Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEVOLVIDO O LIVRO E AGRADECIDO

Durante o curso na faculdade, precisei de um livro de anatomia e solicitei emprestado a uma linda garota (Nana) que foi prestativa e retirou o mesmo na faculdade dela e me emprestou, o livro tinha um prazo para ser entregue com multa prevista caso passasse da data. Nana era casada, 26 anos, linda com um corpo maravilhoso, sempre sorridente e atenciosa completavam a sua beleza. A data do empréstimo acabou expirando e tive que ir no domingo na casa dela para lhe entregar e deixar a grana da multa. Como motorista sou péssimo para encontrar endereços, porém este, estranhamente encontrei facilmente, chegando na casa dela, acreditando que o marido dela estava lá. Toquei a campainha da casa dela e ela me atende com um vestido fino e longo, contornando aquele corpo maravilhoso, sorridente como sempre porém um pouco nevosa, me convidou para entrar, entrei e encontrei o cunhado dela na sala que me cumprimentou e permanecer sentado. Entreguei o livro e a grana da multa, já querendo ir embora, quando pediu para eu desse uma olhada no seu computador que esta lento demais, como conheço um pouco fui até o quarto onde estava o computador e comecei a mexer, quando ela me perguntou se não tinha medo de encontrar o seu marido ali, falei que não apenas queria entregar o livro. Ela me disse que eu "dera sorte" pois ele estava de plantão no trabalho e que acabara de sair. O cunhado que ficara sozinho na sala veio até o quarto se despedir pois já iria embora. A partir comecei a entender o que ela quiz dizer que eu "dera sorte". O computador na verdade era lento por que já estava ultrapassado, portanto não teria conserto, e então fomos para a sala. Desde que nos conhecemos, em um hospital onde trabalhávamos, sempre percebi um olhar diferente dela pra mim, porém nunca passou disso, afinal éramos casados e não tínhamos outras oportunidades de ficarmos mais práximos, até este dia. Sentamos no sofá e começamos a conversar sobre anatomia, fazíamos o mesmo curso mas em faculdade diferentes, mas começar a reparar aquela linda mulher sorrindo constantemente, olhar de te quero agora, aquele decote insinuante e sozinhos ali, não resisti e falei que esta alí, não sá para lhe entregar o livro mas principalmente para tê-la nem que fosse na presença de seu marido. Pela situação parecia também que era o que ela mais queria naquele momento, a ponto de me supreender pela sede e tesão com que ela me beijou, invertendo a situação e vindo para cima de mim, comecei a beijá-la e a passar a mão naquele corpo escultural de menina-moça, levantando o vestido aos poucos e vendo a cada centímetro a maravilha que estava encoberto pelo vestido. Os beijos eram ardorosos, com muito tesão, parecia que estava sedenta por um macho há muito tempo. Tiramos nossas roupas, e ela não parava de dizer que estava ansiosa por este momento, há muito tempo, que era tudo que ela queria. Quando deitei de costas no sofa e ela veio por cima, segurou a minha "rola" (como ela gosta de chamar) e sentou em cima e começou a rebolar como uma vagabunda, estava estupendamente molhada, tamanho o tesão que sentia, pulava, enquanto eu me deliciava com aquela maravilha de corpo passando a mão por todo seu corpo, seus seios pequenos e maravilhosos, até que ela não aguentou mais e gozou e mmmuuuiiiiiiiiittttttttttoo, como eu não havia terminado ainda, deitei ela no tapete da sala e comecei a bombear naquela buceta cedenta pela minha rola, até que não aguentando mais de saborear aquele corpo, gozei muito mesmo, ficamos muito suados e cansados, mas a felicidade desde momento era incomparável, saborear uma mulher como aquela maravilhosa, gostosa e com fome por ti, é incrível. Fomos tomar banho juntos, dei banho naquele corpo, aproveitando para admirar aquelas curvas daquela mulher, embora casados não tocamos no assunto em nenhum momento. Voltamos para a sala apenas enrolados nas toalhas, e enquanto bebiámos um refrigerante, ficamos trocando carinhos até que tudo começou de novo, colequei ela de quatro e comecei a possuí-la por trás, e vi que bunda maravilhosa que ela tinha, e lhe falei não sairia dali sem comê-la também, mas nnegou dizendo que nunca tinha visto uma rola tão grossa e grande como a minha, e que atrás seria impossível, mas quem sabe em uma outra oportunidade, e que o que ela queria era matar todo o seu tesão que sentia por mim, mas pela frente, falando tudo entre gemidos e palavrões, até que ela começou a acelerar o movimento e gozou soltando um grito e ficou desfalecida de prazer. Foi quando tirei meu pau de dentro dela, sentei no sofá e ela deitou no meu colo para descansar, enquanto eu não me cansava de alisar e admirar aquela escultura de mulher. Ela percebendo o meu tesão, depois de ter descançado, e começou a fazer o que mais adoro que façam em mim, chupar a minha rola, mas nunca tinha sentido tal prazer, a dedicação, o carinho, o prazer com que ela chupava meu pau, me encantou, sentir o calor dos seu lábios, ela beijava como agradecida, toda a extensão da minha rola, beijava e lambia o meu saco, e subia de novo até a ponta, beijava, beijava, lambia, lambia, e enfiava o que cabia na boca e punhetava, até que chegou a hora que eu não aguentava mais, e disse que desse jeito eu iria acabar enchendo a sua boquinha, foi quando ela disse a palavra mágico "tá esperando o quÊ", eu sempre pergunto, pois tem garota que não gosta, é um pouco frustante para o homem ter que gozar fora, mas é uma questão de respeito, como ela tinha dado o sinal verde, segurei a sua cabeça pelo cabelo e comecei a bombar com mais intensidade, até que não aguentei mais e explodi dentro daquela boca maravilhosa, ela ficou chupando sá a cabecinha e tomando tudo tudo mesmo, depois ficou chupando todo ele que já estava meio amolecido, quando ela tirou a rola da boca, deu um beijo na cabecinha e estalou os lábios de satisfeita e de alegria. Depois de três horas de amor e carinho, nessa tarde de domingo maravilhoso nos recompomos inteiramente, nos beijamos muito ainda e tivemos que nos separar e eu voltar para minha casa. Já concluímos a faculdade mas mesmo assim nos encontramos diversas vezes e em vários locais para sacear a sede que um tem pelo outro.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



Meninas virgem estuprads pela zeladorcontos eroticos de submissaoContos eroticos eu dormia sem calcinha e toda noite ele despejada seu gozo em cima da minha pernacontos eroticos meu filho e o pai na cama dupla penetracaocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosminha aluna de informática conto eróticoconto erotico garotinho de shortinho socadoContos eroticos fui fodida a buceta feito vadia e chingada de cadela pelo meu sogroconto erotico. passanto ferias na cass datia solteira e sua filha rabuda. virei o homen da casaconto incesto cunhadame mostre sua calcinha cunhadaNinfetas mamando rola no cinema contoseroticosconto fui comido por doiscontos eroticos sequestroComi minhas primas novinha e safadinha conto/m/conto_8951_comi-a-sobrinha-da-minha-esposa.htmlcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaminha esposa mostra a buceta para meu padeirosempregada fingida, conto eroticoso os melhores contos de gay sendo aronbado varias vezeschaves contos eroticocontos peguei a amiguinha da minha filhaamiga inseparavel chupa a bucete uma da outraccontos eróticos fudendo sapatao gostosa casadacachorro lanbendobucetacontos erotic os com irma cachoracontos eroticos pauzao do papaiContos eróticos arrenjei um peguete pintudotracei minha irmã contosconto erotico irmacasadacontos eroticos seios grandes de leitecontos eriticos o sorveiro negro comeu minha nulher brancavi minha cunhada dormindo vi minha cunhada dormindo comecei a comer ela acorda assustadajovens gey tranzndocontos eroticos dei pro meu sobrinhocontos:sou casado mas gosto de calcinhas fio dental uma. noite eu esqueci e dormi de calcinha e minha esposa fragoucontos de como comi a mae e filhaconto com teens fudrndo as duas sobrinhas de dez e doze anoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos corno excursãosobrinha da esposa na praia contoscontos eroticos de evangelica casadaContos eróticos - excitação com cheiro de mijo e porraContos eroticos gozando na boca do tio carlosContos lesbicas no onibusconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maeContos eroticos minha esposa e um meninodando padrasto contos eróticoscontos eroticos aventura em resendecontos eroticosda secretaria viciou a dar o cu para o patraocontos de coroa com novinhoConto gay heterocontos comedor e dominador cruelcontos betinha vendo a irma sendo fodidacontos dogcontos eróticos amigas novinhas virgens dando porteirominha sogra trepo com ela contoscontos completos quentes esfregando so pra judiar pedindo mascontos eroticos sequestroso metendo n mato n buceta da minha filha n causinha video mobilnoite maravilhosa com a cunhada casada contossou crente e meu nao come meu cu.desabafocontos porno novinha obrigada a ser cadela pro negao e seus caescontos eroticos pauzudoCONTO FODÍ A ÍRMÃ GRAVÍDAconto pornô gay muleke submissofui pega no flagra contos eroticoscontos eu dancando funk para o titioConto erotico forçado com animalcontos porn quando eu ia trabalhar o sindico negao arrombava minha filhinhameu irmao me comeu gostoso tou gravida delechupando pau sujinhocontos eroticos engravideicontoseroticos.esposa abudada no onibusConto erotico minha esposa pagou pra ser fudidaContoseroticosdecaronaconto erótico fui chantageada pelo meu primo Fernando que comeu a minha mulhercontos foi comer a bct escorregou e pegou no cu vijen delacriando o sobrinho banho contoengravidei de outro conto eroticocontos erotico d fui dormi so d calçinha com papai me ferreicontos exoticos comi minh minha irma detalhdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eróticos de meninas de menor dando pela primeira vez para coroasconto erotico esposa sendo homenageadacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casameteno grandes obigetos redondo na buçetadando a buceta na maquina e quase morrendoesposa jume contosConto erotico enteadaContos afeminado c shortinho socadoSou casada fodida contotiradp o cabaso da novimhaMijei na calcinha contosporno meu marido me levou no swing so para ver outro gozar na minha buceta