passava o batom e ficava treinando no espelho imaginava que era beijada pelo meu padrasto, paizinho, era como chamava-o, paizinho passou o batom em mim na frente do espelho, e disse que eu estava linda, e já era uma mocinha, que não poderia ficar me dando mais banho, eu chorei muito, e pedi para ele me dar banho sempre, que gostava, e que tinha medo de cair sabão nos olhos, comecei a perceber que ele estava se afastando de mim, não entendia o que estava acontecendo, certa vez pedi para ele me ensinar a lição, eu estava de camisola e o botão dos meus seios, estavam nascendo, apareciam por baixo do tecido transparente, ele ficou olhando para meus seios, e quando levantei percebir que ele estava vermelho e suando, fui tomar água e quando retornei sentei no seu colo, lhe abracei e perguntei se estava bem, ele disse que sim e me abraçou, eu senti que ele estava duro, e diferente das outras vezes, ele não me afastou, ficou sentado e me deixou no seu colo, ele me ensinava o dever e me abraçava, passava a mão na minha barriga bem abaixo do umbigo, e repousou a mão na minha xana, eu mexia um pouco e os dedos dele esbarravam na minha xana, e fiquei bem gostando daquela brincadeira, ele me pegou no colo e levou pro sofá, ficamos brincando de cácegas, ele deu um beijo na minha barriga e soprou o meu umbigo, e desçeu a boca e por cima da minha calcinha esfregou a boca na minha xana, fiquei toda molhadinha e senti um calorzinho, ele soprou a minha bucetinha por cima da calçinha, fiquei no maior fogo,continuamos brincando, ele beijava minha barriga e beijava minha perereca, daí ele disse que ia me da banho, me levou pro chuveiro, tirou minha roupa, e disse, nossa como vç está mocinha, já tem cabelinhos na perereca, como são lindos me deixa ver, fiquei com vergonha e fechei as pernas, ele disse deixa ver, deixa, abre as perninhas, deixa eu ver os seus cabelinhos, abri um pouco as pernas ele, passou os dedos na minha rachinha, e cheirou, disse que ela era cheirosa, senta aqui no banquinho, deixa eu ver se ela é igual da sua mãe, me sentou e abriu minhas coxas, olhou minha xana, cheirou e enfiou a língua, eu quase desmaiei, nunca poderia supor que houvesse sensação tão boa, ele me lambeu, fiquei louca de desejos, depois ele me banhou, e fomos pra sala esperar mamãe, a partir desse dia, ele me dava banho todos os dias, uma vez ele pegou o chuveirinho de água abriu minhas pernas e jogava a água na minha xana, senti muito tesão, todos os dias ele me lambia e brincava com o chuveirinho na minha bucetinha, ele mandava eu reganhar as coxas e posicionar a ducha na frente e me ajudava, perguntava se tava gostoso, se queria mais, quando eu não queria ele me apertava e fazia do mesmo geito, é que às vezes eu tinha vergonha, mas ele nem ligava falava com geitinho mas me segurava e obrigava fazer o que ele queria, eu gostava daquela brincadeira, certa noite eu pedi para ver como ele e mamãe faziam à noite e ele me deixou atrás das cortinas do quarto, fiquei vendo ele comer a mamãe, fiquei com tesão, aquele dia não conseguia dormir, então voltei ao quarto deles mais tarde e pedi à minha mãe para dormir lá, ela me colocou no meio deles, e logo ela estava dormindo, então o paizinho colocou o dedo na minha xana, ele escorregava os dedos com carinho, fiquei com vontade que ele metesse em mim também. Nos dias seguintes nossa brincadeiras aumentaram ele me agarrava e pedia pra eu abrir as pernas, eu ficava com vergonha, daí ele falava abre filhinha vou te da um beijinho, ele beijava minha bucetinha loira, e me lambia toda, nossa como ela é bem feita, tão gosdinha, fechadinha, eu ficava molhada e vivia com o grelinho inchado, passei a dormir com mais frequência na cama deles, e à noite ele metia o dedo em mim, às vezes ficava de joelho no chão e me lambia toda, um dia ele trouxe um piru pequeno de cilicone e quando eu deitei na cama e peguei na mão dele colocando na minha xana, ele pegou aquele piru, do tamanho de uma salsinha e enfiou na minha xana, foi enfiando devagar e deixou lá dentro ium poco, achei muito gostoso, e na hora do banho ele abria minhas pernas e metia o piru de plástico, ele abriu a minha bucetinha um pouco, ele dizia que logo ia poder meter o dele, que era bem maior então eu ia ter que me acostumar com um piru menor, até minha bucetinha dilatar e cresçer internamente, eu gostava muito e queria mais, alguns meses depois, a mamãe teve que viajar pra casa da minha avá, eu fiquei pois estava na semana de provas escolares, à noite fui dormir na cama deles, sá que mamãe não estava, fiquei com medo, e exitada, paizinho falou, que estava feliz comigo dormindo sozinha com ele, e pediu para eu abrir as coxas, abri as pernas minha linda que vou te dar carinho, você vai gostar, eu vou te beijar do jeito que vç gosta, fiquei tremendo de tanto tesão, ele abriu bem minhas pernas e disse que minha buceta estava bem crescida e que ele ia tentar enfiar em mim, fiquei com medo e tentei correr, ele segurou minhas pernas com força e abriu minhas coxas, deu um chupão na minha buceta e reganhou bem as coxas, me puxando para ele, deixa bem, é muito gostoso, sá dái um pouquinho, eu te ensino, para ficar gostoso, ele me deitou por baixo, e posicionou aquele piru enorme para o meu buraquinho foi apertando e forçando para dentro, eu fui gemendo de dor, ele me segurou com força e disse que não is adiantar ele ia me comer de qualquer jeito, ele passava a cabeça do piru no meu grelo, eu me contorcia de desejo, e ele forçava para dentro, foi apertando e metendo , aos poucos senti que estava me partindo ao meio, foi me rasgando e arduia muito, sentia dor, pedia para me largar, ele falou que eu era sua putinha e ele ia me comer todos os dias a partir desse dia, e meteu tudo em mim, quase desmaiei de dor, era muito grande ele me regaçou toda, fiquei toda aberta, ele começou a meter mais répido e com mais força, fui ficando relaxada e comecei a ceder, fui soltando as pernas e deixando ele meter bem fundo, sentir uma vibração gostosa, ele levantava minha cintura e metia sem dá, eu sentia aquele piru entrando na minha barriga e tive um orgasmo delicioso, quando terminei ele falou que queria mais, me chupou todinha novamente, e meteu o piru duro, dessa vez foi mais gostoso, gozei muito, ele me sentou no seu piru, me levantava e abaixava, eu ficava reganhada de pernas abertas e mal podia mexer, ele todo dentro de mim, ele me virou de quatro e disse que ia fazer o trabalho completo e colocou na portinha do meu cuzinho, ele estava mordendo, e ardia um pouco, eu não sabia que sentia tesão nele também, quando ele empurrou tudo para dentro de mim, eu quase desmaiei de susto, ele me lascou toda na bunda, agora eu não ia poder ir à escola estava toda aberta, ficamos a noite toda metendo, às vezes dormia um pouco e quando acordava ele estava dentro de mim metendo feito louco, no dia seguinte ele me tratou como uma deusa, levou café na cama, me levou no colo pro chuveiro, trouxe meu almoço, e depois do almoço ele disse que queria mais, eu estava toda dolorida, tentei fugir mas ele me agarrou e me beijou toda, chupou meus peitinhos e passou aquela língua enorme na minha xana, eu mal podia andar, ele me abriu posicionou o piru na abertura da xana e meteu, foi muito gostoso, ardia um pouco mas era gostoso, ele meteu muito em mim, na frente e no meu cuzinho, nos dias seguintes ele me levava pra escola e ia me buscar na saída eu quase não conseguia disfarçar as pernas bambas, a gente ficava o tempo todo dentro do quarto e ele metia em mim sem dá, eu dormia a acordava ele estava me comendo, nossa como ele era tarado por mim, foi uma lua-de-mel , uma noite ele me abraçou e disse que nossa vida ia ser assim daquele dia em diante ele ia me comer sempre, e agora eu já estava aberta, ele podia meter à vontade, e eu ia sentir vontade sempre, então que quando eu estivesse com vontade tinha que fazer um sinal, que ele ia dar um jeito de disfarçar pra minha mãe não perceber, nossa como ele sabia das coisas, no dia seguinte fui para a escola e quando lembrava do que aconteceu ficava com vontade de voltar para casa, minha xana ficava mexendo sozinha, e ficava molhadinha, sempre eu ligava para paizinho vir me buscar e quando chegava em casa ele me levava pro banho e me lambia todinha, alguns anos depois a minha mãe teve um infarto e faleceu eu fiquei me sentindo muito culpada, com o tempo percebi que não tínhamos problemas, nosso problema era o exçesso de amor, e quando recupei, ficamos bem novamente, estamos juntos esse tempo todo, são 19 anos de muito amor e sexo, ele é maravilhoso, cuidou bem da mamãe e foi um pai e amante maravilhoso para mim.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



Tennis zelenograd contocontos mulheres que gostam de ser preenchido no cuzinhosozinha com meu sobrinho deixei ele me foder CONTOS EROTICOS_COMI A SOGRA BOCETUDAnegrinha virgem sendo violentada pelos tios contospau duro micaelacontos eróticos de mãe e filho, mãe com shortinho atolado no seu bundaoconto eroticos com fotos menino de dezeseis anos chupando peito da irmã de vinte anosViolentei a deficiente contos eroticoscomeu aputa da crenticontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casachupei meu primoconto erotico meu avocomtos de travesty petdedo o cabasso do cuzinhocontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosmulher de buda grade encoxada com marido contos eroticoscontos eroticos minha amiga e seu marido me maltrataram com piça encoxada na coroa no õnibuspai tira virgidade nas gemeasNa minha frente contos eróticoscontos comi uma cabritinhaContos eroticos corno panacameu pai deu calcinha minúscula para minha esposa de presente contos eróticoscontos eroticos minha prima esculturala diretora da escola me comeu no motel contos eroticos lesbicosnunca tinha olhado minha amiga como mulher ate o dia que fomos pra praia ela pediu pra passar bronzeador contos eroticosdespedida de solteira as amigas seguram pra ela toma rola na bucetinha/mobile/conto_18819_-comendo-minha-tia-na-casa-dela.htmlcrente rabudamarido chama primo pra tranzar com sua espozapiercing no mamilo da priminhacheiro calcinha mar massagem conyoMoleque fez minha esposa nojenta mama sua rola historias eroticasContos flagrado por pedreiros todos coroas de jeba enorme estruparam meu cu adorei.meu cunhado me comeu gaycontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casanovinho comendo a empregadaeu e a velha gorda conto eroticovoyeur de esposa conto eroticoContos eroticos menininhaconto erótico sequestradoresEnrabei a professora casada relatocontos VIZINHO INICIA ESPOSINHAtodos gozarao na minha bucetaas rola de pratigo na bucetaContos eroticos eu meu tio e minha mulherconto chantageei minha irma evangelicacontos eroticos vovo encoxando netacontos eroricos de menina virgens que adorou ser estuprada pelo opadrasto e seus amigosRespira fundo e relaxa que vai entrar no seu cumeu filho meteu no meu cu ardeu muitocontos de fetiches e taras de cheirar o cu rosado da mulherconto cine porno gay Recifecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestocontos comendo a bucetinha da titiaContos minha nora enfiou o vibrador no meu cudesço no teu pauminha enteada inocente conto eroticoconto erótico comendo a irmanzinha novinhaBrincadeiras com amigo conto gaycontos sacsnagenporno club conto eroticos de meninos gayscontos eroticosmenininhas dando rabinhocontos erotico comi ocu.da mulherdo meuvizinhocontoerotico menininha amiginhas e safadinhascontos minha prima de mini saiacontos de cú de irmà da igrejavideo porno de sogra chama o genro para sua casa par dar par eleconto porno me todos abuzaram i eu gosteiconto erótico. eu minha esposa morando perferiacomendo i gozano deto da negá no salão de carnaval 2017Scu do sobrinho menor contos eróticosa putinha ninfomaníaca contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casagreludas insaciável incesto contos novinha pede arrego da piroca do vovô contos eróticosporno doido sumindo um emorme prinquedo na pusetaRelatos de incesto irma com irmao de 14 com 24cm de rolacontos eroticos de incesto: preocupada com meu filhobuceta da minha tiawww.contopadrinho.comSou casada fodida contorapidinha calcinha pro lado conto eroticoCasada viajando contoscontos eróticos uma travesti chupou miha bucetona greluda no banheiro femininocontos porno cabaçofui comida por meu marido e o massagista contomendigo fodendo a novinha rabuda contoscontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhoscommini vidio porno so rabudas epitudascrossdresser.lingeries.ferias.titia.contoscontos eróticos irmã