Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AJUDANDO MINHA VIZINHA COM SUAS FANTASIAS

Há um ano, eu me mudei para uma cidadezinha de Goias entre os meses de março-abril. Na época, estava com 19 anos. Sou moreno, alto, cerca de 1,86 m , cabelos e olhos castanhos.rn No dia seguinte em que mudamos, ouvi que alguns jogavam bola ali mesmo,na rua, e eu,fominha do jeito q sou, fui logo perguntando se podia jogar. Quando eu estava pegando práxima, reparei que uma mulher, vizinha de casa, estava saindo. Aquela mulher era muito gostosa, Branca, alta, loira, com cabelos q passavam pouco dos ombros. Aparentava cerca de 35 anos. Fiquei la olhando com cara de bobão. Ela parou em frente ao seu portão e me perguntou se eu havia visto a filha dela, Ana, q eu até então n conhecia. Respondi que n. " mas onde será q essa menina se enfia, toda hora some"- ela disse, virando as costas e indo em direção ao portão da sua casa. Pensei q ela iria embora. Mas ela se virou pra mim de novo e perguntou: "vc é o nosso novo vizinho,n é?" confirmei que sim. Ela sorriu e me deu as boas vindas. Perguntei seu nome e ela me respondeu "Eliza", e logo me perguntou o meu, que respondi. "Prazer Paulo", ela disse com um sorriso no rostos.rn Me perguntou com quem eu morava. Respondi q eu morava com minha mae e mais duas irmas. Ela sorriu e disse " o homem da casa". Sorri tbm, meio envergonhado. Ela me disse q morava ela e sua filha. Perguntei se n era casada e ela me respondeu "viúva". Já anoitecia, quando a filha dela chegou. Garota bonita, uns 19 anos, tambem loirinha, deu pra ver q tinha puxado a mãe. Ela perguntou "isso são horas?" e a filha dela nada respondeu, sá entrou. Eliza me convidou para entrar. Sá ai reparei que os muleques que tavam jogando tinha todos ido embora. E eu fiquei ali destraido com a conversa. Ela disse: "sem timidez, somos vizinhos agora." Sorri pra ela meio timidamente. Disse q iria pegar algo pra gente beber, e me pediu pra esperar na sala. A filha dela estava la, com um not nas pernas. Me perguntou o nome, e dps das apresentaçoes me disse pediu a opinião sobre um video de slides q estava fazendo pra uma apresentação na escola. eu respondi quernestava legal, mas ela disse que n sabia como fazer para converter para outro formato. Pedi pra tentar, e consegui, bem na hora q sua mãe chegava. Sua mãe me perguntou se eu poderia dar uma olhada no computador dela, e eu disse q sim. Subimos em direção ao quarto dela, enquanto sua filha ficou na sala. " que deslexo meu, esqueci as bebidas. Vai indo na frente, eu vou buscar pra gente". Cheguei no quarto e liguei o computador, que era bloqueado por senha. Esperei. Ela chegou com os sucos e digitou a senha. Depois saiu de novo do quarto. Vi ali uma pasta nomeada com 'minhas imagens'. Não aguentei de curiosidade e abri. Havia bastante fotos dela e da filha, e dentro da pasta uma subpasta com mais fotos, e outra subpasta seguindo. Quando abri quase tombei pra traz. Era uma pasta cheia de imagens de sexo interracial, o meu "filhinho" subiu na hora. Ela entrou no quarto e viu q eu estava vendo, e me deu um baita susto "fuçando hein? q coisa mais feia". Grilei.rn Me desculpei e ela disse "relaxa, todo mundo tem fantasias, vc sá viu as minhas. Quer ver mais?" pegou na minha mão encima do mouse e abriu uma pasta escrita JP. Tinha umas imagens hentai lá, ela me disse q era de johnpersi, alguma coisa assim, e disse q adorava as historias dele. "Não tinha a intenção de te seduzir mostrando essas fotos, e nem armei pra que isso acontecesse, mas já que vc as viu, pode realizar essas fantasias por mim? Adoraria realizar minhas fantasias com vc". Putz, nem acreditei na hora. sá respondi " claro", Foi sá isso que tive tempo de responder, depois disso ela me beijou, já colocando a mão na minha bermuda,desabotoando, e colocou a mao por baixo da minha cueca, e disse: "parece q as historias q eu leio são verdade, o seu é maior do q o do meu antigo marido", e rodando a cadeira q eu estava, tirou o meu pau pra fora e disse " uau. Posso chupar?" "É todo seu" respondi. Ela se abaixou e começou a chupar, gulosa, parecia atriz porno. Deu pra ver q ela tinha muita experiencia naquilo. Com os seus peitoes ela começou a massagear o meu pau e chupava a cabecinha. Depois disso ela se levantou e me disse " seu cacetao preto é delicioso". Eu levantei e a encoxei e disse no seu ouvido " vc vai ter bem mais dele essa noite". Comecei atirar aquele shortzinho socado q ela usava e quando ela ficou so de calcinha comecei a sarrar o meu pau entre as pernas dela, esfregando o meu pau naquela bocetinha, sá o q separava era aquela calcinha q ja estava bastante molhada. Virei ela de frente e a beijei, apertando e abrindo aquela bunda. Tentei colocar o dedo ali naquele cuzinho mas ela n quiz. disse q o ex marido dela havia tentado por ali e q sentiu muita dor. Não forcei, claro. Continuamos aos beijos e caricias, quando eu a pedi pra chupa-la. Ela acenou q sim com a cabeça, mordendo os labios com uma cara de safada. A deitei na cama e abri suas pernas, o aroma que senti me deixou maluco, fiquei louco de tesão. comecei a chupa-la, ela se contorcia e gemia; segurou na minha cabeça e disse "continua me chupando, meu neguinho". Coloquei um dedo na sua bocetinha, e continuei chupando, e ela gemendo cada vez mais alto. Na hora, eu nem pensava que a filha dela estava na sala, no andar de baixo. Ela me pediu "para de me torturar, e mete logo de uma vez". Não precisou pedir duas vezes. Não a mudei de posiçao, meti daquele jeito msm, bem lento, e fui almentando aos poucos, num delicioso papai e mamae (antigo, mas ainda eficiente). Ela me pediu pra cavalgar e eu, claro, n recusei. Ela se sentou com os seus seios de frente pra mim, e eu olhando aqueles seios durinhos pulando na minha frente, pensei, " por que n?", comecei a chupa-los feito um bebe, enquanto ela mexia aquela bunda em cima de mim. Ela me disse "chupa meu menino, chupa os meus peitos". Ficamos mais um tempo assim, quando eu a pedi que me cavalgasse, sá q desta vez de costas pra mim, queria ver aquela bunda maravilhosa trabalhando.Ela o fez, e eu fiquei louco com aquele rabao quicando e rebolando em cima de mim. tirei as maos da sua bunda e as coloquei em suas coxas, segurando-as, e comecei a socar com bastante força. Logo ela estava dizendo que queria gozar. Deitou por cima de mim, e gemeu alto; gozou forte. Eu fiquei ali com o pau dentro dela, até ela se recompor, e começar a rebolar em cima de mim feito louca. Olhou pra traz e mordendo os labios, com uma cara de safada, disse: " Goza meu menino, quero sua porra". rebolou mais uns minutos, e me fez gozar forte, tudo dentro. Já era bem tarde, e ela me disse: "deixa eu limpar pra vc, nao quero que o meu brinquedo fique sujo". me chupou, e me toquei que deveria ir pra casa, já tava meio tarde. Ela me disse pra voltar no dia seguinte, realizar outra de suas fantasias. Quando passei pela sala vi que sua filha tinha dormido no sofa (Ainda bem). Fui pra casa pensando "amanha o pau vai comer" (literalmente). Abri a geladeira pra pegar uma agua, E me lembrei que nem o suco que ela tinha me oferecido lá eu bebi. Mas pensei logo" amanha vou lá, quem sabe ela n me oferece mais uma 'bebida' gostosa como aquela ( gosto tanto de beber na casa da minha vizinha...). E no outro dia eu fui, mas isso eu conto numa outra hora...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



Sou casada mas bebi porro de outra cara contossandra porno animais homem comendo o cu do cavalo ele gostacontos eróticos família f****** em clube de nudismo.comprima que sedez o primo e ele come eladelirando na picona do sogro conto eroticowww.contos de estuprei a gordinha/m/tb/6.jpgme comeram contos teencontos eroticos abri uma cratera no cu da filha da minha primaconto erotico chupando os pes da minha irmacontos eroticos mulheres casadas cometendo insestoconto erotico aline bucetinha apertadinhaContos gay pastorcunhadas esfomeadascontos eroticos meu vizinho me flagrou dando o cu pro meu cachorrocontos eroticos caguei no pau do meu padrinhocontos de sexo curiosa contos dei o cu sem querero conto belos seios fartoscasa erótica gato na luzpagamento da terceira parcelacontosno cu da mendinga no chaouma dupla penetração com vibrador contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos coroas mae encoxada no carnavalcontos eróticos mae filho a viagemrelato ocaseiro do sitio arrombou o cu da minha esposano velorio dei o cu pro meu filho contoscontos da pintelheira da conacomendo a deficiente contos eroticosconto tirei o cabaco da minha filha na presencada maeencochada frontal triscando na buceta detro fo ônibus lotadocontos virei a cachorrinha do meu amigoconto erotico fraguei minha tinha com o entregador de gazencoxadas no metrocontos gay gordinho calcinhacontos coroas as quetasminha namorada e eu alisando pau do meu primocontos de cú de prima coroacome minha vovo de poi micome negaoConto erotico traindocontoeroticos namorada doidaminha amiga me levou p suruba contos eroticosconto erotico sem luzmINHA soGrA, coNTos EroTIcOScontos minha tia anus dilatadoCasada Amigo do meu filho sexo contosconto erótico vó e seu netinhocontos d gay dando n maraconto erotico estou gravida do meu irmãocontos a filhinha de fii dando p i papaiWww.contoseroticosvirgindade.comcontos eroticos pauzudocontos sequestro e estupro gostosocontos eroticos fui comprar cerveja e.comeram minha esposaCONTO ENCOXADA COM MEU PRIMOCONTO TROCA TROCA NA CONSTRUCAOcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacomendo minha sobrinha novinhacontos eróticos ela virou amantecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaeu fui arrombadoConto erotico dei meu cu pra meu irmão caculawww.loiras traindo com negao contoscomendo a cunhada linda das coxas grossas e peitos lindos contos eroticoscontos de menino bem novinho usando calcinhacontos erotico vi minha mae e minha irma dando ro mendingomeninilhas japilhas putilhas.puta irmão contochupei minha filha eu confessobebi a porra do meu vizinho contos de casadacontos comi a japonesa rabuda casadaMeu pai me comeu conto erotico gay