Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRIMEIRA TRAIÇÃO, PRIMEIRO BOQUETE

Olá meu nome é bruna (não é meu nome verdadeiro lágico) estou aqui pra contar a primeira vez que cometi uma traição, a cerca de 8 meses atrás. Eu tenho 19 anos, sou morena, 1,60 metro, pele branca pouco bronzeada, por ser baixa geralmente sempre estou 2 ou 3 kg acima do peso (no meu ver) algo que pelo lado bom me concede seios grandes, um bumbum já muito elogiado e pernas grossas. Namoro a 3 anos com uma rapaz, aqui vou chama-lo de Rafael, ele é um ano mais novo que eu, magro com quase 1,80 metros, cabelo castanho, não tão bonito mas sempre gostei muito dele. Rafael sempre foi louco apaixonado por mim, sempre me ligando umas 6 vezes por dia pra ouvir minha voz, fora os momentos que nos víamos no colégio. Eu nunca trai ele, mesmo achando outros garotos bonitos, nunca me veio a cabeça trai-lo, tínhamos uma vida sexual até boa, transavamos desde os meus 16, nesse meio tempo ele me convenceu de fazer anal, o que fazíamos ao menos uma vez por semana, no geral gostava muito de transar com ele (sendo que nunca tinha feito com outra pessoa mesmo), mas eu nunca quis fazer boquete nele, achava nojento e negava totalmente, chegava até a ameaçar quando ele insistia muito dizendo que se ele não parasse de pedir não ia ter mais bumbum pra ele.

Tudo mudou num sábado, geralmente Rafael sá vinha a noite em casa nos sábados pra assistirmos um filme essas coisas, então estava arrumando a sala de casa pela tarde, pois minha mãe estava trabalhando ainda e meu pai havia saído pra beber, quando fui colocar o lixo para fora vi que meu vizinho estava na frente da casa dele, era um rapaz gordinho de uns com mais de 20 anos, muito simpático que nunca me desrrespeitou, ele acenou para mim e me chamou, eu fui até a frente da sua casa e ele me falou:

- Tem um rapaz terminando de ajeitar minha fiação, seu pai me disse que quando ele terminar é pra você leva ele na sua casa pra ele ver qual o problema da energia da sua casa cair direto.

Eu disse que tudo bem, passaram 19 minutos eu jogando papo fora com o vizinho, quando saiu o rapaz. Rapaz não um homem lindo, não devia ter muito mais que 20 anos, talvez 1,80 metros, era forte, um cabelo meio militar preto, barba meio a fazer me lembrou um ator que eu gostava que fez alguns filmes de super-heroi.

- Esse é o Pablo (não é o nome real também) a bruna irá levar você pra ver o problema.

Um frio começou a subir de dentro da minha calcinha subindo pelo estomago, depois ficou quente, eu estava usando uma sainha desbotada com pouco mais de um palmo e meio e um top (roupa velha e confortável de se usar em casa) e percei seu olhar indiscreto pra minhas pernas, aquilo fez uma coceirinha começar dentro de mim. Quando ele já estava dentro de casa eu mostrei onde fica a caixa de energia, e disse que iria fazer um suco enquanto ele trabalhava, ele agradeceu com uma voz rouca meio grossa que me derreteu, eu nem lembrava mais que tinha um namorado naquele instante, eu sai pra cozinha, mas antes acabei levando sem querer os olhos no seu jeans, e vi que lá já havia um bom volume, ele percebeu na hora (na verdade eu não olhei discretamente) eu sai sem falar nada mas não fiquei com vergonha. Fiz o suco pensando toda hora que eu fiz aquele deus grego ficar de pau duro, e comecei a pensar no pau dele, a pensar e pensar, ai cai na real bati de leve no rosto me lembrando que tinha um namorado e não ia trair ele nunca. Quando terminei o suco Pablo entrou na cosinha dizendo que era problema simples e já havia resolvido, so precisava testar todas as luzes da casa, sai com ele indo em cada cômodo, por ultimo chegamos no meu quarto, que ficava no fim da casa, ele testou e disse que estava tudo ok, foi então que ele viu uma calcinha rosa que eu havia deixado em cima da cama ele me olhou e disse com aquela voz

- Calcinha linda.

- É da mesma cor da que estou usando agora sabia?

Não sei de onde veio aquilo, foi puro instinto, ai sim comecei a ficar vermelha.

- Posso ver?

Eu disse não, que eu tinha namorado e já tinha ido longe de mais, ele disse pra ter calma que não tinha acontecido nada, era apenas um simples pedido. Eu me fiz de besta e acabei levantando a saia de leve e mostrei minha calcinha toda pra ele, ele lambeu os lábio e eu enlouqueci, ele percebeu minha excitação, perguntou se eu era virgem, e eu disse que transava com meu namorado, e ai ele perguntou se eu era fiel, eu disse que sim e ele falou que tudo tinha uma primeira vez, e depois ficou bem pertinho de mim. Por algum reflexo eu abracei ele e ele beijou minha nuca, fui as alturas, nunca tinha sentido outro homem assim, ele foi escorregando o dedo pra dentro da minha calcinha, enfiou dois dedos e começou a me masturbar, eu já estava louca e em um segundo decid: Hoje eu traio o Rafael.

Afastei ele e disse

-Voce tem camisinha?

Ele fez que sim, então eu disse Me come então?

Ele deu um sorriso de safado e disse que sim.

-Mas antes eu quero que você me chupe.

Eu neguei disse que não, que não fazia isso, nem com meu namorado. Ele revidou dizendo que auqele era um dia de se fazer coisas que não fazíamos. Então botou a pica pra fora da calça, eu me assustei como era maio que a do Rafael, meu namorado um dia me disse que tinha algo perto dos 19 cm, não sei quanto o Pablo tinha, mas era muito maior. Minha boca literalmente encheu de água, eu decidi então que ia chupar ele um pouco, se fosse péssimo eu parava.

Ele tirou a roupa dele, era lindo de corpo, eu tirei a minha, ele me chamou de gostosa, e eu me senti toda toda, me ajoelhei na frente dele, a pica dele tinha um cheiro forte de homem, o que me deixou mais excitada, então pus na boca, comecei meio com medo, menos de um minuto chupava como uma criança num pirulito, era delicioso, salgadinho, quente, amei o gosto de pica, então meu telefone tocou, era o Rafael, eu pensei porra se eu não atender ele vai ficar irritado depois, mais eu estava ocupada traindo ele, chupando um cara que eu mal conhecia, pensei em desligar o celular mas ai o Pablo disse pra mim atender enquanto chupava ele, disse que ia ser excitante, fiquei com medo mas concordei.

- alô amor

- Oi Rafael –chup- chup-

- O que você esta fazendo

- chupando um picolé

Aquilo era estranhament excitante e resolvi continuar

- Está muito – chup- chup- gostoso

Pablo fez eu parar me deitou na cama e começou a me chupar, no inicio me deu uma vergonha pois fazia uma semana que não me depilava, e havia alguns pelinhos nascidos, ele não se importou chupou com gosto, eu enlouqueci, era mil anos luz melhor que meu namorado, eu soltei um gemido alto

- o que foi amor?

- nada querido so bati meu pé aqui ahhh, mas ficou ahhh dolorido ahhh

- cuidado ta?

- tudo bem, ahhh tomo sim ahh

- e hoje a noite oque faremos

- eu quero transar contigo

Falei isso olhando nos olhos do Pablo e depois fiquei de 4.

- átimo tabem to muito afim

Ele começou a me comer, aquele pau enorme gostoso todo dentro de mim, eu sentia ele tocando tão fundo que eu achava que ia me quebrar, enquanto isso Rafael me falava as coisas que ia fazer comigo a noite, eu não prestava atenção, tinha um pau enorme dentro de mim, e era sá isso que eu queria, eu me segurava pra não gemer e dar bandeira, então interrompi Rafael e disse

- sabe o que eu vou querer? Que você coma meu cuzinho.

Pablo entendeu na hora, cuspiu bem na entrada umas duas vezes e meteu tudo, nossa ele estava me rasgando, eu enfiei um palmo de lençol dentro da minha boca pra não gritar e gemer, enquanto rafael falava e falava eu gemia abafado e ele pensado que era um tipo de uhum. Aquela dor era prazerosa, de vez em quando a lubirficação acabava e ele tirava dava algumas cuspidas e voltava eu até pensei que quando fosse da pro Rafael não ia mais ter cu ali. Ele ficou nisso por quase 19 minutos enquanto Rafael falava ( ele gosta muito de falar, falta não parar) quando percebi que pelos movimentos ele tava perto de gozar, olhaei pra ele tirei o leçol da boca e perguntei sem voz se ele ia gozar ele balançou a cabeça, então interrompi meu namorado dizendo

- e hoje você pode gozar onde quiser

- Olha lá hein rsrsrsrsrsr

- eu ri também feliz por ta sendo comida

Ele me virou jogou na cama se ajoelhou perto do meu rosto tirou a camisinha e começou a gosar, caralho acho que dava pra enxer mais de meia taça, parte caiu na minha boca, outra parte no meu rosto e um pouco no cabelo, eu engoli, era meio com gosto de água com sal, lembrava um pouco limão também, mas era bom, eu disse pro Rafael que tinha que desligar e a noite agente se falava, ele dissse que me amava, eu disse que amava também, e ele nem imaginava que eu estava fodida na frente e atrás, com o rosto gozado e um homem do meu lado.

Nás transanmos mais 2 vezes, ele teve que ir antes que minha mãe voltasse, peguei o celular dele, depois desse dia chegeui a dar pra ele mias 4 vezes e hoje em dia já trai meu namorado mais de 20 acho com outros rapazes. Sá sei que naquela noite o cuzinho que o Rafael comeu concerteza estava mais largo e a boca que ele beijou tinha gosto de gala.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



conto erótico filha do chefeContos eroticos meu atolou a vara em mimrecebru varias calcinha de presente contos eroticofui corer com a minha madrasta e fidi elaMeu irmão mandou eu deitar com eleincesto meikilaconto escrito ese ano cavalono nuaeu perdi a virgindade no cú da minha mãe contos eróticoscomi mulher do vizinho contosMinha esposa fiel. Nao resistiu meu amigo roludo. Contos eroticos de traicao.conto erotico com meu sogro peladoMinha cuinhada sandra se pingando todacontos eroticos cdzinha quando era menino me vesti de menina e marquei pra dar eu queria ser meninatraficante de 22 cm me comeu conto gayemsinei minha conto erotico2 ome pega uma mulher afosa prafase pornorelatos esposa devoradora de machocasa conto - eu minha namorada e sua amiga part 1 eu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticocontos de esposas que deram ocu em troca de diheiroa cachorra d vizinho no cio fodi eka contos eroicosesposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticoContos eroticos sogro cantando minha esposacontos eroticos afilhadaMinha filhinha com shortinho muito curtinho ve contosconto erotico. passanto ferias na cass datia solteira e sua filha rabuda. virei o homen da casaConto erotico enteadacomo enfiar caralho na cona/conto_16312_aquela-ninfetinha-me-agarrou-no-jiujitsu.htmltransando com assaltante contospapai me ensinado mamar contoscontos erotíco antes ser abusada pelo meu tio ja levava ferro do mu paiconto erotico Meu amigo hetero deixou eu chupar o pai delehistorias de meninas que se masturbaram enfiando cenouras no cu e na checaconto erotico colegial virgem sentindo desejocontos sexo a ninfetinha tarada e virgemcontos ela conseguio aguentar com o meu caralhão de 30cm dentro do cuum bode fudendo variss cabritinha vigemcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos 3 piça na mãe rabudacontos eroticos sequestroContos gays odiei mas depois amei o meu coroa de jeba grande.contos eróticos quentes minha namorada em dp reaismamae e eu na praia de mudismo contocontos eroticos anal paraensecontos eroticos cunhadoxcunhadacontos eroticos vi mamae fudercontos dei o cu e saiu merdaConto erotico meu cachorro taradocontos eu tomando sol peladinha Contos minha mae me transformou em gayfodacommeucunhadoconto acabei comendo o cuzinho delaConto Erotico Sou Morena A Gostosona Da Favela E Dei Minha Xana Pra Um Branco Do Pau Grandecontos eroticos gay game apostaContos eróticos de vovó com netinhos engravidadotirado a vigidade da novinhas no mato ela ..âl lConto erotico chorei com o cacete do cavaloquero ver contos eróticos de garoto com a pica enorme come garota nova e madamesou puta e pratico zoofiliacontos erotico encoxaram mulher do gordinho na frente delecontos de sadomasoquismo em portuguescontos eroticos abri uma cratera no cu da filha da minha primacontos deixa tiomae e cunhada gravidas do filho contosContos eroticos minha esposa rabudawww.contoencoxada/tioContos gays a jeba enorme do velho do bar arrombou meu cu despedida de solteira da minha irma no meu apartamentocontos eroticos dei p meu clienteestuprado pelo negro na infancia contos eróticosgay