Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRADA POR POLICIAIS

Estava em casa e saí rapidamente para comprar um lanche, como não era proximo fui de carro. Como estava quente, estava de vestidinho curtinho e um saltinho. Quando estava passando por uma avenida meio escura havia uma blitz, eu fiquei tranquila, já que ando sempre certinha (documentação).

O guarda me parou, imaginei que por causa do insulfme escuro do carro. Ele gentilmente me pediu a documentação, sem tirar os olhos do meu decote. Dei uma risadinha como quem diz, estou corretissíma, um minuto. Abri a bolsa e fiquei gelada, minha carteira com os meus documentos não estavam ali, como tinha saído na noite anterior e trocado de bolsa devo ter deixado na outra. Virei para o policial, muito sem graçae e informei o ocorrido. Desta vez foi ele quem sorriu para mim, e pediu para que eu desligasse o carro, deixasse as chaves e descesse. Tentei desenrolar, falando que eu até tinha um dinheirinho. Ele perguntou, esta tentando me subornar ? Eu roxa de vergonha expliquei que não.

Percebi que as viaturas já haviam sido retiradas na pista, e tinham uns 4 policiais olhando para mim, para o meu decote e para as minhas pernas grossas junto com o meu bumbum arrebitado. Um inclusive mordeu os lábios quando me viu. Fiquei com medo, alem de que estava escuro e pelo horário meio deserto. Ele pediu que caminhasse e o acompanhasse para me levar para o Sargento. Olhei para trás e um dos policiais entrou no meu carro gritando… vou encostar o carro dela para não ocorrer um acidente.

Eu já não sabia o que pensar então o Sargento, um homem grande até bonito (em outra ocasião) ouviu toda a histária e eu gelada. Então ele me disse: Suborno mocinha, você devia ter vergonha. Vou precisar te revistar.

Eu sorri para ele e disse: Eu estou sem nada, nem tem como eu esconder alguma coisa.

Ele: - Esta resistindo?

Olhei para trás e todos os policiais estavam me olhando. Estávamos embaixo de uma arvore grande, aonde fazia mais sombra e perto de uma viatura.

Ele: - Agora eu quero que você coloque as duas mãos no capô da viatura.

Eu:- Vocês não podem me revistar, eu sou mulher. Apenas uma policial mulher pode me revistar !!



Quando acabei a frase um policial me pegou pelos cabelos e me levou para o capô da viatura. Coloquei as mãos no capô, e estava desesperada, não sabia o que fazer. Olhei de relance para a pista e não havia ninguém passando. Senti o choro querendo sair.

O sargento veio em minha direção e colocou as mãos no meu ombro, deslizando pelo meus braços, e cochichou no meu ouvido (- O que você esta escondendo ? Eu vou achar tudinho !). Colocou as duas mãos nos meus peitos (que são fartos) e apertou. Em reação tentei tirar as mãos dele de mim e me virar. Dois policiais cada um de um lado seguraram minhas mãos e me mandaram ficar quieta.

Ele se agachou e colocou a mão em meus tornozelos e veio subindo por minhas pernas levantando o meu vestido. Ouvi eles se deliciando com a cena da minha calcinha toda enfiada na bunda, já que mesmo meio gordinha nunca usei calcinha grande. Ouvi um deles falando baixinho gostosa. Eu comecei a chorar, imaginei o que estava por vir, não sabia que seria pior.

O sargento rui alto e falou: - Agora vou ver se tem alguma coisa aí.

E novamente colocou as mãos em meus tornozelos sá que na parte interna das minhas coxas subiu chegando em minha bucetinha, mesmo nervosa do jeito que estava senti um arrepio. Eles ouviram a minha respiração e um deles falou: - Olha, olha temos uma vadiazinha. Uma puta classuda.

O Sargento puxou a minha calcinha e colocou sem pena dois dedos dentro de mim e gargalhou: - Meninos, a puta esta molhadinha. Traz o material aí...

E continuou, senti seus dedos procurando meu grelinho e então me empurrou para deitar no capô me deixando completamente à mostra. Achou o meu grelinho e ficou mexendo nele, eu não sabia mais, meu corpo falava uma coisa, minha mente outra. Segurei o máximo que pude, mas meu corpo tremia. Então ele subiu e achou meu cuzinho, eu me contrai e ele ficou fingindo que ia colocar um dedo, mas não fez. Aliviei, suspirei de alivio quando ele se afastou.

Eu já tremia e pedia para pararem, que eu tinha dinheiro, implorei, chorei já estava soluçando quando um deles falou: - Amoreco, engole o choro senão vai ser pior, ninguém aqui esta com muita paciência.

(continua)

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



contos erótico minha irmãzinha caçula de shortinho no meu colo Conto gay comendo a porquinha zoofiliaAs filhas da minha mulher contos eroticosmassagem no jogador conto bissexuaiscontoerotico senhora mae sou mae bem discaradacontos eroticos estrupeicontos como a calabresa entrou inteiraConto de mulhe minha esposa e o molequeconto erotico a virgem e borracheirocontos eroticos enrabada a forca pelo padre dentro da igrejacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos gay dei o cu no parque pra ganhar ingressosconto erotico chupei o pinto do meu paiContos eróticos de gay comi a bunda do meu tiominha mulher foi a sobremesa do churrasco contosmarido esposa e travesti enquanto marido dormir travesseiro na lava na bunda da esposa deleporno comtos corno vendo cu da mulher depois que negao arombouporno mulher estuprdo no onibuscontos gay menino peludo brincavacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos flagrado por pedreiros todos coroas de jeba enorme estruparam meu cu adorei.contos eróticos família de naturista filho fica de p******* em casacontos eroticos chantagem patybrincando na portinhada bucetahomem maduro contando porque deu o cuFoderam gente contos tennsdei massagem na madrinha casada contocontos eroticos tres paus me foderam muitoso os melhores contos de gay sendo aronbado ate gozar pelo cúvou ja ja no meu bucetao gostosoContos eroticos gays danfo meu bundao para o meu medicocontos inocênciao inquilini tarado conto gaybaixa menina dano abuceta para o imao maoFoderam gente contos tennsconto o cachorro que fudia a vizinhaconto erotico vestido de menorcontos eroticos comendo minha mae drogadacontos eróticos homem de 60arrombei o cu da minha colega contoarecontos eroticos fazendo sexo com cavaloscontos eroticos mae acidentadaPeguei meu cunhdo cheirando minha calcinha contoeroticoFAMÍLIA LINDA CONTOS ERÓTICOScontos ballbustingContos não sabia que era traveco e regasou meu cuwww.xconto.com/encestoSou casada Minhas filhas me viram sendo fodida contoFilinha chupa pau do papaiaContos eróticos dotadosNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto eroticos de religiosocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaConto erotico de sobrinho com tia aliceconto erotico atrasado mental comeu minha mulhergostosinha ergue a saia e masageia a bucetinha por cima da calcinhauma x aninhar bem lisinha e gostosacomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhosme estruparam e me obrigaram a dar para o caseiro do sitiorelatos de corno julle e nicole casa dos contosvirei Bruninha na cadeia contos eroticosmarido todo produzido eróticosvideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubaFlaguei a baba do meu filho metendo com travesti roludo contosComigo por um cachorro gay contosConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zoocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto traição sobrinha recém casadaCONTO EROTICOS ELA SAIA DOSERVIÇO E PASSAVA NA MINHA CASA PRA ME SATISFAZER ANTES DE IR PRA CASA DELA contos tio negão come o c* da sobrinha Rosanac0ntos de corno amigo cavalomulher casada e evangelica dando o cu,contos sex