Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUDIDA PELO PORTEIRO AMIGO DO MEU PAI

Este fato aconteceu quando estava com 19 anos, hoje tenho 25, vou usar nomes fictícios. Já tinha um corpo definido, seios grandinhos mamilos saltados coxas grosas e bumbum que chamava atenção de todos... um dia cheguei da escola encontrei meu pai conversando com um homem... papai me apresentou...  Ana esse é o Alfredo meu amigo que a partir de amanhã vai trabalhar no prédio como porteiro... estendi a mão trocamos algumas palavras e fui para meu quarto... mais tarde enquanto jantávamos papai comentou que Alfredo era seu amigo de anos fazia um tempo que não se via e agora ele viera lhe procurar estava passando por uma situação financeira muito difícil era viúvo e papai como era sindico do prédio resolveu ajudar o amigo... Alfredo amigo do meu pai, estava com 39 anos muito bem conservado aparentava uns 33 anos cabelos um pouco grisalho.. ele ficava na portaria do prédio e iria morar no apartamento destinado ao porteiro... sempre muito gentil ficava na portaria recebendo e distribuindo as cartas dos moradores muito solicito ajudava a levar as compras e coisas do gênero... com o tempo passei a simpatizar como o seu Alfredo como o chamava... quando chegava do escola ficava no balcão da portaria conversando com ele... e mais tarde as vezes levava um prato de comida que mamãe preparava... uma noite me aproximei do balcão trazia o prato de comida ele esva distraído a tv ligada subi o tapume ele ainda não havia percebido quando me aproximei o peguei olhando uma revista de mulher pelada ao mesmo tempo que ele passava a mão no pau por cima da calça... quando me viu arregalou os olhos fechou rápido a reista colocando em baixo do jornal.. eu sorri e coloquei o prato de comida... ele ficou agradeceu e depois todo constrangido me segurou a mão pedindo, não sei bem o que me deu na hora, pena, uma repentina atração, eu entrelacei meus dedos com os dele e com a outra mão passei no seu rosto em uma carícia suave e depois dei um beijinho no rosto e falei que não contaria nada.. ele correspondeu ao sorriso e me deu uma olhada de cima a baixo que me arrepiou..  o sr não vai comer? Esta esfriando...  há sim disse largando minha mão dando uma primeira garfada...  hum que delicia a sua mãe cozinha muito bem... fiquei ao lado peguei o jornal colocando em cima do balcão filheando deixando a revista a vista... ele abriu a gaveta para guardar a revista eu o inpedi..  deixa ai afinal não tem nada de mal... ele sorriu mais uma vez continuando a jantar... dando uma desviada de olho para a revista ao mesmo tempo que percebia que ele dava uma olhadinha para meu bumbum e coxas, estava usando um short mas nada de ousado... depois de alguns minutos fechei o jornal...  posso ver a revista... ele disse que sim... deixei na parte de baixo do balcão e fui dando umas folheadas.. encontrando fotos de mulheres em possos sensuais e depois nuas.. na segunda parte da revista havia fotos de garotas mais novas 19 20 anos... quase ao final da revista havia uma seção de contos eráticos e passei os olhos de leve...  se vc quiser pode levar para ler no seu quarto... se vc gosta desse tipo de literatura tem uns relatos bem interessantes..  é que fica meio difícil entrar com a revista respondi... coloca por baixo da camiseta um pouco mais pra baixo no short... sugeriu me olhando nos seios..  vai Ana experimenta... dei uma olhadinha pros lados levantei um pouco a camiseta fazendo como sugeri... o geladinho da revista com a minha pele na barriga me arreipou de vês e meus biquinhos saltaram marcando a camiseta.. ele olhou diretamente...  ficou átimo ninguém vai perceber nada...  então ta amanhã eu devolvo... peguei o prato o copo com suco e fui embora dando uma reboladinha... entrei em casa meus pais assistiam tv... larguei o prato e o copo na cozinha e fui direto para meu quarto colocar a revista em lugar seguro... mais tarde quando me deitei peguei a revista folheando admirando os corpos das mulheres e das garotas e depois lendo os relatos comecei a me excitar... tirei a camiseta a calcinha e com a outra mão livre comecei a passar e acariciar meus seios desci para a xoxota passando os dedos nos lábios o clitáris ficou saltado durinho e fui curtindo a leitura sentindo minha xoxotinha na não mais virgem ficar cada vez mais molhada... e me masturbei atingindo um orgasmos gostoso ao final do ultimo relato. No dia seguinte a noite quando fui levar o jantar para seu Alfredo junto levei a revista..  então Aninha gostou dos relatos?  bem interessantes... respondi... eu usava um outro short um pouco mais curto realçando meu bumbum... senti seu olhar para meu corpo e aquilo sem dúvidas me arrepiou e meus seios denunciaram meu estado... ele deu a primeira garfada e abrindo a gaveta tirou outra revista...  essa tem uns relatos bem interessantes.. enquanto ele jantarva eu ia folheando a revista... lendo um e outro relato enquanto ele jantava.. quando terminou me olhou perguntando se havia gostado... falei que sim... e virei a pagina onde aparecia uma sequência de fotos de uma garota inicialmente com minissaia curta uma camiseta que dava para perceber sem sutiã e ia se mostrando ate aparecer de calcinha...  linda que corpo... falou ele me olhando..  muito bonita há se eu tivesse um corpo assim... comentei...  com todo respeito Aninha vc tem um corpo lindo... sorri pra ele... o senhor acha mesmo?  claro que sim... me olhou de baixo pra cima... ele acendeu um cigarro eu fumava escondido dos meus pais e pedi um cigarro ele me deu acendi escodendo atrás do balcão... e ficamos meio escondidos naquela clima de cumplicidade... ele começou a fazer algumas comparações com as fotos e meu corpo iniciando pelas coxas... bumbum e seios... fiquei um pouco sem jeito mas ao mesmo tempo me sentindo excitada... então ele foi ousado e colocou a mão no meu joelho e foi subindo pela coxa ate meu bumbum por trás apertando de leve eu suspirei... gostando do seu toque ousado ele tbm percebeu comentando..  vc tem uma pele muito macia Aninha... pequei a revista escondendo junto ao meu corpo o prato o copo e fui para a casa... no dia sequinte quando cheguei do colégio mamãe me falou que papai chegaria mais tarde.. jantamos ela serviu o prato do seu Alfredo eu levei usava uma saia mais curta e uma blusa de alcinhas colada no corpo destacando mais meus seios... ele sorriu ao me ver elogiando minha roupa falando que destacava meu corpo... coloquei o prato sobre o balcão... conversamos um pouco entreguei a revista... ele perguntou seu havia gostado... respondi que sim ele abriu a gaveta tirando outra... fui folheando enquanto ele jantava... comentando os corpos das mulheres que apareciam a cada foto... quando terminou de jantar puxou a cadeira mais para perto... em uma foto aparecia uma garota passando creme no corpo... ele comentou algo sobre hiudratar a pele e coisas assim... então passou a mão de leve no meu braço... fiquei quietinha ele segurando minha mão acariciando de leve meu abraço que estava esticado para baixo... meus biquinhos ficaram erijecidos marcando a blusa... ele olhando tudo aquilo me deixava excitada... então ele levou a mão tocando minha perna na altura do joelho... suspirei de leve sem tirar os olhos da revista.. com toques leves sua mão foi subindo para minha coxa...  que pele macia Aninha vc tbm passa creme? Falei que sim sempre apás o banho;; -- que delicia menina... em uma outra pagina havia uma garota usando chortinhos bem curtos e minissaias... então ele comentou que aquela saia era parecida com a minha...  ai seu Alfredo a minha não é tão curta assim...  é uma pena vc tem pernas lindas... a mão subiu mais por trás entrando por baixo da saia...  ai seu Alfredo... falei dando uma viradinha...  deixa Aninha vc esta fazendo um velhinho muito feliz...  velinho é? Olhando para o volume sobre a calca...  desculpe Ana mas não posso evitar de ficar assim...  tudo bem isto é natural... e fiquei olhando ele que esfregava o pau sobre a calca... apertando pro lado destacando o volume... voltei a olhar a revista onde havia algumas garotas de calcinha...  acho a calcinha a parte mais sexi linda ainda mais enfiadinha no bumbum... sorri pra ele... que voltou a passar a mão na minha coxa...  vc tem um bumbum lindo...  bumbum não tenho é uma mala...  que nada deixa eu ver e foi levantando meu vestido...  ta louco seu Alfredo alguém pode aparecer... ele deu uma risadinha voltando a acariciar minha coxa... querendo saber detalhes da minha calcinha... eu estava adorando aquela situação já me sentia molhadinha nunca estivera com um homem mais velho que tinha idade para ser meu pai mas sempre tivera uma quedinha na escola costumava provocar meus professores mais velhos junto com algumas amigas e adorávamos ver que surgia aquele volume nas calcas eles ficavam todos sem jeito disfarçando depois eu e minhas colegas riamos muito ao mesmo tempo excitadas. Tinha duas colega da minha idade que já havia transado com um professor e outra com um tio e as duas me falavam que era mais gostoso transar com um coroa do que com os garotos da nossa idade, que os coroas não tinham aquela preça dos meninos e curtiam mais as preliminares muito importante para toda mulher... quando os dedos dele chegaram ao inicio da minha bunda reclamei outra vez de forma mais dengosa mas não me afastei a mão subiu passando no meu bumbum por cima da calcinha...  hum que maravilha Aninha... deixa eu ver deixa...  para seu Alfredo mas que coisa... falei segurando sua mão... ta agora chega... quando fui pegar o prato ele segurou minha mão...  deixa eu ir seu Alfredo... dei uma olhadinha pra calca dele nossa que volume estava ficando curiosa... ele segurou minha mão me fazendo um pedido...  Aninha me da a tua calcinha? -- como é? Falei totalmente surpresa com seu pedido ao mesmo tempo achando engraçado... e rindo...  é isto mesmo deixa ela comigo amanhã eu devolvo quero ficar curtindo olhando sentindo seu perfume...  mas o senhor hem...  há Aninha faz isto pro seu amigo velinho...  hum de velinho não tem nada disse olhando mais uma vez pro pau dele... que pegou minha mão levando a boca beijando...  vai ali na escada e tira a calcinha... ri mais uma vez não estava acreditando naquele pedido maluco mas ao mesmo tempo excitante.. então resolvi atender.... entreguei a cacinha pra ele peguei o prato e o copo e voltei para meu apartamento... fui direto pro meu quarto tranquei a porta tirei a roupa me deitando... nossa meu corpo estava pegando fogo... levei os dedos a minha xoxota a outra mão acariciando os seios, fechei os olhos vindo a visão do volume na calça do seu Alfredo... ai que tesão estava sentindo... enfiei um dois dedos na xoxota movimentando... aquela minha amiga que havia transado com o tio dela me falou que havia pego ele se masturbando com suas calcinhas no banheiro... coisas de homens... era estranho mas muito excitante... continuei a me masturbar bem gostoso nossa que tesão aquele velho safada me dava, atualmente estava sem namorado fazia mais de dois meses que não transava... sá consegui pegar no sono depois de gozar profundamente. No dia seguinte passei no maior frisom na escola comentei com minha amiga Claudia o que estava rolando... claudinha ficou louca me chamando de putinha safada e disse que se fosse ela já tinha dado pro seu Alfredo... Cladinha tbm era bem safada ela havia dando pro tio e ate pra um amigo do tio dela ao mesmo tempo... nos dávamos super bem e sempre dividíamos nossos segredos e intimidades... quando voltei da escola seu Alfredo me comprimento todo formalmente ate porque o porteiro do dia estava saindo... seu Alfredo trabalhava na portaria das 19 horas ate a meia noite... tomei um banho escolhi uma calcinha bem mais sexi pequena ajeitei ela enfiando no rego... um sutiã tipo meia taça... usei um vestido abotoado na frente pelo meio das coxas. Naquela noite um casal amgos dos meus pais iria jantar conosco... fui para a cozinha ajudar mamãe, passado uma hora papai chegou com seus amigos... mamãe foi fazer sala enquanto eu terminava o jantar... mais tarde apás jantarmos servi um prato e levei para o meu porteiro safado...  oi querida hum comida expecial, estou morto de fome...  então aproveita que eu ajudei a mamãe a fazer o jantar...  hum deve estar uma delicia assim como vc... disse ele beijando meu braço antes da primeira garfada... ele abriu a gaveta tirando outra revista... essa era mais safada ainda tinha fotos de transas... fui dando uma olhada enquanto ele jantava... depois de jantar ele foi se chegando e passou a mão na minha bunda por cima do vestido...  hum ta sem calcinha querida?  claro que não né? Ela é pequeninha...  hum assim vc me deixa louco menina... ri do seu jeito olhando pra baixo...  ainda bem que hoje o senhor esta mais calmo...  mas já vou ficar daquele jeitinho... e começou a esfregar a mão no pau de forma descarada ajeitando pro lado de forma que o volume ficava mais visível sobre o tecido...  puxa seu Alfredo mas o senhor hem...  é vc que me deixa assim minha menina linda... sente sá como ele esta... e pegando minha mão levou ate o cacete... meus dedos pressionaram senti duro e um tamanho considerável mas resolvi tirar a mão ao mesmo tempo que ele já acariciava livremente minhas coxas...  ai Aninha não aguento mais quero te ver todinha vamos no meu apartamento quando sair da portaria...  não da como vou justificar pros meus pais sair a meia noite mas eu acho que meus pais vão levar os amigos em casa... ele sorriu pra mim...  hum átimo querida assim que eles saírem vou pro meu apartamento te esperar...  mas o senhor promete que vai se comportar direitinho?  claro que sim querida sá quero ver esse corpo lindo gostoso...  eu não posso me demorar muito esse casal não mora muito longe...  tudo bem Aninha tudo o que vc quiser. Voltei pro casa, eles já haviam tomado cafezinho fui para cozinha lavar a louça... passado um tempo mamãe disse que iriam levar seus amigos em casa e não demorariam... estava ansiosa... fui a janela controlar a saída do carro na garagem.. alguns minutos bati a porta do seu Alfredo que me recebeu todo sorridente... segurando a mão me fez entrar...  nossa sua mão ta gelada, não precisa ficar nervosa Aninha... sorri pra ele que me ofereceu uma bebida servindo mais campari... tomei dois goles já me sentindo mais calma apás alguns minutos... depois me pegou pela mão levando ate uma estante onde havia um aquário grande... fiquei olhando os peixinho ele comentando sobre cada espécie e mais alguns detalhes... foi se aproximando por trás lentamente ate que senti seu corpo encostado no meu, ele puxou meus cabelos pro lado e começou a dar beijinhos no rosto descendo para o pescoço falando palavras de carinho... senti minha pele se arrepiar toda suspirei seus braços envolveram minha cintura pressionando contra o volume sua mão foi subindo ate que tocou meu seio por cima do vestido, ficamos assim um bom tempo eu já me sentia mais a vontade ele foi me virando de frente me abraçou suas mãos passando em minhas costas descendo acariciando meu bumbum por cima do tecido os dedos acompanhando a calcinha então me beijou... nossa como ele beijava gostoso sua língua invadiu minha boca vasculhando cada centímetro... quando nos afastamos estava ofegante... ele começou abrir os botões do meu vestido fiquei um pouco sem jeito mas ele sabia como me deixar mais calca logo meu vestido foi retirado ele me abraçou estava sem camisa o peito peludo diferente dos garotos que são todos lizinho.. ele deu um passo pra trás olhando meu corpo... mexi nos cabelos ele sorriu...  nossa que corpo lindo Aninha... dei uma risadinha  ai seu Alfredo... falei sem jeito... ele me abraçou novamente me beijando a boca o pescoço passando as mãos na minha bunda nos seios por cima do sutiã me deixando molhadinha.. já havia passado meia hora e o tempo estava terminando... nos abraçamos mais uma vez outo beijo sentia seu perfume aquele cheiro de macho de verdade, ele voltou a me virar de costas esfregando o cacete na minha bunda sempre me elogiando..  hum é uma tesão Aninha que bundinha gostosa...  bundinha nada, tenho um bundao... essas foram as minhas primeiras palavar desde que começou a me abrçar... ele se agachou atrás beijando meu bumbum passando a língua no rego por onde a calcinha sumia as mãos acariciando minhas coxas os dedos passando na virilha mas não tocando meu ventre e isto aumentava mais meu estado de excitação... então ele levantou beijou meu pescoço a orelha...  agora quero ver esses seios... abriu o fecho e lentamente foi baixando as alças as mãos envolveram meus seios apertando os biquinhos ficaram mais duros ainda ele me virou eu suspirei profundamente... ele ficou olhando  que seios lindos querida... ficou um tempo passando a mão nos meus seios passando os dedos nos bicos depois aproximou o rosto e com a ponta da língua passou em volta do mamilo nossa que delicia depois sugou o biquinho e mais tarde abriu a boca sugando o que podia do meu seio... nossa senti a calcinha molhar mais ainda... os dedos desceram a tocaram a minha xoxota por cima do fino tecido da calcinha gemi apertando a cabeça contra meu peito... ele me levou ate a mesa fazendo sentar e depois deitar sobre a mesa e ficou ao lado beijando a boca os seios enquanto os dedos tocavam mais direto a minha xoxota por cima da calcinha, seus lábios deslizavam cada centimetro pela minha pele com a ponta da língua tipo zigue e zague ate minhas coxas passando na virilha eu gemendo quase gozando... ele dei vários beijinhos na minha calcinha então puxou pro lado..  que xoxotinha linda tem a minha menina... quando ele tocou com a ponta da língua meu clitáris dei um gemido e um gritinho e senti gozar.. ele sorriu e passou a língua em toda a minha rachinha de baixo a cima repetindo varias vezes depois abriu os lábios sugando meu clitáris preedendo com sua boca um e outro lábios e depois enfiando a língua pelo canal onde me senti preenchida nossa que linguao gostoso fiquei louco ele me chupando e novamente gozei... ele levantou minhas coxas e sua língua desceu ate meu cuzinho...  ai que delicia... falei entre gemidos e suspiros... sua língua passou em volta e forçou a entrada... fiquei louca, nunca tinha recibido uma carícia no cuzinho muito menos um cacete era virgem ali, sá sendo penetrada por meus dedinhos quando me masturbava... ele voltou a sugar minha xoxota me fazendo gozar mais uma vez... me lembrei da minha amiga claudinha falando que transar com um coroa era mais gostoso que com os garotos.. seu Alfredo era muito experiente fazia tudo com muita calma e carinho me dando muito tesão... isto era bom mas ao mesmo tempo a hora de ir pra casa se aproximava... falei que meus pais já deveriam estar retornando...  que pena querida eu gostaria de ter muito tempo para ficar com vc...  eu tbm to adorando mas não posso arrumar confusão com meus pais... ele passou uma mão nos meus seios me beijou eu sentindo meu práprio gosto pelos seus lábios os outros dedos tocando minha xoxota...  olha sá querida como vc me deixa... ele abriu o fecho da calão e puxou pra fora o cacete... levei a mão o segurando, era um pau grande deveria ter quase 20 cm o maior que já segurava estava um pouquinho mole.. o puxei virando o rosto dei um beijo na cabeça e depois comecei a chupar famindamente...  que delicia esse cacete.. MINHA menina... suguei aquele pau lambi sentindo aquele gostinho salgado na minha boca enquanto ela acariciava meus seios e a minha xoxota me masturbando bem gostoso me fazendo gozar... então depois de um tempo ele tirou o pau da minha boca fiquei sem entender..  o que foi não gostou? Estou adorando minha meninha safadinha mas esta na hora de vc ir...  há não falei me ai me come um pouquinho...  Aninha não pede assim meu amor... ai sá um pouquinho seu Alfredo vem come sua safadinha...  sá um pouquinho não quero que vc arrume confusão em casa... ele foi para a ponta da mesa puxou minha calcinha pro lado e foi enfiando o pau... nossa senti aquele cacete ivandindo minha xoxota me sentia toda preenchida...  ai que delicia hum assim vai enfiando... ele foi colocando ate o que eu suportei e depois tirou...  ai não porque tirou...  ta na hora querida não queria que vc saísse mas fazer o que... dei um suspiro e olhei pro relágio ele estava certo me vesti trocamos um beijo e fui correndo pra casa... foi sá o tempo de entrar e meus pais chegaram... sabe aquela sensação de ser comida pela metade? Era assim que me sentia, tinha que dar um jeito de transar com ele outro dia... nossa aquele homem era muito gostoso. No dia seguinte contei tudo em detalhes para minha amiga claudinha que ficou excitada com meu relato, embora ela fosse putinha fazia algumas semanas que não transava... quando disse que ele tinha um pau de 20 cm minha amiga pediu para ir ate minha casa sá para conhecer o meu coroa... quando chegamos no prédio ele estava na portaria como sempre, me aproximei com minha amiga fazendo apresentação... ele esticou a mão e a safada aproximou dando dois beijinhos no rosto o que ele é claro gostou eu fiquei com um pouco de ciúmes... fomos pra minha casa e conversamos... Claudia achou ele um coroa muito bonito.. depois acompanhei minha amiga ate a porta do prédio ela deu um tchau pra ele e uma piscadinha de olho, ele sorriu e falou para ela aparecer... quando retornava ele me chamou ate o balcão...  então querida vc chegou ontem e seus pais?  tudo bem seu Alfredo eles não perceberam... ele pegou umas chaves se levantando... falou que iria ate a garagem examinar um registro me convidando para ir junto... descemos ate a garagem chegando em uma sala onde havia vários registros hidráulicos dos apartamento... ele olhou testou e depois me convidou para entrar... me aproximei ele foi se chegando me abraçando por trás beijando meu pescoço...  para seu Alfredo...  o que foi Aninha, não gostou de ontem? Eu to morrendo de saudades de vc... falava ele me beijando o pescoço esfregando na minha bunda....  saudades é, e já tava dando sorrizinhos e piscadinha de olho pra minha amiga... ele riu...  a muito tempo que alguém não sentia ciúmes de mim...  eu sou ciumenta sim...  não precisa ficar com ciúmes minha gatinha linda, vc é mais gostosa e bonita que sua amiquinha...  é sei, homem é tudo igual, apesar que a Claudinha é uma galinha já foi logo lhe beijando o rosto aquela safada amanhã ela vai ouvir... ele sorrindo me deu um beijão de língua que me deixou sem fôlego... as mãos acariciaram minha bunda puxando mais contra seu pau e depois subiu as mãos apertando meus seios...  a sua amiguinha nem tem uns peitos assim lindos como vc... e levantou minha camiseta...  ai seu Alfredo não faz assim não posso demorar...  sá um pouquinho querida deixa eu ver esses seios lindos... ele puxou o sutiã pro lado e colou os lábios sugando meus mamilos os bicos que já estavam duros... suspirei gemi acariciando sua cabeça colada ao meu corpo.. levei a mão tocando seu pau por cima da calça... ele suspirou...  ai que tesão olha como vc me deixa e abriu o fechou tirando o pau pra fora me fazendo segurar...  seu Alfredo para guarda isso...  da uma chupadinha da Aninha...  ai seu Alfredo sá uma rapidinha a mamãe ta me esperando... me agachei pegando aquele pauzao gostoso passando a língua em toda a estençao e depois enfiei o que cabia na boca.. preendendo com os lábios mexi a cabeça pra frente e pra trás... fiz por uns dois minutos e depois o larguei...  ai já parou querida... tenho que ir mais tarde quando trouxer a sua comida a gente brinca mais um pouquinho. Em casa ainda bem que mamãe não notou nada... tomei meu banho vesti uma saia e blusa... estava ansiosa para que chegasse a hora de levar o jantar... mais tarde depois que jantamos levei o prato... ele comecou a jantar e foi passando a mão nas minhas coxas subindo acariciando minha bunda por baixo do vestido... eu adorava aquela sacanagem nossa sentia minha pele arrepiada quente eu ali em pe atrás do balcão ele sentado me tocando... falava palavras de sacanagem que me deixava mais tesudinha ainda...  abre um pouco as perninhas querida.. apoiei as mãos não balcão colocando o jornal por cima como se estivesse lendo.. sua mão por trás entrou entre minhas coxas e seus dedos a principio começaram a tocar minha xoxotinha por cima da calcinha logo ele puxou pro lado e senti seus dedos passando nos lábios da minha xoxota...  hum que delicia a minha menininha esta molhadinha..  ai seu Alfredo não judia de mim...  gosta é safadinha...  gosto sim... falei virando mais a bunda pra tras querendo sentir seu dedo.. ele brincou com meu clitáris que sobressaia entre os lábios e depois ele enfiou o dedo todo na minha xoxota mordi o lábio inferior para abafar um gemido mais alto...  ai me come... falei baixinho...  eu não posso sair da portaria...  mas eu quero sentir o teu pau, vamos na escada rapidinho por favor.. falei choramingando... ele se levantou... e quando chegamos na escada me virei de costas meu vestido foi suspenso a calcinha pro lado e senti a cabeça do caralho escorregando pelo canal da minha xaninha... nossa que delicia.. falei ele deu uma duas cravadas me abraçou beijou meu pescoço me pegou pelos seios...  gosta é sua safadinha?  ai adoro isto assim me come bem gostoso ai que delicia... ele tirou..  ai não tira não tira enfia vai...  quer é sua putinha vai ser a minha putinha vai...  já sou a sua putinha safada... falávamos quase susurrando... mas ai alguém acendeu a luz em outro andar a iluminou toda a escada, rapidamendo nos recompumos... que merda nossa eu tava quase gozando bem na portinha... peguie o prato e fui pra minha casa... mamãe me olhou perguntando... que cara de braba é essa filho o que aconteceu? Nada mamãe nada... falei indiguinada fui ao banheiro bater uma siririca para me acalmar. No dia seguinte estávamos jantando quando papai me pergunta se o seu Alfredo me tratava bem... quanse me engasguei com a pergunta e respondi meia que gagejando que sim...  ele é respeitador nunca falou uma gracinha?  claro que não papai, nossa por que o senhor ta me pergutando isto? É que o Alfredo hoje veio me falar algo que ate tem fundamento... disse ele que não gostaria mais de jantar ali no balcão e sim no seu apartamento..  é querido eu tbm acho, fica uma coisa meia chata, passa os moradores ou visitas e o porteiro ali com o prato jantando... disse mamãe...  então a partir de hoje vc leva o prato dele no apartamento mas não precisa ficar esperando ele depois entrega...  há papai o que tem de mais, eu gosto de ouvir suas historias de pescarica...  há ele já te falou sobre isto?  é falou sim e disse que vcs já pescaram juntos...  é verdade.. disse papai comentando algumas coisas rapidamente... nossa fique feliz da vida... quando ele abriu a porta estava todo sirridente...  então gosou da minha ideia?  adorei... fechou a porta me abraçando colando a boca na minha... depois coloquei o prato sobre a mesa e perguntei com uma carinha safada..  não vai jantar?  depois, primeiro quero comer a sobremessa... em menos de 30 segundos estava nua... ele beijou meus seios desceu para minha xoxota que estavamolhadissima pasou a língua no meu cuzinho curtimos um 69 delicioso...  ai vem me come por favor to louca pra gozar bem gostoso desde ontem... afastei as coxas ele veio por cima e cravou o cacete nossa que felicidade dei um gritinho quando senti todo ate o fundo e gozei... depois fui por cima e novo orgasmos... foi uma transa rapidinha mas muito gostosa... Meus pais trabalhavam o dia todo eu dividia as manhas entre curso de inglês e cuso pré-vestibular.... sabia que as vezes meu amante ficava em casa e naquela manha acordei cheia de tesão... havia virado uma verdadeira putinha fazia tudo o que ele queria... e naquela manha falei para maame que estava meia indisposta, aquelas coisas de mulher e mamãe aconselhou a ficar em casa pela manha... por volta das 19 horas liguei para ele e fui ao seu apartamento... nossa foi uma delicia ele me chupou todinha me fazendo gozar muito na sua boca me comeu em todas as posições... deipois nos deitamos ele então falou que queria comer a minha bundinha...  ai não seu Alfredo doi minhas amigas já falaram que doi muito...  que nada querida eu colocou com carinho vc vai gostar... falou já me beijando acariciando todinha... então me virou de ladinho encostou o pau no meu cuzinho virgem e foi entrando, nossa vi estrelinhas quando a cabeça entrou mas ele começou a acariciar minha xoxota eu relaxei ele entrou mais um pouco e a dor foi dando lugar ao prazer e por fim eu adorei... um final de semana meus pais viajaram... que maravilha... saíram sábado pela manha para um encontro de casais... eu fui para o apartamento do meu amante... me sentia muito bem ao seu lado.. ele me fez ficar de calcinha o tempo todo... tínhamos o dia todo sá para nos... enquanto tomávamos uma cervejinha ainda antes do almoço tirei o pau pra fora do calção e comecei a chupar.. uma delicia... ele me acariciando... depois me comei a xoxota ai que tesão...  come a bundinha...  gosta é minha safadinha...  gosto sim... ele cravou o pau..  ai que delicia isto assim enfia esse cacete...  assim minha querida meu pau todinho no teu cuzinho... hum que delicia vou gozar.. e como gozei naquele dia, dei na cozinha, sala, cama em todos os lugares foi uma loucura total me senti mulher totalmente satisfeira... um final de semana depois havia uma festa de aniversario de uma amiga, claudinha foi comigo e combinamos de dormir na minha casa... retornamos por volta da meia noite seu Alfredo sorriu quando entramos nos aproximamos do balcão comentou sobre a festa...  não foi festa sá jantar em uma pissaria... respondi..  estava boa a pissa?  uma delicia mas melhor a cerveja..  e com este calor nada melhor eu vou tomar uma vcs querem me comptanhar? Fiquei meia na duvida e Claudia disse...  vamos Ana sua mãe acha que estamos na festa ainda... Sentamos no sofá.. ele seviu os copos colocou um som voltou do quarto usando apenas um calção... percebi o olhar da minha amiga pra o corpo dele... já havia bebido o suficiente para me deixar alegrinha e logo seu Alfredo começou a me abraçar passando a mão nas minhas coxas... pedi para parar por causa da minha amiga...  fiquem a vontade faz de conta que não estou aqui... disse ela enquanto ele virou meu rosto dando uma beijo de língua quando nos separamos ele já havia aberto minha blusa acariciando meus seios por cima do sutiã... quando ele abriu meu sutiã acariciando e beijando meus seios, quando abri os olhos Claudia nos olhava atentamente... levei a mão tocando o pau dele tirei pra fora e dei umas chupadas... Claudia suspirou... olhei pra ela direcionando o pau...  vem safada eu sei que vc ta louca pra chupar ele... minha amiga sem dizer nada aproximou já baixando o rosto e chupando o cacete enquanto ele me beijava os seios a boca me acariciando tirando o resto da minha roupa... depois foi despindo Claudia que não queria largar o pau parecia ser o ultimo.. ele ficou louco quando viu o corpo dela tipo magra seios médios bundinha renda durinha... depois de um tempo não aguentando mais de tesão ele deitou eu fui por cima ele puxou ela fazendo sentar no seu rosto e começou a chupar a xoxota da minha amiga... nos demos as mãos as vees nos olhando éramos as duas sá tesão prazer e um momento ela aproximou o rosto e beijou minha boca era a primeira vez que eu beijava uma mulher e gostei nos entravamos ela desceu beijando sugando meus seios foi uma loucura... gozei e mudasmo de posição ela demorou um pouco para se acostumar com o calibre dele mas depois ficou louca subindo e descendo e gozou pra valer... ele falou que não estava mais agentando e iria gozar.. então Claudia falou para ele gozar na sua boca e começou a chupar...  vai Aninha chupa junto com a tua amiginha... e nos duas passávamos os lábios língua por todo aquele pauzao ate que nos beijamos na boca ele ficou louco e voltamos chupar quando ele deu um grito e começou a gozar sobre nossos rostos foi uma delicia nos lambemos colhendo cada gotinha do seu gozo.. depois dessa vez tranzamos mais algumas vezes, mas ele arrumou uma mulher e acabou saindo do predio. Até queria que eu fosse sua amante, mas isso não era vida pra mim.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


dei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eroticos com coroa mulher d meu amigocontos dei pro pastor alemocontos eroticos a negrona Meireporno club conto eroticos de meninos gaysminha esposa armou pra eu ser arrombado por um travestisconto de cona doridacontos eróticos comendo o c****** da freirinha taradaContos eróticos gay comeu menininhocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto guei fingi dormi emeu primo enfiou o pau na minha bocacorno chupa caralho contospornô o homem que nuca viu uma boceta quando viu endoidoucontos de lesbianismo no acampamento de escoteiraseu transei com uma travestiContos era feio mas tinha um pênis descomunalcontos eroticos caminhaominha sogra falou que tem dificuldade para gozarfudedo a tia bombadaconto gay negro trapezistaConto hetero pus dedo no cu do machaomulher acima d 90kg crente contosvideo de homem gosano na boca de outro hom video gay caseiroContos eroticos o jardineiro me enrabou gostosoenrabaram minha,esposa na piscina sem eu ver contos eroticosDOTADO ARROMBA A COROA ATE CHORAR CONTOsomos putas no colegio contosMe comeram ao lado do meu namoradoconto gay viciei na rola do negÃocanto erotico minha primeira vezcontos de cú de primaPuta desde novinha contoscontos eroticos incesto tomei porra do meu cunhadoconto de uma ninfeta que adorava mostrar a xotacontos eróticos com mulher q usa vestido coladoconto erotico de velha gorda sem dentaduraCasada viajando contoscontos de cú de irmà da igrejacontos eróticos minha prima foi dormir na minha casaestrupei minha tia-contoseroticosconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos sexo meu irmao rasgou o meu cuconto erótico sobrinho provoca seu tio bebado pelado e tio o comePuta desde novinha contosnão acredito que dei o cu contos eróticosa mãe e sua filha adotiva eu tirei as virgindades das bucetas delas conto eróticoMeu patrão come meu cucontos eroticos dando ao sobrinho piveteRECEM NASCIDO CONTO ERÓTICOcontossexotravesticontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casazoofilia googleweblight.comcontos eroticos transando com a lutadoraBebendo porra do filhinho contoseroticosporno produto gruda pinto na bucetaMeu irmao toda hora so quer comer meu cuzinhoconto anal evangelica cavalonacontos erótico eatrupei a meninaputão na vara contosjovem mostrando os pelinhis fino ds bucetacontos me faço de recatadasou puta do meu enteado contoporno com amiga loira baixinha encorpadinhaContos eróticos minha enteada me suprendeu a noite contos eroticos chantageada pelo titioconto erotico na orgia com sogrocontos eróticos leite incestobucetinhacheirandomijoDei para um novinho relatoconto erotica no carro idosaconto erotico esposa com varios cuiabacontos eroticos comi uma coroa chamada nilzacontos eroticos meu genro se vestiu de mulhercunhado fagendo sexo com cunhadahora e lugar errado/contos pkrnoFoderam gente contos tennsfui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticofode a mulher do irmao para provar que ela é uma putacontos cavalonas crentesconto desde pequena participo de orgias com minha familiaa caminho da caichoeira deu o cu pro amigo neticontos tava batando uma derrepente minha prima me pegaconto erotico minha mulher trasfomo eu em travesti