Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
JŠ estŠ liberada a Šrea de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SOGRA COLOCOU BIQUINI E TERMINOU NA CAMA

Essa hist√¬≥ria aconteceu comigo h√¬° 3 anos. Sou casado, tinha 31 anos. Sempre achei minha sogra um tes√¬£o (peso normal, peitos de m√¬©dios pra grandes, bunda e coxas volumosas. um corpo pra l√¬° de bom pra idade dela), mas a ideia de lev√¬°-la pra cama nunca passou de um grande fetiche. Foi no ver√¬£o de 2008 que este sonho virou realidade.rnrnJoana (nome fict√¬≠cio), minha sogra (tinha uns 55 anos) nos convidou para que pass√¬°ssemos o fim de semana na praia. Fomos eu e minha esposa. Ficamos na casa dos pais dela. Eles tinham v√¬°rios amigos na praia. Logo no s√¬°bado fomos todos para o mar. Est√¬°vamos entre mais de 20 pessoas.rnrnJ√¬° tinha visto minha sogra algumas vezes de biquini, mas n√¬£o lembrava que era t√¬£o gostosa. Vvestia um modelo comportado: parte de cima estampada, com a parte de baixo azul claro. O que me fixou foi realeemnte a parte de baixo. N√¬£o era fio dental nem nada, mas era bem apertada, o que fazia saltar aos olhos aquele baita bucet√¬£o dela.rnrnSentamos debaixo das barracas de praia. Sentei ao lado de minha esposa, n√¬£o conhec√¬≠amos muita gente, ficamos meio deslocados. Minha sogra, para fazer companhia, ficou com as amigas, mas perto de n√¬≥s. Na nossa frente para ser mais exato. Meu sogro ficou bebendo com os amigos.rnrnLogo pedi os √¬≥culos escuros para a esposa. Mminha sogra estava sentado na nossa frente, aquele bucet√¬£o come√¬ßou a chamar minha aten√¬ß√¬£o e tive que colocar os √¬≥culos para n√¬£o dar t√¬£o na vista. A verdade √¬© que eu n√¬£o tinha nada melhor pra fazer ali do que observ√¬°-la e assim fiz.rnrnMinha sogra conversava com as amigas sem parar, mas comecei a notar que ela percebia meu olhar. Tentei disfar√¬ßar nas primeiras vezes, mas ela parecia n√¬£o se importar. Passei a n√¬£o disfar√¬ßar mais: olhava e ainda dava um sorriso de canto quando ela se virava pra mim. Comecei a perceber que ela estava gostando da hist√¬≥ria. Abria cada vez mais as pernas.rnrnFiquei com tes√¬£o danado. Tive que duas vezes deixar minha cadeira e dar um mergulho no mar para "me acalmar", pois "algu√¬©m" come√¬ßava a se manifestar por debaixo do cal√¬ß√¬£o.rnrnNo meio da tarde decidi voltar pra casa. iria no mercado para comprar ingredientes para a janta. Pedi a chave e comuniquei que iria voltar. Minha esposa disse que ficaria mais. A√¬≠ veio minha surpresa: minha sogra quis voltar pra casa:rnrn- Vou junto, preciso ir no banheiro, disse ela.rnrnPegamos o carro e seguimos pra casa. O caminho era curto, uns 2 minutos. Conversamos apenas amenidades. Chegando em casa, eu n√¬£o imaginava segundas inten√¬ß√¬Ķes dela, mas ela deu o pontap√¬© inicial.rnrn- Voc√™ n√¬£o gostou da praia? Quis voltar antes. Estava com muito calor?rn- Estava calor, mas estava bom. Decidi ir no mercado pra termos alguma janta diferente.rn- √¬Č, percebi que voc√™ estava com calor, foi duas vezes mergulhar no mar, disse ela, com um tom diferente.rnrnDei um sorriso amarelo. E ela continou:rn- Tamb√¬©m percebi que me olhou bastante... Gostou do que viu?rnDada a conversa avan√¬ßada, resolvi mostrar as garras: - Olha, n√¬£o posso negar que voc√™ era o que tinha de melhor pra observar por l√¬°. Ficou muito bem nesse biquini.rn- Que bom que gostou. Eu n√¬£o preciso nem dizer que voc√™ est√¬° gostoso nesse cal√¬ß√¬£o.rnA√¬≠ enlouqueci. - Nossa, voc√™ nesses trajes, falando assim. Aqui n√¬£o tem o mar pra eu disfar√¬ßar.rnEla se aproximou, meteu a m√¬£o no meu pau, e deu o sinal verde para come√¬ßar o combate:rn- mas eu estou aqui pra ajudar voc√™. Pode se afogar neste mar azul.rnFoi o que fiz. Meti a m√¬£o naquele bucet√¬£o e come√¬ßamos a nos beijar. O beijo dela era √¬≥timo, o rosto dela era bonito pra idade (nota 6 ou 7) e aquela bocona dava uma vontade enorme de beijar. Passei a m√¬£o por tudo: bunda, coxas, peitos, cintura, buceta... Ela n√¬£o desgrudava da minha vara. O beijo deve ter durado uns tr√™s minutos, a temperatura esquentou. Caiu por cima dela no sof√¬°. O beijo continuou, mas agora meu pau relava direto na buceta dela.rn- Esquece o mercado. Voc√™ vai ficar ocupado nas pr√¬≥ximas horas. Vem conhecer meu quarto, disse ela. rnDeixamos o sof√¬° e fomos pro quarto. Ela mandou que eu sentasse na cama. Logo se atirou por cima. Sentou no meu pau, recome√¬ßamos o beijo. Esfrega daqui e dali, me concentrei nos peitos e comecei a dessamarrar o biquini. Aqueles peitos saltaram pra fora, muito bonitos, j√¬° com a a√¬ß√¬£o da gravidade, mas ainda bem fartos. Comecei a mamar, ela fazia quest√¬£o de enfiar minah cara entre eles e n√¬£o parava de rebolar. Durou mais uns cinco minutos aquela a√¬ß√¬£orn- Estou pegando fogo, preciso chupar essa sua vara, disse ela.rn- Temos um problema. Tamb√¬©m estou louco por essa sua buceta. Acho que temos que fazer um 69 bem gostoso, respondi.rnEla saltou do meu colo, mandou que eu "tirasse tudo" e fez o mesmo. Me deparei com aquela buceta MARAVILHOSA. Minha sogra depilava ao redor da xana e deixava os pelos baixinhos no meio. Os l√¬°bios eram saltados como os da boca, o que dava uma vontade imensa de cair de boca.rnDeitei na cama, ela veio por cima. Come√¬ßou alamber meu pau e logo enfiou tudo na boca. Eu fiz o mesmo. lambi toda a bucetona e logo comecei a chupar todinha. O boquete dela era maravilhoso. um dos melhores que recebi. Aquele boc√¬£o chupava gostoso e o pau ia at√¬© a garganta.rnAchei o grelo dela, concentrei a chupada ali e ela come√¬ßou a pular, chegou a parar de chupar meu pau, sentiu um tes√¬£o danado e pediu que eu n√¬£o parasse, pois iria gozar. Foi o que fiz. Chupei com vontade, ela gozou" Senti aquele l√¬≠quido gostoso escorrer. Era hora de finalizar! Ela saiu de cima deitou na cama, arregassou as pernas e disse:- Me fode, me fode bem gostoso, faz o que eu n√¬£o tenho h√¬° anos!rnObedeci! Meti a vara com toda a vontade. Ela n√¬£o pedia √¬°gua, aguentva o tranco! Colocou as m√¬£os no meu peito, me olhou fixo. As vezes chegava a fechar os olhos quando eu metia fundo. Meu pau estava duro como um iceberg. Estava realziando um fetiche maravilhoso. Trepamos gostoso, nem sei por quanto tempo, uns 19 minutos. Pedi para vir√¬°-la de quatro. ela obedeceu. Aquela bundona bronzeada me deixou com tes√¬£o, continuei metendo no bucet√¬£o. De quatro, ela voltou a gozar:rn- Nossa, quanto tempo que eu n√¬£o sentia isso na cama. Seu sogro n√¬£o sabe mais fazer como voc√™ faz! Que disposi√¬ß√¬£o! disse ela.rnEu j√¬° estava no limite. Minha porra vinha a uns 500kmh, louca pra saltar. Anuncii que iria gozar. Ela pediu que eu esperasse. Disse que queria cvalgar um pouco.rnMe sentei e ela veio por cima. J√¬° que anunciei que ia finalziar, ela veio com tudo. Cavalgou com for√¬ßa! J√¬° est√¬°vamos muito suados e bem entrosados. Aquela cavalgada me deixou louco! Durou uns 3 minutos e logo gozei, mas foi uma bela gozada! Lotei aquele bucet√¬£o velho e carente de porra. Ela adorou! Continuou ali sentada e recome√¬ßamos o beijo. Fomos para o banho e depois, finalmente eu fui para o mercado, enquanto ela voltou para a praia.rnrnrnrnrnrnrnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELE«√O DE CONTOS



levei minha mulher pro cara mais pauzudo comer na minha frentecomi meu primo novinho contosSou gay e tranzei com um travest contos eroticoAmiga da igreja surpreendida por amiga lesbica Conto eroticoseios da mae contos eroticosai devagar porra caralho sua pica e muito grossarelatos de zoofilia8ontos eroticos gys bem filha da putabeijos suculentos com babinhacontos eroticos, dei a buceta pro traficantecontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela at√© engatarconto de rasgei o cu de meu irm√£o fazendo ele choracontos de putas se chupando ate o orgasmovizinha exibidanegoes jegudos na punhetacontoseroticossandyconto erotico cm dona de barna praia com meu genro contoscu peid√£o conto gaycontos comi minha cunhadacontos eroticos cheiro de calcinhaconto erotico o viadinho de calcinha e shortinho estupradocomendo a novinha na marraConto erotico frentista taradocontos de comi o cuzinho apertado de uma Neginho novinhobucetas e bundas gigantes da capital sao paulo em cima do sofacontos eroticos no escuroencoxando a enteadacontos er√≥ticos sogra pediu pra ver minha rolacontos eroticos embebedou e comeu a casadinha carentechegando em casa toda gozada contos eroticosconto erotico minha prima dedando meu pruquito a noiteconto er√≥ticos esposa faz marido adivinhar gual bucetapique esconde contos gaycontos irmanzinha pediu pra ver meu pintoreforma na casa dos crentes contos eroticosConto ero a gin√°sticacasada biscateConto de zofilia de cachorro gosando dentro de mulheres e inundada a bucetinha de porra ? ler contos porn√ī de i****** pistola gostosa do meu filhoPorno Puinheta gostosa tamocada por esposa page 1Conto de menina+sempre fui amarrada numa pirocasentei na rola do padrinho contos er√≥ticosSou casada fodida contopegando carona com.musculoso contos gaysconto erotico meu medico me comeu semmeu marido reparaComi+o+cu+da+mia+professoraconto+eroticogozei sem querer na frente da minha filhinha curiosa contoscontos eroticos menino inocente √© enganadomeu padrasto viu minha buceta contos eroticosfui enganado por varias travestis contosconto erotico video game amigosGarotinho lisinho e comido pelo amiguinhoPorno conto sala de bate papo minha sograsou casada meu visinho novinho contosContos eroticos de solteiras rabudascontos er√≥ticos cuzinho da sogracontos minha filha e as coleguinhas tomando leite de minha picacontos eroticos comeram minha noiva e transformaram ela emContos n√£o sabia que era traveco e regasou meu cubofinho beijando mordendo a boca da namoradaxvidio gay coroa 82aposentado grisalho peludo comendo cuzinhonegra saradaconto erotico sou vadia e meu marido nem desconfiaconsultora pega a cliente e a faz gemer de prazercontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos d√† casacontos eroticos pe de mesanunca tinha olhado minha amiga como mulher ate o dia que fomos pra praia ela pediu pra passar bronzeador contos eroticoscolo do velho. contotransei com minha sobrinhacontos reais de mulher que deixou cachorro emgatar na bucetacontos er√≥ticos namorada rabuda na piscinaconto.erotico minha tia baiana velhacontos eroticos de irm√£ chupando pinto pequeno do irm√£o novinho de idadeconto erotico triangulo amoroso com um gaycontos er√≥ticos de incesto: louco pelo bundao da mamaecontos porno de casal pagadividaconto minha visinha mando eu descaba√ßa sua filha