Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PROVOQUEI E ME DEI MAL - PARTE 2

Fui estuprada por minha culpa (parte 2)





Começava a passar várias coisas pela minha cabeça nesse momento, eu pensava em como tinha provocado eles e me arrependia muito, pensava na minha família, nos meu amigos, nos casos de estupro que eu lia e ficava excitada, aí pensei em como era diferente ler sobre e ser estuprada, o pavor era muito grande, eu nunca fui muito religiosa, mas nessa hora comecei a pedir a Deus que me ajudasse, eu não sabia mais o que fazer. Aí pensei em tentar sensibilizar o rapaz mais calmo, e quando ele tava agarrado em mim, me alisando por trás, eu falei quase xorando no ouvido dele:



- Por favor, me deixa ir, eu to com muito medo, to maxucada e não aguento mais. Juro que não vou denunciar vocês.



Mas o desgraçado do coroa ouviu e falou com muita raiva:



- Não adianta implolrar, sua puta, quem manda nessa porra sou eu, hoje você é nossa e vou te mostrar quem é que manda aqui.



Eu desabei em lágrimas, mas não falei mais nada. Nisso o coroa me abraçou forte pela frente e começou a apertar minha bunda com muita força. Me soltou um pouco e enfiou a mão no meio das minhas pernas, num reflexo eu tentei fechar as pernas, mas ele deu um tapa na coxa e me mandou abrir as pernas. Ele então enfiou 2 dedos na minha buceta, que estava inchada e sensível, e começou a abrir e fazer círculos com os dedos, eu estava tão melada de porra que estava fazendo barulho. Quando ele rodava os dedos a dor era intensa, ele então tirou os dedos da minha buceta e me virou de costas p ele, passou os dedos no rego da minha bunda e deu uma forçadinha no meu cu, eu sem querer tranquei a bunda, ele abriu minha bunda com a outra mão e enfiou o dedo com tudo, senti uma ardência muito grande e pedi q ele parasse, que tava doendo muito. Aí o desgraçado deu uma gargalhada e falou para os amigos dele que meu cu era delicioso, e que ainda tava fechadinho, eu tentei me afastar, mas ele me encostou na parede e ficou enfiando e tirando o dedo do meu cu e perguntou se eu queria sentir como meu cu era gostoso. Ele tirou o dedo e levou a minha boca, eu fechei a boca e virei o rosto, mas ele segurou meu rosto com força pelo queixo e me mandou abrir a boca. Senti o cheiro de fezes no dedo dele, mas ele forçou minha boca e enfiou o dedo nela. Aí eu não aguentei, me deu muita ânsia de vomito e eu acabei vomitando, ele se afastou rápido, mas acabou caindo um pouco no pé dele, ele veio furioso e me deu um tapa no rosto com tanta força que me jogou no chão e minha boca começou a sangrar. Um dos rapazes veio me ajudar mas levou uma bronca do coroa.



- Tá com pena da vadia? Deixa ela aí. Ela é uma porca, olha o que fez . Ta com nojo do práprio rabo, é uma fresca mesmo.



Eu tava chorando muito, ele me levantou pelo cabelo. Pensei que fosse me bater de novo, mas me levantou no colo e me jogou com tudo em cima da mesa e falou para os rapazes:



- O que tão esperando para experimentar o rabo da putinha?



Aquilo fez meu coração disparar mais ainda, mas ele me mandou ficar de 4 e eu obedeci logo, com medo de apanhar mais. Ele veio e enfiou de novo o dedo no meu cu e olhou para um dos rapazes e falou:



- Sobe aí e mete logo no rabo dessa riquinha, vamo arrombar esse cuzinho.



O rapaz, que já tava de pau duro, subiu e foi logo ajoelhando atrás de mim e enfiando na minha buceta, eu dei um suspiro de dor e fiquei aliviada pensando que ele sá ia meter na buceta, mas ele sá deu umas 3 bombadas e tirou e começou a forçar a entrada do meu cu, eu afastei um pouco meu corpo (por reflexo). Aí os outros 2 vieram me segurar e abriram o máximo que pudiam a minha bunda. Eu fiquei desesperada e comecei a implorar que não fizessem isso comigo, que eu nunca tinha dado, que eles iam me maxucar. È claro que eu tava mentindo, eu já tinha dado sim, mas foi sá uma vez para um namorado, e não tentei mais por 2 motivos: doeu muito e senti muito nojo e vergonha quando meu namorado tirou o pau e eu vi que ele tava sujo de fezes.

O rapaz segurou com uma mão na minha cintura e com a outra foi colocando o pau e empurrando para dentro de mim. Eu cerrei os dentes para aguentar a dor. O coroa sorria e mandava o rapaz enfiar com força, mandava meter tudo. Ele foi enfiando ate entrar tudo. Os outros então soltaram minha bunda e deixaram o rapaz sozinho comigo. Ele segurou minha cintura e começou a bombar com força. Ele que quase não tinha falado ate aquele momento, começou a falar muito:



- Que cuzinho delicioso, que bundinha, vou te arrombar toda, rebola na minha vara, vou encher esse cuzinho gostoso de porra.



Ele tava alucinado, metia com toda força, eu já não aguentava de dor e chorava muito, mas não falei mais nada, sabia que não ia adiantar, então sá xorava baixinho e esperava que aquilo terminasse logo. Acho que ele demorou uns 19 minutos para gozar, ele deu um urro quando gozou. Eu quase desfaleci e instintivamente deitei na mesa, não estava me aguentando mais e fiquei ali de bruços, mas mal o rapaz saiu da mesa, o outro rapaz subiu e veio por cima de mim, era o mais calmo e fiquei com esperança de que fosse menos violento, e foi mesmo. Ele me penetrou de bruços mesmo, foi empurrando bem devagar ate entrar tudo, não foi tão difícil dessa vez. Ele ficou um tempo parado com o corpo deitado em cima de mim e com o pau todo dentro ele beijava minha nuca e apalpava meus peitos por baixo. Ele me tratava muito diferente dos outros, se não fosse aquela situação , acho que teria ate sentido prazer com ele. Quando ele começou a bombar eu comecei a sentir muita dor de novo, às vezes ele dava uma paradinha, acho que não queria me machucar, mas numa dessas paradas o coroa falou para ele:



- Ta com pena dela? Mete direito nessa vagabunda, ela gosta é que mete com força, arromba esse cu.



Eu estava bem no meio da mesa, que era muito grande, o coroa então mandou o rapaz esperar um pouquinho e puxou pelos meus braços até minha cabeça ficar fora da mesa e disse:



- Pronto, agora continua metendo que eu vou dar meu pau p ela xupar, ela vai preparar ele para eu também meter nesse rabo gostoso.



Ele colocou aquele pau com a cabeça enorme na minha boca e me mandou chupar, e que era para chupar bem gostoso e que não fizesse vomito, senão ia apanhar de novo. A cabeça mal entrava na minha boca e ele ficava bombando, tentando enfiar mais. Enquanto isso o rapaz continuava metendo no meu cu e apalpando meus seios, ele tirou uma das mãos do meu peito e apalpou minha buceta, ele enfiou o dedo, mas eu tirei a mão dele, minha buceta tava inchada e dolorida, ele não insistiu e voltou a pegar meu peito e começou a ofegar e aumentar o ritmo, gozou em silencio e soltou o corpo em cima do meu, beijando minha nuca. Em vez de ficar aliviada porque ele tinha acabado, eu fiquei desesperada, sabia que agora o coroa ia querer comer meu cu também, aquilo era um pesadelo. E foi o que aconteceu, ele mandou o rapaz sair logo de cima de mim que agora era a vez dele.

Ele subiu na mesa e começou alisar minha bunda , falou que agora ele tava pronto, que ele quis ser o ultimo porque adora meter num cu cheio de porra, ele enfiou o dedo de novo, eu dei um gemido de dor e ele falou:



- Ta doendo é? Não gostou de ser enrabada? Tem que aguentar porque agora vai levar mais um pau nessa bunda gostosa. Vou terminar de encher seu cuzinho de porra.



Eu tive um sentimento estranho de pavor e de alívio ao mesmo tempo, sabia que ia ser mais doloroso com o coroa, mas tinha a esperança de que quando acabasse me deixasse ir embora. Tentei me concentrar para não sentir muita dor e esperei ele vir. Ele subiu em mim e colocou a ponta do pau na entrada do meu cu, começou a forçar, mas ele deslizava para fora, fez varias tentativas e nada, vi que ele tava ficando nervoso, rezei para que ele desistisse, mas ele se levantou a me puxou para fora da mesa também. Me colocou de novo em cima das lajotas e me mandou colocar as mãos na mesa e levantar a bunda. Ele dobrou um pouco os joelhos e tentou enfiar no meu cu, ele fazia força e eu sentia uma coisa alargando a entrada do meu cu, mas não entrava, cai das lajotas 2 vezes e ele disse que tinha uma idéia melhor.

Pegou um saco de cimento vazio e colocou no chão, sentou e me mandou vir por cima dele, que agora ia dar certo.



- Vem senta aqui e mete minha rola dentro desse cuzinho. Agora vou conseguir te arrombar.



Eu fiquei imável, mas os 2 rapazes me pegaram pelo braço e me levaram ate ele. Eu vi aquele pau pra cima com aquela cabeça monstruosa e gelei na hora, mas não tinha como escapar. Sentei nele e segurei o pau na entrada do meu cu e pedi a ele para ir devagar, eu queria acabar logo com aquilo. Fui soltando meu corpo e senti uma dor intensa, tentei levantar e ele me deu um tapa no rosto e disse q não era para mim pensar em sair dali. Desabei a xorar de novo ,mas continuei forçando para baixo, a dor tava ficando insuportável e ele tava ficando impaciente. Senti a cabeça começando a entrar e ele segurou nos meus ombros e me puxou p baixo com toda força. Senti uma dor insuportável e na hora escureceu tudo e eu apaguei. Não sei quanto tempo fiquei desacordada, quando acordei vi que estava de novo de bruços na mesa e aquele homem enorme estava em cima de mim bombando com força no meu cu. Olhei para o lado e vi que minha toalhinha da academia estava em cima da mesa e suja de sangue.

Fiquei apavorada, mas a dor nem me permitia pensar direito, olhei para o outro lado e vi que os 2 rapazes já estavam vestidos e estavam em pé olhando para nás.

O coroa passava a mão por baixo de meus braços e segurava forte no meu ombro e socava com muita força. Ele começou a urrar e acelerar, eu não tinha forças nem para xorar mais, sá fiquei quietinha esperando que ele terminasse logo. Ele gozou e se jogou em cima de mim, aquele corpo enorme quase me sufocava, ele deu uma mordida forte no meu ombro, que me fez gritar de dor. Ele me mandou calar a boca e saiu de cima de mim. Na hora que ele tirou o pau de mim eu quase desmaiei de novo, a dor era intensa.

Ele desceu da mesa e eu fiquei lá parada, com muita dor, não conseguia nem levantar, ele me levantou e me mandou descer da mesa. Eu levantei e fiquei apavorada quando vi uma mancha de sangue na mesa, aí fui entender porque minha toalhinha estava suja de sangue. O desgraçado tinha machucado meu cu até sangrar. Quando ele viu meu espanto deu uma gargalhada e falou:



- Viu como ranquei sangue do se cuzinho? Agora ele ta arrombadinho. Você nunca mais vai esquecer esse pau que te tirou sangue do seu rabo e sá vai querer dar pra peão agora. Agora você sabe o que é homem de verdade.



Eu senti o sangue e a porra escorrerem pelas minhas pernas quando eu levantei, tava me sentindo imunda, novamente tive muita vontade de vomitar, mas respirei fundo e me segurei.

Vi que o coroa também vestia suas roupas, senti um alívio e instintivamente peguei minha bermuda no chão, mas o desgraçado a pegou da minha mão e disse que ainda não tinha acabado:



- Você esqueceu do nosso camarada ali do portão.



Ele chamou o senhor que estava no portão e mandou que um dos rapazes fosse para lá. Quando ele chegou perto vi que era um senhor bem de idade, devia ter uns 60 anos e uma aparência bem séria. Tive uma leve esperança de que ele não tivesse coragem de fazer alguma coisa comigo, mas...



Vou esperar que se manifestem e peçam para que eu divulgue a parte final histária que nunca mais saiu e axo q nunca mais vai sair da minha cabeça.





[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



contos de cú por dinheirotitia pediu chupada na buceta e me deu cuzinho contoschupando o padrastoFui ajudar na vizinha contospirulito do titio contos eroticoscontos eroticos fodida pelo policia aiii metecontos hot festa no iateZoofilia soniferocontos eroticos incesto meu primeiro orgasmo pai e filhinhapego teu pau e coloco no meu cuzinhoContos eroticos aula de academia cornoMe comeram ao lado do meu namoradocontoeroticosafadaporno club conto eroticos de meninos gaysconto afoguei com galapau duro micaelaconto erotico teen gy saradinhocontoseróticos seu José comendo Verinhaempregada fingida, conto eroticoContos erotico de exibi a bunda muito grande de fio dentalminha empregada lesbica me obrigou contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacunhado crente casado,contos eróticotudo começou no bar 2 contos eroticos tennisvideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhacomida e manteiga no cu e na bundaGozei na mao da mamae contocontos eróticos esposa disfarçadorapazes peladoes se exercitando na academiapelanca contos eróticospapai rasgando meu cu e da minha irmã conto incestoconto papai me deixou toda regaçadapornodoidonaoconto dei pro meu aluno retardadosuruba com minha esposaporn contos eroticos enteada gangbangconto erótico os melhores contos pai fod a filha maeconto erotico esposa olhava por marido e gemia com cara safadaMinha cona molhada relatoscontos mae segura filha para homem comer na marrawww contos eróticosdesejos profanoscontos eroticos,minha sobrinha cresceucontos eronticos tia da perua escolacomtos de sexocontos eroticos incesto meu primeiro orgasmo pai e filhinhacontos de sexo com novinhas trepando com advogadosbanho com a tia velha contoCont erot viuva e os meninocontos eroticos trai meu marido com um molequeSubrinha sapeka adora usa ropinha provokante para da para mimgarota no cio brincando com cachorroconto erotico meu marido bebeuconto erotico esposa sofre com o negaocontos de coroa com novinhoconto:enrabadocavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulherConto erotico, tenho.50 anos e transei com minha vizinha casada de 60 anossou crente casada mais sou putacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos peitos sadomasoquismocontos sentou no meu colo e eu gozeicontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecontos de coroa com novinhorelato de donas de casa cavalapresente da sogra conto eroticoCasa dos contos: Virgem na baladaCONTO EROTICO:FIQUEI COM A CRENTE SUPERGATAdormindo com o meu genro contos dfoticosconto gay negro trapezistaconto erotico colegial virgem sentindo desejocontos eroticos chantagem de carnaval contos eroticos a filha da vizinhacontos eroticos minha esposa mi deu de presente a sua sobrinhacontos eroticos corno oferecendo namoradaconto gay: o hetero chupando meu pauminha visinha medica. Casada contosme fudenram esconde esconde contoconto erotico mae zangadaconto de sexo incesto com mae camila fez meu filho mim comermeninas com bucetinhas piticas pornoContos erotico Meu filho Ricardinho se escondel de baixo da pia e chupol a buceta da tiaContos eróticos comi minha mãe no meu aniversário