Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENRABANDO TITIA NO FUNERAL DE TITIO

Na noite que antecedeu essa histária, algo bastante ruim havia acontecido. Um de meus tios havia falecido. Passamos a madrugada no velário. Eu, porém, precisaria trabalhar naquela manhã. Por isso, fui para casa para dormir. Pela manhã fui direto ao trabalho. Lá meu patrão foi solidário com meu luto, me dispensando por todo o dia. Saindo dali, fui de imediato ao velário. E lá, antes de tudo e de todos, lancei meus olhos sobre uma de minhas tias que estava por lá. Sempre senti um tesão enorme por ela. Uma loira, mignon, mas com um rabo fenomenal. Na verdade, ela era casada com um tio meu, irmão de meu pai e de meu outro tio, que havia falecido. Ali todos estavam muito transtornados, e em especial este meu tio, que, de repente, saiu porta a fora e sumiu. Minha tia, porém, não se preocupou. Já era quase meio-dia, e eu resolvi sair dali para comer alguma coisa. Mal imaginava eu que enfim iria comer aquilo que a tanto desejava. Quando já estava saindo, minha tia me segurou pelo braço, dizendo que iria comigo. Entramos no carro e seguimos em direção a sua casa. No caminho, eu me imaginava chupando aquele par de seios que mais pareciam duas maçãs, ou lambendo aquela xoxota suculenta, ou apenas passando a mão pelas suas coxas roliças. E de repente, eu me percebo acariciando as pernas de minha tia, quase roçando sua buceta gostosa. Já era tarde para voltar atrás, ainda mais que ela não fazia nenhuma restrição, apenas olhava minha mão percorrendo um caminho que levava ao paraíso. Aproveitando que ela não fazia nenhuma negativa, peguei sua mão e pus sobre meu caralho. Na hora ela apenas deixou sua mão sobre ele, sem nenhuma reação. Mas isso durou pouco... Logo depois ela já abria meu zíper e caia de boca sobre meu pau. Nás já estavamos perto da casa dela, então fiz questão de alterar o percurso para poder aproveitar um pouco mais daquela chupeta maravilhosa. Ela lambia como louca, como eu nunca imaginei que ela faria. Afinal, ela sempre se portava com muita classe. Mas esse boquete foi realmente de primeira classe. Logo eu já estava gozando dentro daquela boquinha linda. E ela engolindo tudo, lambendo de cima a baixo, sem deixar resíduos... Ainda sem trocarmos uma palavra, chegamos em sua casa. Na hora senti um frio. Imaginei que meu tio poderia estar ali. Mas meu tio não vai a lugar nenhum sem seu carro. Poderia ficar tranquilo. O tesão voltou a bater, e ainda mais forte, quando vi minha tia saindo do carro, e virando aquele rabão gostoso pra mim. Desci do carro e fui atrás dela. E no que ela fechou a porta de casa, cheguei por trás dela, encoxei ela e sussurei no ouvido dela: "Há tempos quero foder este teu rabinho de cadela!". "Então, chegou a tua vez..." Quando ela disse isso foi como a senha para o começo da festa. Puxei e virei ela, e comecei a beijá-la na boca, mas o boquete recente me deixou com nojo de seu beijo. Passei a tratá-lo como uma puta, e isso excitava ainda mais nás dois. Levei ela até o quarto e joguei-a na cama. Comecei a despi-la com força, deixando marcas naquela pele branca e gostosa. Fui chupando todo seu corpo. Lambia seus seios como sorvetes, dando chupadas mais fortes nos mamilos dela. Fui descendo, chegando onde queria. Abocanhei aquela xoxota molhada com voracidade. Queria que ela gozasse em minha boca. Então, comecei a massagear aquela xaninha com os dedos, e voltei a chupar. Logo ela estava babando pela buceta um líquido quente e gostoso, que eu bebi todo. Com ela bem lubrificada, comecei a meter devagar na xoxota. Mas eu estava muito excitado, e a velocidade e a força das estocadas era cada vez maior. Logo eu já estava gozando nela. Tirei o caralho e comecei a bater uma punheta em cima daquela xaninha. Toda minha porra já estava nela. Mas o que eu queria era comer aquele rabo maravilhoso. Continuei a lambê-la e a chupá-la, tentando manter o ritmo. Tempo depois eu já estava no ponto para o que eu queria. Virei-a com força. Aquela bunda era linda, clara mas com pelinhos douradinhos, que me deixavam ainda mais excitados. Com tanto tesão, cai de boca naquele rabo, lambendo e beijando. Puxei pelo cabelo e beijei-a na boca, para que ela sentisse um pouco do gosto daquele seu cu. Abri bem aquele bundão e enfiei devagar. Queria que ela sentisse bem aquilo. Gemendo, ela pôs suas mãos para trás, em minha cintura e tentava me puxar em sua direção. Queria toda minha pica cravada em sua bunda. Mas eu queria ter o controle da situação. Queria colocar devagar. Fazia força ao contrário, enquanto ela me puxava. No vai e vem, enfiei tudo naquele buraco. Comecei a estocar forte, tanto que ela chegou a gritar. Um grito alto, seco, mas de gozo total. Eu já estava na segunda. Não tinha mas nem força para segurar. E logo eu já estava gozando naquele bundão delicioso. O leitinho chegava a escorrer pelo rego dela, enquanto eu a puxava para que ela limpasse toda minha pica com sua boca. E ela caiu de boca e deu uma sugada que me deixou ainda mais sem forças. Fiquei deitado e ela foi para o banho. Minha vontade era de ir atrás, dar mais uma na titia. Mas a força era menor que o tesão. Enquanto ela estava no banho, me vesti e fui para casa, tomar lá o meu banho. Ainda consegui bater mais uma durante o meu banho. Logo depois estávamos juntos de novo. Sá que no cemitério. Não conseguia tirar os olhos dela, e ela, percebendo isso, me provocava discretamente. Resolvi me aproximar. Ele, já junto de meu tio, mantinha-se séria, demonstrando seu luto. Durante o cerimonial, meu tio vira-se para mim, me estende a mão e diz: "Você agora é um dos homens da família. Deve agora assumir a sua função!" Aí, tirando a mão da bunda de minha tia, cumprimentei-o. Retornando a mão até a bunda de titia, respondi que já estava cuidando disso, enquanto apertava o rabão que havia acabado de comer...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



contos eroticos crentesnovos relatos eróticos com fotos de corno minha esposa andando na rua toda gozadacontos erotico comido a forcacontos eroticos chantagiei meu padrastocomi minha tia veridicocontos erot5icos: maridinho viado com seios e de lingerievou começar com Vanessa bucetaconto porno eu ja lanbi e comi mulher mestruadacontos mulher espreita homem a masturbar-seconto erotico chatagiei minha irma e arrobei elaporno tranzado com a madrinha dormindo sem semtirconto erótico eu tentei resistirconto erotico religiosa e o caminhoneirocontos porno esposas estuprados submissosSou casada eu e minhas filhas sendo fodidas contocontos eróticos bem depravado de bem picantecontos traindo meu maridocontos transei por dinheiroContos eróticos comendo uma travestir lindaconto erotico incesto sonifero filhaesposa safada liberando geral para o sogrocontos eróticos de gay e titio e amigosogra cavalasou novinha a timo porra contoscontos eroticos pai filha e genrochorei mas dei o cu contoscontos eroticos meu irmaovi a xoxota da minha prima raspadinha bebada conto eroticoesposa viadinho hormonios conto eroticocontos eroticos no empregoiniciando a filhaminha tia casada matutinha contosNoiva dei meu cu ni churrasco da empresa meu marido tava la contoscutuquei a buceta da mamae contosminha esposa ela não gostava de depilar sua buceta cheia de pentelhos eu disse pra ela se você raspar sua buceta vai ficar linda eu não sabia que minha esposa que ela tinha raspado sua buceta a noite eu entrei no quarto minha esposa tava deitada na cama com o lenço em cima da suas pernas ela disse pra mim tirar o lençol de cima da suas pernas eu tirei o lençol sua buceta tava raspadinha ela me perguntou pra mim você gostou da minha buceta raspadinha eu disse pra ela sua buceta raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu conto eróticoFui Comida pelos colegas do colegios contoscontos eroticos ganhando aposta do maridocontos eroticos cu dormindoconto sogro broxa me pede pra eu comer e satifazer sua mulher minha sograEu e minha Mãe Cabaço contosmeu vizinho casado me comeu mestruad contoaMinha ginecologista contos eroticostia provocando sobrinhocontos gay amigo da minha irmade calcinha na frente do meu pai contosa novinhas dermaia a guando u macho em purra toudinha no cu delasesposa da o cu au marido sorindaf minha familia em grande orgia contos eroticoscontos de cú de irmà da igrejaminha nora gostosa+contoshomem de pau duro pra outro no cfc contoeu eminha sogra no hotel conto eroticoContos eroticos marido pede para esposa quero ser cornocontos eroticos comendo mae do amigonao sei que e nem quantos me comeram contos eroticos tennisconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos eroticos primeiro orgasmo colo do meu padrinhocontos eroticos, minha mae deu a buceta no vizinho negro minha primeira transa lesbica com minha irmazinhafudi a bundinha da juju com minha rola grande contosContos incesto pai piao de rodeio e filhaeu meu caseiro e minha filha e suas amigas contosgostaria dever filha cupano apica do pi dorminoconto iniciando bucetaeu e minha patroa praticamos zoofiliacomo dopar uma mulher e fazer sexo contoconto erotico pedi um desconto para o gerente e ele me encoxouporno. minha. mãe. tá. muita. tritinhaArromba essa puta soca essa rola na minha buceta me fode contosporno club contos eroticos de meninos gaystraí meu marido contosmulher ver pica no carro e fc com o cu piscado de tenzaoMeu Rabo me fazcontos gay meu pai o meu maridoconto erotico vendedor.de.mandiocaPeguei meu entiado masturbando com minha calcinha.conto eroticocontos eróticos noraConto minha patroa casada mim deueu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos eroticospadrasto seiosconto erotico submissa gozei choreihistoria mulher quer transa com cachoro que seu maridor pedinamorado bi namorada puta estria conto erótico bissexualviolada conto eroticocontos eróticos de irmão comendo a irmã pequenininha novinhaContos casado chorando na rola do ricardaovideo sexi coiada esticada de manhã cedocontos eoroticos incertos de brunochantageada e humilhada pela empregada negraconto eroticos sogro brochaContos eroticos de podolatria chupando primas com os bonitosboquete no filho contoscorno humilhado contos