Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESQUENTANDO A RELAÇÃO

Sou casado, alto, branco e me considero bonito, sou casado a três anos com uma ex modelo, que chamarei de Marcela, loira, alta de olhos azuis, corpo escultural. Com o tédio do casamento, começamos a buscar alternativas para “apimentar” o relacionamento. Mas nada dava certo, e minha esposa, caretíssima, sempre dava pra trás. Uma dia convenci-a a fazer uma brincadeira. Eu disse a ela que seria sem compromisso, mas meu plano era envolve-la de uma forma que ela não resistisse. Como sabia que ela é careta e não tinha coragem de me trair, ficamos sem sexo por quase dez dias (quer dizer, que não transava com ela, mas me divertia e ela ia acumulando tesão). Dessa forma pus meu plano em prática.

Práximo a minha cidade tem uma “boate” (zona mesmo) quer as quartas feiras abre na hora do almoço, para um evento que se chama piscina. É assim, a partir do meio dia rola feijoada e a tarde toda tem churrasco. A boate tem uma área externa que parece um clube, tem quadra, um quiosque ao lado da piscina com uma mesa de bilhar, um barzinho coberto, mesas em volta da piscina que tem um palco, mais dois quiosques mais reservados para conversas e um ultimo quiosque onde fica a churrasqueira. Desde que abre a casa, as garotas (putas) circulam nessas áreas usando biquíni e saídas de banho. Graças a um amigo meu consegui contato com o gerente da casa que me deixou entrar com minha esposa, que, com muito custo convenci que usasse um biquíni bem cavado. Sem saída de banho. Prometi que ela assim, não sairia do lado dela e não deixaria ela ser tocada por homens se ela não quisesse (ela não falou em mulheres). Pedi batidas de frutas (ela adora) pra começar e comemos apenas um pouco de churrasco. Fingi que ia ao banheiro, ela ficou acuada, mas não haviam muitos homens la, de forma que não havia problema. Eu resolvi agir, antes de entrar no banheiro me deparei com uma mulher que era tudo de ao contrário da minha esposa. Como disse, minha esposa branca de olhos azuis, alta esguia, seios de bom tamanho e bumbum pequeno. A garota que encontrei, Paola, uma negra alta, bunduda de seios pequenos, cabelo liso preto e olhos pretos. Perguntei a Paola se ela gostava de mulheres, se ela podia me ajudar com minha esposa e prometi a ela recompensa-la por seus esforços. Instiguei-a a arrumar outras garotas para apresentar a minha esposa e, finalmente, prometi a elas que as recompensaria por atos que “desinibissem”minha esposa. Paola não perdeu tempo, tão logo voltei do banheiro e sentei ao lado de minha esposa ela sentou-se ao lado de Marcela, puxou papo e começou a conversar. Paola foi rápida, pediu uma batida para ela e outra pra Marcela, e começou a puxar papo, elogiou a beleza de marcela, perguntou de qdo era ela modelo, e sempre arrumava pretextos para toca-la (arrumar brinco, perguntar do batom, etc), logo passou outra garota Bianca (loira, baixinha de cabelos curtos, pernas grossas bundão e seios pequenos, que depois vim a descobrir q adorava mulher). Bianca e Paola trocaram sinais e Bianca sentou entre eu e minha esposa que ficou entre as duas garotas de programa. As duas começaram um jogo muito legal, aproveitando-se de que o álcool já fazia visíveis efeitos em Marcela. Uma delas estava sempre alisando Marcela, que depois de um certo momento cansou de defender-se tirando sutilmente a mão delas de seu corpo e passou a deixar as mãos delas lá, vencida pelo cansaço. Quando perceberam que Marcela estava “batida”começaram as duas a passar a mão no corpo dela. Paola fez sinal e eu autorizei ela a pegar churrasco levando Marcela junto. Fiquei na mesa vendo as três irem buscar churrasco. Mais sinal de Paola e uma terceira garota se junta ao grupo sempre sendo gentil com Marcela. Marcela, Bianca e Paola voltam a mesa, bebem mais, comem pouco, Marcela esta pouca coisa menos bebada e aí Paola as chama para ir na mesa de bilhar. A mesa de bilhar, como disse fica um pouco distante do conjunto principal da piscina. Marcela tem noção de bilhar e as três começam a brincar de jogar bilhar. Em determinado momento, Bianca puxa os lacinhos da parte de baixo do biquíni de Marcela, que imediatamente larga tudo para se cobrir. As garotas riem chamando a atenção de alguns clientes que olham cena de Marcela tentando se cobrir com as mãos. Marcela então avança sobre Bianca tentado pegar a parte de baixo seu biquíni de volta e grita “sua puta negra devolve meu biquíni”. Paola a segura por trás e diz: “olha o respeito, sua putinha branquela, você não é melhor que nás”, Marcela esquece de “cubrir-se”, para tentar soltar-se de Paola, deixando seu sexo depiladinho à mostra enquanto fala: “imagina meu marido veio, não to a venda olha ele ali..” e aponta pra mim, mas nessas alturas do campeonato eu já tava abraçado a uma garota, assistindo o show que minha esposinha proporcionava, Paola, então responde, cínica, “imagine, é um cliente ocupado, para de incomodar as pessoas e conforme-se que você esta a venda! Putinha!”. Paola dizia isso para uma decepcionada Marcela que buscava suporte em mim (suporte que eu não iria dar) enquanto desvencilhava uma de suas mão e colocava no meio das pernas de Marcela, Bianca não perde tempo e avança em Marcela, levantando a parte de cima de seu biquíni e deixando seus seios a mostra. Marcela, enquanto isso até tenta reagir afastando a mão de Paola do meio de suas pernas, mas Paola estica seu dedo médio que penetra o sexo de Marcela, que solta um gemido e a cabeça pra trás, enquanto Paola com um sorriso marota diz: “ta quente e ta supermolhada”.Isso encerra a “briga”, Paola começa tocar minha esposa que continua soltado gemidinhos em pé e nua, Bianca a encoxa, fazendo um sanduichinho com recheio de Marcela, que “altinha” e excitada não consegue reagir. Paola, alem de masturbar a esposinha começa a beijar seu pescoço e ombros pela frente e tentar beijar sua boca, enquanto Bianca passa a mão na bunda de marcela e levanta o cabelo de Marcela para beijar a pare de trás de seu pescoço. Marcela por sua vez, já não tenta mais empurrar Paola com suas mãos, já que uma segura o braço de Paola e o outro braço cai indefeso ao lado de seu corpo. A doce esposinha fala um “não, não” entre gemidos, antes de render-se a um beijo de língua de Paola. A cena era linda, as duas altas, uma branquíssima e uma negra, se beijando Paola de biquíni e Marcela nua. Bianca se toca q já não ta mais ajudando no show e sai da frente para q todos apreciem a cena. Paola a beija por mais uns momentos e já vira Marcela de frente para nás, sem deixar q Marcela se afaste continua acariciando-a nos exibindo a loira nua de frente. Paola faz um gesto para Bianca e sussurra algo no ouvido dela sem tirar a mãos (que já estão a caminho do meio das pernas) de Marcela. Bianca então pede para o garçom “a coleira de despedida de solteiro” (Essa coleira eu já tinha visto nessa boate antes, para sacanear os noivos, ele fica encoleirado antes do casamento, ai uma das putas põe coleira no noivo e da uma volta com ele encoleirado pela boate pra sacanear, antes de um strip, normalmente no colo do felizardo). O garçom volta com a coleira e chave de um quarto no motel adjacente, Paola encoleira Marcela sem dificuldades pega a correntinha e sai puxando Marcela em direção ao quarto do motel. Ela na frente rebolando e a Marcela pelada e encoleirada atrás. Bianca as acompanha pra ver as reações dos homens assim como eu. Todos olhavam ela nua, indo pro quarto. Exposta.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS



Foderam gente contos tennscontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigofoda entre maninhos conto heteromeu avo gozou no meu cuzinho contosmae virou puta na frete do filho contocontos de comi o cuzinho apertado de uma Neginho novinhopirulito do titio contos eroticoseu e a tia evangelica casada da minha esposa conto eroticocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos travesti vendo mendigo mijando do prédio contosdescobri que sou cornocontos eróticos dona putonameu cu ficou rasgado e sangrando contosconto erotico dando desde novaContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primascontos eroticos mandei meu filho mete no meu cuzaocontos enventei um sequestro ora comer minha maeconto gay "punheta pro seu macho"contos dei para meu cunhadinho novinhocontos eróticos orgias bititio caralhudo noivo corninho esposa putinha contos/conto_25837_o-dia-que-fudi-minha-maeo.htmlMulher se bastubou na frente do padastro e levou picaConto+vizinha crente doida para dar a bundacontos eroticos com mae e tia dando cucontos, a amiga de minha filhinha na casa de praiacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de cú de irmà da igrejaputão na vara contoscontos/ morena com rabo fogosoconto minha mulher gosta quando levo ela nas festinhasCasa dos contos eroticos gay amarrade e emrabado por quatro amigos taradossexo gay amarradoas rola de pratigo na bucetacontos de rabudasContos eroticos violento seioscontos eróticos:curraram minha mãe contos de cú de madrinhacontos eroticos vi minha esposa me traindocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto teen neguinhoMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâsacanas.de.minhas.cunhadascontos eroticos exibida tomou sem do no raboContos Reais Minha Mulher Me Chifra Com Pauzudosputaria todos diss contoconto um garotinho me fodeu e me surtiu me fez de putacontos eroticos minha esposa nao.resistiu e meu patrao passou a rolasogra fez anal por curiosidade contospaguei pra ele chupar meu pau conto gaycontos eroticos 'e dando que se recebe'canto erotico levei rola do meu vizinhojaponesinha novinha dividindo o quilo do pai e chupando pornôconto erotico a patroa e fachineiroconto gay viciei na rola do negÃoconto sexo noiva bunduda submissa e o dominadorcontos eróticos com cavalogosto de ser encoxadaconto erotico tio e suas meninadacontos eroticos veridicos de cunhadasCasa dos contos eroticos gay amarrade e emrabado por quatro amigos taradoseu e minha patroa praticamos zoofiliaconto erotico incesto sonifero filhacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos/ á mulher do meu cunhadoso conto erotico de mendigosMinha mae e minha irma se chuparam contoswww zoo porno filha brecado paiconto programa de putacontos gay virando menininha para os amigoscontos eroticos, dei a buceta pro traficantevelho encoxandoconto erotico gay esconde escondeContos erótico a primeira vez conheci um pêniscontos eróticos troca de casalquantas horas de sono uma "adolecente" de dreze anos tem que dormircontos delícia de cacetaoContos eroticos menina forçada vi meu pai com o pau duro contos eroticoscontos eroticos lesbico de irmacontos eroticos minha esposa e eu dentro do onibusconto pega na siriricacontos eclxado a tia de sainhacontos eróticos irmazinha