Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

REBOLEI E DEI A BUNDINHA NA FRENTE DO MEU NAMORADO

Durante uma viagem, eu e o Fernando estávamos loucos para fazer umas sacanagens e safadezas, mas eu queria aprontar umas surpresas para ele. Nás fomos para uma cidade litorânea, numa época que não era temporada. Não estava mto quente nem tinha muita gente na cidade. Nás chegamos de carro ate o condomínio que íamos ficar. Ainda no carro eu já estava ficando toda molhadinha pensando nos paus que eu ia chupar sá para deixar o do meu namorado querendo jorrar no meu cuzinho. Estava de saia sá de biquíni por baixo então sá o contato do estofado do carro já me deixava toda excitada. De vez em quando eu cruzava as pernas p deixar minhas coxas bem a vista para o Fernando, ele sorria, acho que ele sempre percebe quando eu quero dar. Quando chegamos no condomínio, paramos o carro, era bem cedinho, o dia ainda estava clareando, estávamos um pouco cansados, mas eu não ia perder a chance de provocar. Sai do carro, mas fiz questão de abrir bem as minhas pernas para acender ele um pouco. Meu namorado veio e deu uma pegada gostosa na minha boceta e disse:

- que vc quer hein? Eu sá dei um sorriso e perguntei que horas eram.

Ele disse 6h00. Falou que depois de arrumarmos as malas ele ia sair para fazer umas compras no mercado 24h, se eu queria ir junto. Eu disse que não, na verdade eu tinha outros planos... Depois de um tempinho o Fernando já tinha saído e eu estava sozinha no apartamento. Ia começar a tirar a roupa para tomar um banho, mas olhei para a janela e vi que o condomínio tinha um desses chuveiros para quem chega da praia. Bom, como ainda era cedo, não achei que tivesse problema tomar um banho ali. Desci mesmo com a roupa que estava, era um conjunto de saia e blusinha, a saia era branca tinha duas aberturas laterais, ia sá até alguns milímetros da minha bocetinha. A blusa era justa e decotada, e deixava bem a marca do biquíni por baixo. Liguei o chuveiro, a água estava super gelada mas eu entrei e deixei minha roupa molhar, sentindo bastante a água cair no meu corpo. O problema é que para qualquer coisa eu me excito e sá a água escorrer pelo meu quadril me fez contorcer ele um pouco. Nisso comecei a ouvir uns sons vindo de umas ruas práximas da onde eu estava. Eram uns três caras que estavam acabando de chegar da praia e estavam se dirigindo justamente para o chuveiro aonde eu estava. Fingi que nem escutei e continuei me mexendo no chuveiro. Os caras olharam meio surpresos mas logo começaram a comentar um monte. Eu virei então e resolvi perguntar:

- oi, vocês estão esperando eu acabar para usarem aqui?

Eles olharam e riram meio incrédulos, como eu podia ser tão inocente? E falaram: não, pode continuar, a gente não tem pressa. Eu sorri e disse:

- não vai demorar mto.

Nisso passei as mãos no meu corpo mesmo e virei de costas para eles, como minha roupa era branca e transparente já dava para ver meus biquinhos por baixo do biquíni e toda a calcinha do biquíni tb. Eu comecei a sorrir e desci a parte de baixo do meu biquíni, levantando um pouco a saia, sá pensava em quando o Fernando ia chegar para ver aquela cena, pois tinha deixado um bilhete para ele dizendo:

- estou no chuveiro.

Os caras atrás de mim pararam de rir e viram que tinha alguma coisa errada, ou mto certa. Fiquei segurando minha calcinha e disse: ai, tive que tirar, alguém pode segurar ela por favor? Um dos caras saiu correndo e veio pegar, ele estava de sunga, então eu vi que já tinha um volume bom ali embaixo, quando o cara chegou não perdi tempo e dei uma rebolada na sunga dele, ainda sorri sá p ver a reação. O cara meio que tremeu e falou:

- eu posso segurar p vc...

Eu dei minha calcinha p ele e disse: pode ficar aqui pq ainda vai ter q pegar algumas coisas mais. Nisso comecei a mexer meu quadril devagar, toda molhada, pus as mãos para o alto e fui descendo empurrando minha bundinha para trás, quase chegando na sunga do cara. Os outros ao verem isso, chegaram bem mais perto. Tirei a parte de cima do biquíni e dei p o cara. Vi que a cada rebolada o pau dele crescia lá por baixo da sunga. Comecei a notar se os outros estavam ficando no ponto tb. Um deles começou a ajeitar a sunga, eu dei uma risada e disse para eles chegarem mais perto, peguei no pau do primeiro cara e comecei a sentir para ver se ia ser uma rola boa, falei então: sabe o que é? eu adoro dar meu cuzinho para o meu namorado ver, alguém quer estocar em mim, por favor? Ao ouvir isso um dos caras já tirou a rola da sunga, na mesma hora. Os outros imitaram o cara e eu pude ver que eram três rolas de tamanhos bons, um deles tinha uma bem grande, comprida, de cabeça p fora e ficando dura já. Me deu mta vontade de rebolar mto rápido, minha intenção era provocar ate meu namorado chegar, mas do jeito que estava eu ia ser enrabada ali mesmo. Comecei a rebolar e descer p cima e para baixo lambendo todas as rolas, uma mais dura q a outra, os caras passavam elas por baixo da minha saia, na frente e atrás e eu lambia qualquer parte do corpo que passava na minha frente. Um dos caras o da rola maior, me encoxou e começo a passar o pau melado na minha bunda. Eu comecei a sorrir pq um pau na minha bunda era o que eu queria desde q tinha chegado ali. Bem naquele momento eu vi meu gatinho chegando, ele tinha acabado de ver toda a cena pela janela. Eu disse: meu namorado chegou. Os caras olharam para ele sem saber no que ia dar. Eu virei para ele, sai do chuveiro e fui ate lá, falei:

- Fê, essa é para você, vou dar meu cu para três caras.

Chamei os caras, tirei a saia e fiquei de quatro ali no chão mesmo, empinando e abrindo toda minha bunda. Meu cu piscava sozinho, e o Fernando foi lá atrás ver, fez questão de meter uns dedos nele e falou que eu era uma cadela no cio mesmo. Os caras ainda estavam sá olhando meu cu, já estavam batendo uma punheta boa lá atrás, eu sentia que estavam lambuzando minhas coxas, minhas costas e minha bunda. um deles começou a lamber minha xoxota e eu empinei mais ainda a bunda, já estava gemendo, estava muito gostoso ser chupada por vários. o Fernando tirou o pau p fora e colocou na minha boca, ainda chamou outro para enfiar o pau lá,eu chupei duas rolas quase ao mesmo tempo, sentia rola dura em todo lugar, principalmente na minha bunda, descendo, subindo, e eu sá pensava em piscar o cu, mto rápido e cada vez que eu podia eu gemia, dizia que queria levar, empurrava mto a bunda, pedindo por favor, pq se eu não tivesse uma rola ali no cu eu ia gritar mto, não aguentava mais ficar sem sentir aquilo entrando pelo meu corpo, ouvia o Fernando falando: olha, como ela geme, que putinha, ainda na frente de todo mundo. Minha boceta estava pingando, e eu nunca tinha sentido tanta coisa entrando, comecei a sacudir os seios no primeiro que vinha na minha frente e sá sentia um monte de línguas. O cara mais roludo começou a me socar no cu, era tanto tesão que suor do cara se espalhou junto com porra por toda minha bundinha, o Fernando nem acreditava no que estava vendo, sá enfiava o pau na minha boca, de olho vidrado na minha bunda mexendo sozinha a cada alargada, eu não aguentei e gemi tão alto que umas pessoas fecharam as janelas. Nem eu nem o Fernando acreditávamos que eu estava sendo comida por três, em publico ainda. Eu sá pensava em rebolar, queria piscar o cu e fazer todos aqueles paus entrarem e gozarem dentro de mim. O primeiro socava que nem louco e eu sabia que meu cu já tinha se acomodado ao pau dele, por isso empurrei minha bunda ate sentir o saco dele batendo, ele mexia e gemia falando que eu era uma cadela. O Fernando não se continha e dizia, Ana sua puta, faz seu cu engolir esses paus, e esfregava o pau dele em mim, não acreditando. O cara bombeou tanto lá atrás q os outros dois sá se punhetavam ou passavam a mão em mim. Eu empurrei minha bunda tanto que o saco do cara fico espremido lá dentro gritei

- goza em mim, por favor...

o cara gemeu alto e como se fosse a ultima força q tivesse deu umas batidas no meu cu e a rola entrou inteira, ele mexeu e mexeu ate q eu senti toda a porra dele entrando, nessa hora meu cu piscou tanto que eu gozei por lá mesmo. Um já tinha ido. Depois, como já estava tarde eu fui rebolando peladinha e cheia de porra pingando com o Fernando e os três para o nosso quarto, é claro que um pau sá no cu não tinha sido suficiente, eu ainda cavalguei no Fernando, chupei todos que quiseram gozar na minha boca e pedi para me comerem por trás e pela frente, até cansarem...Foi um átimo fim de semana...

Quem quiser saber mais sobre a gente pode conferir nosso site: anaefernando.kit.net

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



contos eroticos, aprendi desde pequeno com o padresobre aquela transa com a sua tia Sôniawww.loirinha inocente caindo nas maos do negao safado contostravesti zinha bem novinha no carnavalcontos de casadas sendo assaltadas e estrupadas gozando gostosovedio porno torcado pau no cu safado velhos dormindo novinhaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadormeu pai me fudeo gostoso contos eroticosConto erotico minha mulher me fez da o cudepois da depilacao conto eroticocontos erotico transei por dinheirofui confundida por garota no carnaval e acabei sendo enrabadocontos eroticos vi mamae fudercontos de cú de irmà da igrejacontos marido me come dormindopapai e seu amigo comeu meu cuzinhocontos picantes tarado no onibusconto erotico na lagoa com a familiacontoseróticos chupei os peito da mamãedei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoNegao nudismo contocontos de casadas que gostam de levar no cu e na conaO amigo dele me comeu contoscontos eroticos ousados com muita excitacaoNegao toca punheta olhando minha espozaconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninasconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitacontos eroticos fazendo troca troca quando meninoContos.encesto.mae.desfila.de.calcinha.pro.filhochupei os pezinhos da minha irman contos eroticoscontos menino calcinhacontos erótico menininho na faxina tia ponha pau torto do sobrinho no cucontos de cú de irmà da igrejamulhe vais boguete em bebudovideo porno apostou e comeu a palmeirensecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico prima francinicontos erticos pai sempre tomava banha com as filhas acaboj comendo o cuzinha delacontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhosConto erotico violentaram minha filha e me obrigaram a participarCONTOS EROTICOS A CRIS PEDIU PRA MIM CHUPAR C VONTADE ELA E METER O DEDO NO SEU CUcontos eroticos de padrinhos super dotados comendo casais e comadresconto erotico corno limpa porraconto erótico esposa de férias e tal marido sem quererxnxx porno gay contos eroticos tres coleguinhas inocentes transando no riachoconto eróticos de homem casado sentado no banco do ônibus lotado e o homem que tava em pé passando o pênis no braço delecriando o sobrinho banho contocontos pornos irmas naturistasdermatologista gostosa contoscontos eróticos esposa sonífero e gravidezcontos eróticos pastorcontos de sexo conheci no.onibussogras taradasque cu mais apertado agora chora contocontos crossdressfudendo com a benga do vovô contoscontos eróticos virei strip-teaseconto real de pai de 50 anos sarado fazendo sexo com seu filho novinhosou casada madura mas na chacara bati uma punheta pro visinhoContos erotico menininha de nove aninhos violentadacontos pelado d4 pr macho no matocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos de noracontos eroticos de esfregando o pau na bunda da mamae dormindoContos.encesto.na.cadeiacontoporno com evangelicoscontos eroticos adoro mijar na calcinhainiciando minha filha contoMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosconto erotico sem planehar fui fazer uma visita a amigo mas minha esposa e acabamos tranzando