Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU TIO É UM GRANDE CORNO!!!!

Meu tio é um grande corno!!!!!



Sempre desconfiei que meu tio fosse corno, mesmo minha tia Cris sendo uma mulher meio gordinha de 1,65m, cabelos longos e negros, seios fartos e uma bunda enorme.



Tia Cris era uma mulher que acabava despertando tesão em mim sá pelo jeito de safada dela, ela adorava mexer com os sobrinhos e dizia que eu era o preferido.



Toda semana eu presenciava brigas dos dois, mas ela sempre saia sorrindo do quarto com cara de safada e arrumava alguma forma de me provocar.



Apesar de nunca ter visto minha tia com outro homem, tinha certeza que se um dia eu a seguisse confirmaria minha suspeita.



Esperei até um dia que ela se arrumou toda e foi para o ponto de ônibus sem avisar ninguém, peguei meu carro e segui o ônibus para saber aonde iria descer.



Finalmente apás 35 minutos quase chegando ao centro ela desceu e entrou em um motelzinho vagabundo sem em olhar pra trás.



Arrumei um lugar práximo para estacionar e fiquei aguardando nas redondezas, ela saiu do motel sem se preocupar se estava sendo vista, atravessou a rua e foi para o ponto de ônibus.



Peguei o carro e passei em frente ao ponto buzinando, ela olhou surpresa e veio até o carro, pedi que entrasse, ela sentou e perguntou o que eu tinha ido comprar no centro, respondi que tinha visitado uma amiga e repeti a pergunta, olhou-me com aquela cara de safada e disse que havia visitado um amigo também e sorriu.



No caminho ela percebeu que eu estava inquieto e perguntou o que havia de errado, então contei o motivo real de estar no centro àquela hora, ela ficou séria e calada.



Pedi para que relaxasse que não contaria pra ninguém o que havia visto, ela olhou surpresa novamente e sorriu, disse que queria conversar comigo em outro lugar, mas primeiro passaria em casa para tomar banho e trocar de roupa.



Fiquei aguardando mais uns 30 minutos com o carro estacionado no quarteirão ao lado, tia Cris chegou e entrou com um vestido azul comprido, e disse para sairmos dali logo que os vizinhos eram muito fofoqueiros.



Saímos em direção um motel numa estrada mais afastada, quando entramos no quarto ela já foi logo perguntando se eu iria chantageá-la, respondi que sim e que ela iria fazer tudo que eu mandasse.



Ela sorriu e disse que sempre quis receber ordens minhas, mande-a tirar o vestido, ela estava sem roupas intimas por baixo, estava totalmente nua na minha frente.



Peguei-a pelos cabelos e beijei sua boca, fui descendo pelo pescoço até chegar a seus seios, chupei aqueles bicos enormes e durinhos até matar minha vontade de mamar.



Empurrei-a na cama e abri suas pernas, ajoelhei-me e chupei aquela bucetinha gostosa que tantas vezes imaginei comendo, ela gemia baixinho segurando minha cabeça, em poucos minutos senti o melzinho dela escorrer e o corpo se contrair.



Levantei-me e baixei a calça, coloquei o cacete pra fora e puxei-a pelo cabelo com força enchendo a boca da titia com meu caralho, ela chupou gostoso, era uma boqueteira de primeira, me fez gozar rapidamente na boca dela e não parou de chupar me deixando com as pernas tremulas.



Ela perguntou o que eu faria com ela em seguida, empurrei-a novamente e abri suas pernas segurando em seus tornozelos e com uma estocada forte enfiei todo meu cacete naquela buceta gostosa, ela gritou e me puxou mais ainda pra dentro dela, disse no meu ouvido que queria ser minha puta.



Bombei com mais força a fazendo gemer loucamente, apertava seus seios, ela me xingava de safado, filho da puta, gostoso.



Comecei a me empolgar com aqueles palavrões e quando percebi estava tratando ela como uma puta de verdade, xingava, baita no rosto dela, ela respondia que era minha puta e que queria gozar gostoso, pedia pra meter forte que ela amava, bombei mais forte e senti novamente que ela estava gozando.



Deitei e a mandei cavalgar, ela subiu em mim e começou a rebolar gostoso, com as mãos eu abria aquela bunda deliciosa e enfiava o dedo no cuzinho dela, ela sentava gostoso e pedia pra enfiar o dedo no cú que ela adorava dar o bundinha, deixei-a cavalgar mais uns minutos até sentir ela gozando novamente.



Mandei-a ficar de quatro e empinar bem a bunda que iria comer o rabinho dela agora, ela obedeceu e não parava de repetir que queria dar o cú, que era minha puta.



Abri com as mãos suas nádegas e comecei a lamber seu cuzinho, ela dizia que assim já era castigo demais, mandei-a calar a boca, que era minha puta e a castigaria todos os dias que quisesse foder uma vadia, ela gemeu mais ainda e pediu para eu foder o cuzinho.



Posicionei-me atrás daquele rabo empinado e coloquei a cabecinha no cuzinho, ela rebolava e gemia massageando o clitáris, brinquei bastante pondo e tirando sá a cabecinha deixando ela doida, e quando já não aguentava mais de tesão enfiei de uma vez sá sentindo minhas coxas batendo contras as dela.



Tia Cris gritou alto, gemendo de tesão me pedia pra comer gostoso, desferi alguns tapas fortes em sua bunda, dizendo que quem mandava ali era eu, puxei-a pelos cabelos cravando gostoso meu pau todinho nela, falava besteira no ouvido dela e bombava naquele rabo grande empinado.



Com a mão direita puxava seu cabelo e com a esquerda alternava entre seus seios, o clitáris e os tapas que dava em sua bunda, num ritmo intenso comecei a bombar, em pouco tempo sentir que minha tia se contraia e bambeava as pernas, então madei-a se virar e sentir o gosto do rabinho dela, ela caiu de boca sem pestanejar, mamou gostoso e me olhando com aquela cara de vagabunda, dei um tapa forte na cara dela chamando-a de vadia, ela disse pra eu gozar na cara da minha vadia e me masturbou forte, não aguentei de tesão e deixei escapar um jato de porra na cara dela, tia Cris continuo batendo forte até extrair a ultima gota possível do meu cacete e depois limpou tudo com um boquete sensacional.



Hoje eu tenho certeza de que meu tio é um grande corno, com o tempo entendi o motivo pelo qual minha tia agia dessa forma. Tia Cris acabou se tornando minha madrinha de casamento e ainda temos nossos encontros semanais. Sou um cara de sorte por ter uma família grande, cheia de tias e primas putas, ainda tenho várias metidas pra contar a vocês.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



Dei buceta para meu empregadocontoeroticossexoContos eróticos dotadosViadinho Dei Pro Pastor Contos Eroticoscontos eroticos com a vovócontos erotico esposa na festagostos com decote insinuante pornôcontos amarrado castradoconto erotico sofreu no anal com outrode calcinha pros amigos do marido contoscontos enrabando sobrinha da minha mulhervou rasgar sua boceta vagabundaconto erotico de estupro enquanto dormeEu Bêbado e Ela Se Aproveitou Contos Eróticosbucetao no conto eroticoconto erotico comendo o cuzinho do menino de ruacontos eu e meu sogro na praiaminha prima me provocando contoscontos eróticos de bebados e drogados gaysConto erotico traindoesposa vingativa contos eróticosFico todos dias no cio e faço loucura contos eroticoscontos eroticos no cinemacontoseroticos sem querecontos de esposa dando pro cunhadocontos porno fui na festa depois fui comida na frente do namorado bêbadopique esconde contos gaycontos eroticos seios grandesMeu ex primo viuvo conto eroticoContos minha mae me faz usar calcinhacontos erotico de gordas vizinhavideornpossbelas picas brancas rosinha gozando gayscontos eroticos de homens com taras chupar bucetas caninas zoofiliaConto erótico sexo com chefe forçadacontos eroticos de tio e sobrinhacontos eroticosloucoconto erotico viadinho de calcinha no citiobucetas insasiaveis em contotodos dias me mansturbo com a cachora da minha casa,contos eroticosconto gay me comeu dormindotenho fantasis eroticas com meu cunhadochat zoofiliaconto iniciacao de um submissoContos erótico de lutinhacontos porno de casal pagadividaQuero ler,contos homem fudendo menino de rua novinhoContos eroticos sogro cantando minha esposaContos eroticos O pai da minha amigatransando com assaltante contoscontos ela conseguio aguentar com o meu caralhão de 30cm dentro do cuHistorias gay broche e beijo na bocaconto erotico dei para o caminhoneiro conto heterocontos eróticos sobrinha bebadacontos eroticos mudei para um condominio e dei o cu para o sindicoConto erotico aproveitei e forceicontos eroticos casado dominado e enrabadoconto erotico mamadinhaconto erotico o viadinho de calcinha e shortinho enrabadoConto sou uma vagabunda com fotosvidio porno garotas de camizolinha pernas abertaFiquei com minha sobrinha no colo a viagem toda contosconto erotico reais troca de casaismeu avo gozou no meu cuzinho contosEla pediu pra cheira e ele esporou nacara delacontos eroticos chantagem patyvideo porno gay escovando arola com pasta ate gozarContos eroticos estruparam minha avo e mamaecontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16esposa flagra marido dando o cuencoxando negrinha casada contos eróticoscontos eroticos gay na boleia de caminhãoconto eu minha irmã e minha mãehomem fudendo o tenis enquanto come a mulher delecu e cona comidos pelo marido e travestiamo ser rasgada fisting contomoreninho hetero marrento contoorgias/contosconto erotico casada ficou se exibindo e levou bastante rolacontos minha mae viu meu rolao no bamho