Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAPAI ME CASTIGOU...

Recebi este conto de leitora que me pediu pra enviá-lo. Me chamo Helena (verdadeiro) e os fatos aqui narrados aconteceram quando estava fazendo o penúltimo ano do ensino médio em um colégio misto controlado por freiras. Foi a época que passei a me sentir uma gostosona de tantos elogios recebidos dos garotos e rapazes: Sou morena clara; 1,68 mts; 59 kgs num corpo cheio de curvas e o que mais gostava em mim era o bumbum avantajado e redondinho. Passei a beijar muito na boca e ser amassada pelos garotos (namorado ou não). Comecei a ter problemas de disciplina e minha mãe foi chamada no colégio por várias vezes; mas ela não brigava comigo, apenas me dava conselhos e não contava nada pro meu pai. Meus pais tinham um laboratário de Análises Clínicas e o meu maior azar aconteceu quanto minha mãe foi participar de um curso fora de nossa cidade e que duraria três semanas. No colégio na falta de um professor começamos a fazer baderna e uma das Madres apareceu de repente e fez: eu, minha amiga Eva e mais três alunos ficarmos em uma sala de castigo aguardando a Freira chefe de disciplina. Fomos comunicados que a Freira não estava no colégio e que deveríamos permanecer na sala até a sua chegada. Foi aí que começamos a fazer mais bagunça... Um aluno ficou na porta tomando conta do corredor; eu e Eva subimos sobre uma mesa e ficamos dançando nos exibindo pros três garotos... Eu adorava me exibir. Vendo que eles estavam gostando comecei a fingir um streptease abrindo e fechando a blusa deixando aparecer rapidamente meu sultiã... Virei meu traseiro pra eles e levantei a saia (no colégio sá era permitido saias que batiam logo acima do joelho) mostrando minha calcinha. Os três e também Eva ficaram gritando: Tira! Tira! Tira!... Eu me sentindo uma estrela tirei a calcinha e voltei a levantar a saia mostrando minha bunda descaradamente. Pedro o mais safado levantou e chegando perto da mesa passou a mão na minha bunda me chamando de gostosa e tirou o pinto duro começando a tocar uma punheta... Foi quando o que tomava conta da porta avisou que vinha alguém. Sem ter tempo de vestir a calcinha fiquei com ela dobrada na palma de minha mão e sentamos todos no maior silêncio. A freira entrou bufando e me chamou me levando até a secretaria pra falar com a Madre Diretora. De algum modo elas sabiam de tudo que tinha acontecido na sala (talvez alguma câmera escondida) e a Madre abriu minha mão pegando minha calcinha pedindo pra outra ligar e chamar a minha mãe urgente no colégio... Meia hora depois, fiquei apavorada quando vi meu pai entrando na secretaria. Meu pai era muito rigoroso comigo e logo já imaginei ele com aquela sua mão enorme que mais parecia uma raquete me esbofeteando o rosto. Ele e a Madre foram pra outra sala e depois de vários minutos ele me pegando pela mão me colocou dentro do carro me levando pra clínica. No caminho ele com uma cara de poucos amigos falou que a Madre tinha sugerido a ele procurar outro colégio pra mim devido aos vários problemas que vinha causando dentro colégio (estavam querendo me expulsar) e que ele tinha prometido à Diretora que me daria um bom corretivo e que tinha certeza que eu voltaria a ser uma menina bem comportada. Fiquei sentada numa cadeira na clinica até o fim do expediente; sem calcinha (ela estava com meu pai), quando voltamos pra casa. Logo que entramos em casa ele mandou subir sobre a mesa da sala e mostrar tudo o que tinha acontecido no colégio frisando que não poderia esconder nada, caso contrário ele me daria uma surra que jamais iria esquecer. Muito boba e com medo; mesmo chorando expliquei desde o início até quando levantei a saia já sem calcinha e ele: Levanta e me mostra como você fez!... Tive que mostrar minha bunda pro meu pai e ele chegando bem perto: E depois?! Sei que você deixou um dos moleques passar a mão em você!... Segurando minha saia na cintura: Foi o Pedro pai; ele é muito sem vergonha e passou a mão na minha bunda!... Senti as mãos do meu pai nas minhas nádegas: Assim que ele fez?... : É pai, foi assim mesmo!... Quando ele me perguntou o que aconteceu em seguida; disse que Pedro tirou seu pênis pra fora e ficou se masturbando e passando a mão... Quando virei o rosto ele estava abrindo suas calças: Não é o Pedro que é sem vergonha, você que é muito safada em ficar mostrando sua bunda pros moleques! Você gosta quando eles te mostram o pinto?... Quando vi meu pai segurando seu enorme pênis que tinha uma cabeça avantajada e vermelha: Não pai, não gosto não!... Ele me fez sentar na beirada na mesa: Tenho certeza que você gosta, ponha a mão aqui no meu e me diz o que você acha!... Sentei com minhas pernas balançando pra fora da mesa, estiquei a mão segurando e apavorada fiquei calada: Diz filha, diz se está gostando de segurar o pênis do seu pai!... Sentindo aquela tora de carne dura palpitando na minha mão gaguejei: Estou pai, nunca tinha visto um assim tão grande!... Ele abrindo minhas pernas e com os dedos examinando minha vagina: Estou vendo que você ainda é virgem; mas deve estar doidinha pra dar sua bucetinha pra alguém, não é?... : Não pai, não estou não!... Ele me fez virar de bruços sobre a mesa e abriu minhas nádegas: Há! Mas já vi que você já deu a sua bundinha, não é sua safada?... Não tive como negar: Já pai, já dei sim!... Primeiro ele deu alguns tapas bem fortes na minha bunda e soltando uma grande quantidade de saliva sobre meu buraquinho me puxou pra beirada da mesa segurando minhas pernas: Você gosta de dar a bundinha? Então vamos ver se você vai gostar do meu pau enfiado no seu rabo!... Ele colocou uma cadeira pra que ficasse ajoelhada e debruçada sobre a mesa. Quando senti seu pinto abrindo passagem no meu cuzinho tive que fazer um esforço tremendo pra não gritar... Bastou entrar a cabeça e alguns centímetros pra ele empurrar o restante numa sá empurrada que senti uma leve tontura. Mas quanto ele começou o vai e vem foi me dando um prazer tão grande que minha xoxota babava tanto líquido que escorria pela minha coxa: Está gostando filha? Diz a verdade, diz!... Soltando gemido a cada empurrada que ele dava: Essstouuuu pai, é muito bommmmmm!... Ele sem parar se socar: Que bundinha linda e maravilhosa que você tem filha!... Depois de alguns minutos meu prazer aumentou quando senti meu pai gozando e enchendo meu cuzinho de porra. Pedi se podia tomar meu banho e ele: Você tem quinze minutos pra tomar o banho e voltar aqui que seu castigo ainda não terminou!... Levei menos de dez minutos e quando sai enrolada na toalha pra ir pro meu quarto ele me chamou: Não precisa se trocar, venha assim mesmo!... Cheguei perto e ele tirou a toalha me deixando nuazinha: Você é tão bonita filha; fico imaginando você deixando esses moleques abusar desse seu corpinho!... Quando ele começou a apertar meus peitinhos: Nunca fiquei assim pelada perto deles não pai!... Antes dele chegar sua boca no meu peito: Está gostando de ficar peladinha perto do seu pai?... Ele começou a chupar os biquinhos dos meus seios: Estou pai, estou adorando!... Ele levou a mão na minha xoxota que estava começando a ficar úmida: Você sá gosta de dar a bundinha ou também tem vontade de dar a bucetinha?... Estava tão extasiada que imaginei aquele enorme pinto entrando na minha xoxota: Tenho muito pai, mas sempre tive medo!... Ele tirando o pau duro e me fazendo segurar: Medo de que filha?... : De perder minha virgindade pai!... Ele me abraçando e colocando seu pinto encostado na minha xoxota: Se pudesse eu mesmo tirava a sua virgindade!... Sentindo aquele pau roçando minha xoxota: Então tira pai, com você eu não vou ter medo!... Ele me colocou sentada sobre o braço do sofá: Abra bem as pernas e se doer você avisa tá bom?... Senti minha bucetinha latejando mesmo antes dele encostar. Calmamente ele abriu os lábios da minha vagina com os dedos colocando aquela coisa grossa na portinha e deu uma leve empurrada... Foi uma sensação maravilhosa sentir minha xoxota se abrindo e o pau do meu pai começando a entrar. Bastaram alguns centímetros e senti meu cabaço sendo rasgado e uma dorzinha aguda percorrer todo meu corpo... Ele me encarando e vendo meu sorriso foi empurrando cada vez mais até encostar seus pentelhos no meu: Pronto filha, agora você já é uma mulher e vai poder dar sua bucetinha a vontade pra aqueles moleques!... Travando minhas pernas na cintura de meu pai: Não pai, eu não quero mais aqueles moleques, sá vou deixar você!... Ele começando a socar sua pica na minha bocetinha!... : Assim que se fala filha, toda vez que quiser o papai vai meter gostoso em você! Mas no colégio a partir de amanhã você vai passar a ser bem comportada; sá vai fazer safadezas comigo, promete?... : Prometo pai, prometo que vou ser a menina mais comportada do colégio e sou vou dar pra você! Ohhhhh! Como é gostoso pai, vai pai, vai que já estou quase gozando!... Ele aumentou as bombadas: Então goza filha, goza pro papai, goza!... Ele segurou minha cabeça e beijou minha boca que fiquei gozando e soltando gemidos abafados... Nunca tinha tido um orgasmo tão gostoso como aquele. Realmente no colégio passei a ser tão comportada que até as madres ficaram surpresas. Meu pai passou pelo menos duas vezes na semana a me buscar no colégio, deixando minha mãe tomando conta da clínica. Em casa ele me pegava de todos os jeitos: Metia na minha bundinha; na minha xoxota; fazia chupar seu pinto e beber toda sua porra e me compensava chupando minha bucetinha. Atualmente estou noiva e continuo a ser a safadinha do papai... Fiquei viciada na sua gostosa piroca.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos enrabei minha irmã nun dia de frioconto erotico viadinho vestindo as calcinhas pro velhocalçinhas meladinhas nelasgoza nuoutro egravidacontos de cú de madrinhacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos tia com fome de picadei de perna abertanegao dando cu para loira com cinta pênis inversãoconto erótico bati uma pra elesexo.compadre..comendo.o.cu.da.comadre.casadaA velha tomou toda minha porra contos eroticoscontos erotico comi o hetero parte 19contos eroticos cu maconheiraconto erotico comi minha avó de fio dentalcontos eróticos de gay e picudo pedreiroscontos lesbcos primeira vez co minha primacontos eróticos primeira vez q peguei na buceta da minha namorada Contos sou alegria dos coroaslesbicais mão a mara a filha e fodecontos eroticos gay.putinha do jardineirocontos eroticos chantagiei a o amigo do meu marido para me comewww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacontos eróticos vc me acha bonitaconto comendo a mulher do primocheirei a gorda bunduda conto eroticoconto incesto gay o pauzinho do meu filhotecontos eroticos ijui rsmae currada pelos moleques contoscontos erotico ela trai o maridoconto erotico meu apelido no colegio e jeguinhovizinha curiosa contochupou o pau no karatê ele gozar na cara delacontos eróticos de bebados e drogados gaysporno coroa pauzeracontos eroticos com meninas no colo contos gay descobri a mulherzinha que havia em mimdelirando com meus dedinhos contoswww.dei a buceta com dez anos contomeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticoscontos eróticos de bebados e drogados gaysmeu amigo me comeu em casa contos eroticos gayconto erótico denyro da piscinacontos eroticos isto ecrealO amigo do meu marido fodeu minha buceta e cucontos eroticos fingindo dormirminha tiade fio dental exibidacontos eroticos brincadeira na adolecenciaCamila minha enteada com a b********contos eroticos gays e mendigoconto de sexo em estrada desertaeu chupo hetero sempreconto erotico ninfentinha magrinha do short atoladoconto erotico minha tia me chavecourelato homem chorou com a tora no rabocontos eroticos sogro esogra doenteele.a.comeu.contosComtos xxx minha mulher crente de tanto dar o cu ela levadedada e nem sentecontos eroticos primeira vez de coroa rabuda de cornosexoconto erótico da cunhadaconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosFui Comida pelos colegas do colegios contoseu estava louco pra chupar atravestiesposa e meu amigo contos pornoscontos eroticos casado medico gordinhocontos de zoofilia eu minha mae e nosso cacharroMeu+padrasto+me+comeu+quando+eu tinha+oito+anos+conto+eroticopai e filinha pequen q deixa pai come ela contosdanada da minha cunhada louca pra darcontos vi minha esposa pegando no casetao do meu amivo no barcontoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravidaeu nao nunca tive orgamocom meu maridoVirei putinha do meu cunhado Robertofudendo a empregada rabuda negra com fotos contoascontos eroticos de professoras maduras casadas que metem com os alunos novinhosconto flagrei minha mãe dando para um bem dotadocontos eroticos meninos cuidando dos filhos da vizinhaconto comendo a mestiçasem cadastro zoofilia sai mijando leitecontos eroticos sequestrocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos Eróticos abusada todos os dias por estranhosquero cadastra meu email no canto erotico de casais com mais de quarenta anosTroca de cuzinho entre amigos - conto eróticovidos. anamara. cupanu. bucetacontos eroticos bebi demais e comi minha tiacontos eroticos eu minha filha e meu amigoconto vi arrebenta cu meu maridocasa dos contos painho sou gayContos erótico lesbico policial mulher Contos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas no sofacontos eróticos sexo com a netinha de vestidinho curtinhocontos eroticos prima 32nos